A curiosa história das cores da Chapecoense

Hoje, três dias após o trágico acidente com a aeronave que levava a equipe da Chapecoense para a Colômbia para a disputa da final da Copa Sul-Americana, o mundo ainda veste verde e branco em homenagem ao clube catarinense.

Fundada em 10 de maio de 1973, a Associação Chapecoense de Futebol, que surgiu da união dos clubes Atlético Chapecó e Independente, leva em seu manto as cores da bandeira da cidade de Chapecó, conhecida como a capital brasileira da agroindústria. Entretanto, o verdadeiro motivo para a escolha do verde e branco envolve indiretamente a paixão por outro clubes do nosso país.

Segundo Alvadir Pelisser, um dos fundadores do time catarinense, as cores da Chapecoense tem como inspiração a Sociedade Esportiva Palmeiras, o Coritiba Foot Ball Club e o Esporte Clube Juventude, clubes nos quais ele torcia na época.

“Como eu era torcedor do Palmeiras, em São Paulo, Juventude, em Caxias e Coritiba, que são verdes, pensamos em fazer outro time verde e deu certo”, disse em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Independente do design, ao longo dos anos, o Verdão do Oeste sempre buscou assegurar suas cores tradicionais. Foi com essa combinação que a equipe construiu sua história e conquistou diversos títulos regionais como, por exemplo, os cinco títulos no Campeonato Catarinense, nos anos de 1977, 1996, 2007, 2011 e 2016.

O futebol brasileiro ainda vive a sua maior tragédia. Mesmo assim, o verde e branco da Chapecoense seguirá sempre tingindo os nossos corações. #ForçaChape

Jonathan Silva

Sobre Jonathan Silva

Jonathan Silva já escreveu 82 posts nesse site..

Um jornalista de 23 anos que simplesmente ama futebol. Trabalhou nos jornais Folha Metropolitana e Metrô News, de São Paulo, todos como repórter. Atualmente é assessor na empresa TBL Comunicação. Por paixão, há três anos criou o blog Gol de Canela Futebol Clube, que procurar contar um pouco sobre história do futebol.

BetWarrior


Poliesportiva


Jonathan Silva
Jonathan Silva
Um jornalista de 23 anos que simplesmente ama futebol. Trabalhou nos jornais Folha Metropolitana e Metrô News, de São Paulo, todos como repórter. Atualmente é assessor na empresa TBL Comunicação. Por paixão, há três anos criou o blog Gol de Canela Futebol Clube, que procurar contar um pouco sobre história do futebol.

    Artigos Relacionados

    Topo