Gabi

Gabriela de Oliveira Pereira é uma menina de apenas 16 anos de idade, que tem o sonho de realizar-se no meio do futebol. Ela é da cidade de Viana, mas teve sua criação na cidade de Cariacica, ambas na região metropolitana de Vitória, no Espirito Santo. Ainda pequena, Gabi Pereira, como é conhecida hoje no meio do futebol, aprendeu e aprimorou as técnicas do futebol e hoje dá um banho de talento dentro das quatro linhas.

Gabi concedeu uma entrevista exclusiva para o site Futebol na Veia e contou sobre como surgiu o interesse em jogar o esporte mais amado do país:

Via meu pai jogando e isso me despertou vontade desde muito pequena, assim me apaixonei quando jogava brincando com meus amigos.

Arquivo pessoal

Como sabemos, a dificuldade de uma garota jogar futebol no Brasil é bem grande comparada a um garoto. O preconceito e os próprios problemas de estrutura são um ponto chave nesse processo de adaptação de muitas meninas que gostam do futebol. Para a nossa entrevista, Gabi aponta as barreiras que ela teve que ultrapassar até chegar os dias de hoje:

A dificuldade que tive foi que no estado onde nasci não tinha futebol feminino quando eu era pequena então tive que jogar no meio dos meninos mesmo. No começo foi muito difícil, escutei coisas ruins até de treinador, mas com a ajuda da minha família não dei ouvidos e cheguei onde estou. Hoje em dia está muito mais aceitável mulher jogar futebol, mas mesmo assim ainda passamos por situações de humilhação.

Arquivo pessoal

Acostumada a jogar com os meninos, logo depois Gabi passou a integrar o time feminino do Mundo Moderno, mudando para o futsal, porém tendo a oportunidade de não só praticar esportes, mas de poder estudar em dos melhores colégios de Cariacica. Sobre a mudança repentina de jogar com meninos e passar a integrar um time só de meninas, Gabi, conta sobre o processo de adaptação que passou:

De começo achei muito diferente, já estava acostumada com os meninos e a forma de jogar deles quando fui pro MM (Mundo Moderno) apesar de sentir um pouco diferente me adaptei muito rápido e logo já conquistei títulos.

Arquivo Pessoal
Arquivo pessoal

Ela se adaptou tão rápido que em 2016, Gabi foi indicada pelo secretário de esportes de Cariacica a fazer um teste na equipe do Santos Futebol Clube. O sucesso foi tão grande em terras santistas, que Gabi foi aprovada nos testes da equipe litorânea, podendo assim assinar contrato com o time por um ano, em caráter de formação.

Arquivo pessoal

Gabi é fã de Marta, que já jogou no Santos, em que a descreve como uma jogadora de garra e determinação, ela já conquistou diversos títulos por onde passou como a Copa Alfredo Chaves pela Desportiva Ferroviária, de Cariacica, diversos títulos escolares, tanto em grupo como individuais sub-15 e sub-17, pelo Mundo Moderno e o mais recente o Campeonato Brasileiro de 2017 pela equipe do Santos.

Arquivo pessoal

Com todo esse currículo invejável para qualquer jogador, Gabi encerra a nossa entrevista citando como é jogar no time feminino do Santos e quais são suas metas de agora em diante:

Um sonho realizado, está do lado de grandes craques e saber que posso me igualar a elas e a primeira meta de todas é chegar a seleção brasileira e depois seguir a carreira.

Arquivo Pessoal
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva e sou de Altamira no Pará. Tenho pós-graduação na área de Letras, mas a paixão mesmo é o futebol e o jornalismo, tenho como ídolos ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning e Vitor Sérgio Rodrigues. Sou deficiente físico, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, Enfim! Sonho em fazer um passo a cada dia, um melhor do que o outro.

Artigos Relacionados