Gabriel Sara com a camisa do São Paulo (Foto: São Paulo FC)

Gabriel Sara se tornou um dos pilares da equipe titular de Fernando Diniz. Entretanto, nem sempre foi assim e o atleta chegou a sofrer com duras críticas por parte da torcida tricolor. Dessa maneira, o técnico e principalmente seu pai, Jorge Luis, foram fundamentais para o jovem não sentir demais os golpes. Jorge concedeu entrevista exclusiva para o portal GE.

Jorge Luis foi jogador profissional, chegando a atuar pelo Joinville em 1995. Dessa forma, passou todo seu amor pelo futebol ao filho Gabriel Sara e sempre incentivou o atleta. Inclusive, no pior momento da curta carreira do jogador, que foi muito criticado pela torcida antes da ”reviravolta” contra o Santos, na Vila Belmiro. 

https://twitter.com/_alexsander/status/1329146123991314432?s=20

‘Eu acompanhei esse momento… Na mesma hora, eu juntei a família toda, peguei o carro e fui para São Paulo ficar com ele. Ele teve uma contusão que não foi fácil, fez cirurgia. Ele estava inseguro. Então tivemos uma conversa bem esclarecedora, bacana. Meus filhos sabem que quando erram, eu chamo a atenção deles, seja quem for. A partir dali ele começou a pegar a confiança. Era o que faltava pra ele. Ele ficava inseguro, com medo da lesão” – disse Jorge Luis, pai de Gabriel Sara.

Eu sempre fui muito sincero. Pegava ele, mostrava a críticas e falava: “Só tem um jeito de reverter isso: jogando futebol. Fazer o que você sabe. Ninguém chega aos profissionais do São Paulo se não sabe jogar bola. Ninguém vai usar a 10 no sub-20 do São Paulo e ser pretendido pelo Barcelona se não souber jogar bola”. A gente foi conversando e agora as coisas estão caminhando”– acrescentou.

GABRIEL SARA E A REVIRAVOLTA

O jogador começou a entrar no gosto da torcida, isso aconteceu logo após o atleta marcar dois gols no empate contra o Santos. Consequentemente, ganhou confiança e começou a atuar em alto nível com a camisa do São Paulo e ganhou a confiança são-paulina.

Mas, Jorge Luis se mostra muito crítico e não entra no ”oba oba” com a grande fase do meia. Assim, sempre cobra Gabriel Sara em busca do amadurecimento do jogador.

”Ele tem um pai chato. Falo que hoje ele tem que ser melhor do que ontem. E amanhã tem que ser melhor do que hoje. Se você pegar o Whatsapp dele é todo dia mensagem que mando. O que passou, passou. Às vezes eu tenho até dó dele (risos). Porque a gente sabe que o futebol é feito de alegrias e de tristezas. Olha quantas milhares de pessoas ele está representando. Uma torcida linda, bonita como a do São Paulo. Olha a responsabilidade na vida dele. Então ele tem que procurar fazer da melhor maneira possível'‘, disse.

O pai de Gabriel Sara poderá acompanhar o jogador já nesta quarta-feira (18). Como resultado, o São Paulo precisa de um empate contra o Flamengo, pelas quartas de final da Copa do Brasil para garantir a classificação para próxima fase. A partida acontece no estádio do Morumbi, às 21h30 (horário de Brasília), com a narração AO VIVO no Futebol na Veia e na Rádio Poliesportiva. 

https://twitter.com/_alexsander/status/1329147512989626375?s=20

Foto Destaque: Reprodução/São Paulo FC

Alexsander Vieira
https://bit.ly/3nAiB4l

Artigos Relacionados