Jogando na Arena Condá, às 16 hs do domingo (16), em Santa Catarina, Chapeocoense e São Paulo fizeram mais um duelo entre os times de baixo da tabela que visam fugir da zona da degola.

A Chapecoense cheia de desfalques importantes como Reinaldo, Wellington Paulista e Arthur Caike, do time titular, sem contar outras peças de reposição e Rossi, recém negociado com o futebol chinês. Já o São Paulo vinha completo e com apenas uma mudança no time que empatou o último jogo no Morumbi com o Atlético Goianiense, saia Buffarini e entrava Bruno.

No início do jogo pode-se ver um São Paulo propondo mais o jogo. Cueva aparecendo bem no ataque, se movimentando bastante, dando opção no ataque são paulino pelos dois lados, encostando em Pratto, que buscava participar do jogo saindo momentaneamente da área.

A Chape apostou na molecada na parte da frente, mas as melhores chances do primeiro tempo vieram com Apodi, o lateral apoiava bem e dava até chapéu, e também Luiz Antônio e Seijas conseguiram incomodar em cobranças de falta defendidas por Renan Ribeiro. Mas uma primeira etapa tecnicamente fraca.

Na etapa final, o jogo manteve o mesmo até a entrada de Túlio de Melo no lugar de Perotti, quando o time da casa teve o experiente centroavante fixado no meio e alto, com 1,93 m, marcou de cabeça colocando a Chape na frente. A partir daí, o São Paulo se perdeu. Saíram W. Nem, Cueva e Petros, para as entradas de Marcinho, Lucas Fernandes e Denílson, era a tentativa de Dorival Júnior de arrancar o empate, mas as bolas todas jogadas na área eram em vão. A Chape se fechava muito bem, evitando ataques perigosos dos paulistas.

O tricolor pressionou até os acréscimos, e numa saída de bola errado de Júnior Tavares, Lucas Marques marca o gol decisivo da Chape, destruindo as chances de vender do São Paulo.

Com o resultado o Tricolor perde a chance de sair da zona da degola e permanecesse na 17ª posição, com 12 pontos, e a Chapecoense vai a 18 e se distância do pelotão de trás, chegando a 12ª colocação.

O próximo confronto do São Paulo é contra o Vasco da Gama, no Morumbi, na quarta-feira, às 21h45, e a Chape joga contra o Santos, no mesmo dia, porém mais cedo, às 19h30, na Vila Belmiro.

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados