A curiosa história das cores da Chapecoense

Hoje, três dias após o trágico acidente com a aeronave que levava a equipe da Chapecoense para a Colômbia para a disputa da final da Copa Sul-Americana, o mundo ainda veste verde e branco em homenagem ao clube catarinense.

Fundada em 10 de maio de 1973, a Associação Chapecoense de Futebol, que surgiu da união dos clubes Atlético Chapecó e Independente, leva em seu manto as cores da bandeira da cidade de Chapecó, conhecida como a capital brasileira da agroindústria. Entretanto, o verdadeiro motivo para a escolha do verde e branco envolve indiretamente a paixão por outro clubes do nosso país.

Segundo Alvadir Pelisser, um dos fundadores do time catarinense, as cores da Chapecoense tem como inspiração a Sociedade Esportiva Palmeiras, o Coritiba Foot Ball Club e o Esporte Clube Juventude, clubes nos quais ele torcia na época.

“Como eu era torcedor do Palmeiras, em São Paulo, Juventude, em Caxias e Coritiba, que são verdes, pensamos em fazer outro time verde e deu certo”, disse em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Independente do design, ao longo dos anos, o Verdão do Oeste sempre buscou assegurar suas cores tradicionais. Foi com essa combinação que a equipe construiu sua história e conquistou diversos títulos regionais como, por exemplo, os cinco títulos no Campeonato Catarinense, nos anos de 1977, 1996, 2007, 2011 e 2016.

O futebol brasileiro ainda vive a sua maior tragédia. Mesmo assim, o verde e branco da Chapecoense seguirá sempre tingindo os nossos corações. #ForçaChape

Jonathan Silva
Um jornalista de 23 anos que simplesmente ama futebol. Trabalhou nos jornais Folha Metropolitana e Metrô News, de São Paulo, todos como repórter. Atualmente é assessor na empresa TBL Comunicação. Por paixão, há três anos criou o blog Gol de Canela Futebol Clube, que procurar contar um pouco sobre história do futebol.
Você está aqui

Artigos Relacionados