Em partida válida pelo jogo da volta das quartas de final do Brasileirão Feminino Série A1 2020, o Internacional recebe neste domingo (01), no estádio Beira Rio, o Avaí Kindermann. Sendo assim, a bola vai rolar às 16h (horário da Brasília), com portões fechados devido a pandemia da coronavírus. As Gurias Coloradas foram as terceiras na classificação geral e as Caçadoras terminaram na 6ª colocação.

Prontas para o jogo. Kindermann treinou na tarde de hoje da Ressacada e todas jogadoras elogiaram o gramado; Foto: Avai F.C.

Raiz Colorada, coração Caçadorense

Cria da categoria de base do Inter, a zagueira e capitã, Tuani, que já soma oito anos de Kindermann e com um título da Copa do Brasil, a defensora atuou em todos os jogos da equipe no Brasileirão 2020. Além disso, comanda uma das defesas menos vazadas da competição e tem a missão ao lado de Siméia, parar um ataque colorado com Byanca Brasil e cia. “Nossa equipe tem que entrar pra jogar do jeito que joga com qualquer time grande, como se fosse uma final todo jogo.” resume a camisa 4 do Kindermann.

As laterais são uma outra arma do treinador Jorge Barcelos para chegar ao ataque. Bruna Calderan e a jovem polivalente Camila, zagueira de origem, porém atuando nas laterais, vem tendo boas atuações. Além disso, o trabalho de contenção do volante Zóio e a boa fase da meio campista Duda tem a função de criação e abastecer as ótimas atacantes Catyellen e Lelê, que ambas já marcaram nove gols cada na competição.

A goleira da Seleção Bárbara, completa esse grupo de boas atletas que além do título brasileiro, deseja também a Libertadores, competição a qual está garantida.

Internacional aposta na lei do ex para chegar as semifinais

Por um lasoSe o Kindermann não perdeu jogando em casa caçador, em contrapartida, as gurias coloradas, apostaram no retrospecto fora de casa para começar sua saga rumo as semi finais. Porém, foram derrotadas na primeira partida por 3 x 2. Dessa forma, o Internacional perdeu a invencibilidade em casa. Entretanto, ao todo foram 10 vitórias na fase de classificação.

Maior artilheira da história do brasileirão, Byanca Brasil, que ja jogou em Caçador, quer fazer a lei do Ex. Foto: Mari Capra/Inter SC

Outra aposta do time colorado são a ex-jogadoras do Kindermann em ótima fase no certame nacional. Uma delas é a meia Djeni, dona de nove gols na competição, oriunda das categorias de base da equipe de Caçador. Ademais, conta com a lateral direita Leidiane que jogou na equipe de visitante, e fora isso, também com a irreverência e o faro de gol da maior artilheira da história dos campeonatos brasileiros feminino, Byanca Brasil, com 47 gols. Devido à data FIFA, o plantel colorado contou com uma semana para se preparar para o primeiro confronto, mas que não conseguiu superar as adversárias.

O técnico Maurício Salgado contou com o retorno da goleira Kemelli, que se recuperou de lesão. Nesse ínterim, a volta das atletas Mayara, Bruninha, Jheniffer e Isa Haas, que estavam com a Seleção Brasileira Sub-20, definiram a escalação que foi a campo no estádio da Ressacada. O único desfalque é a lateral Belinha, no Departamento Médico por dores no joelho. Dessa forma, Byanca Brasil projeta como serão os duelos contra o Kindermann.

 

A saber, o vencedor desse confronto enfrenta o time que passar entre São Paulo x Santos.

Foto destaque: Divulgação/Julia Bacci
Videos: Divulgação/ Andriani Zambolim e Mariana Capra

Avatar
Hézyo Sadú
Hézyo, pra recalque e inconformismo dos fofoqueiros e fracassados, é Formado pela Univ. São Judas em Com. Social e também pela Fac. das Américas em Ger. de redes, com certificação Cisco. Corinthiano, Já cobriu diversas decisões como LBF, Brasileiro Masculino e Feminino, Liga Futsal e torneios de MMA. Umbandista, é medium da Casa de Mata VIrgem e filho de Pai Fabio Tadeu Odé de Gongobira.

Artigos Relacionados