Goiás tenta levar jogo contra São Paulo para novo estádio. Foto: divulgação/Márcio Henrique/Sintonia Esmeraldina

Na rodada de estreia da Série A do Campeonato Brasileiro, o Goiás recebe o São Paulo. Entretanto, a partida segue sem data nem local definidos. A equipe goiana, por sua vez, quer levar o confronto para o Estádio Hailé Pinheiro, mais conhecido como Serrinha, que está em reforma desde fevereiro deste ano. Segundo informações do clube, as obras estão 50% concluídas. 

Por conta da pandemia, o Governo de Goiás e a Prefeitura de Goiânia determinaram, por meio de decretos, duas paralisações. Dessa maneira, no início de julho, não permitiam nenhuma obra que não fosse pública. Contudo, recentemente, o desembargador Carlos Escher, do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), concedeu uma liminar cancelando do isolamento intermitente de 14 dias, inicialmente. 

https://twitter.com/goiasoficial/status/1281329427637567488?s=21

Por fim, com a liminar, as obras da Serrinha foram retomadas na quinta-feira (9). Assim, em entrevista para o repórter André Rodrigues, da Rádio Sagres, o engenheiro Eduardo Júnior, superintendente de patrimônio do Esmeraldino, disse que seria possível receber jogos, desde que seja às 11h (horário de Brasília).

“Estamos nos mobilizando para retomar a obra. Infelizmente, naquela data do dia 9 [de agosto] não conseguiremos mais entregar, já que ficamos quase 10 dias parados e isso afetou muito o nosso cronograma. […] A questão da iluminação deve ficar pronta no final de agosto, ou seja, liberando a Serrinha para jogos noturnos. Lembrando que, caso queria jogar naquele horário de 11h da manhã, não terá problema, visto que os vestiários, o VAR, cabine de rádio e gramado já estão liberados. Logo, a parte de treinos e jogos amistosos, não sendo à noite, a Serrinha já tem condições hoje de receber. Já está liberada”, garantiu Eduardo Júnior.

https://twitter.com/goiasoficial/status/1280607432536993793?s=21

Foto destaque: Divulgação/Márcio Henrique/Sintonia Esmeraldina

Danyela Freitas
Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Artigos Relacionados