Volante do Bahia, Flávio fala da saudades da Cidade Tricolor e alerta para segurança no retorno dos jogos

Em entrevista concedida à assessoria do Bahia, o volante Flávio falou sobre o período em que ficou no isolamento social, ou seja, longe da Cidade Tricolor e das atividades cotidianas juntamente com os companheiros de equipe.

“Longe do CT, dos companheiros. Sofri muito nesse período, pois vejo o CT Evaristo de Macedo como minha casa. De uma hora para outra a gente se privou de frequentar esse ambiente. Foi muito difícil. Foi muito difícil ficar longe de todo mundo nesse momento”.

O camisa 24 ainda deu sua opinião sobre o retorno dos jogos, para ele as competições só devem voltar quando for comprovada a eficácia de todos os protocolos de segurança, a fim de tranquilizar os atletas.

“Eu sou bem consciente em relação à volta do futebol. Eu quero muito que volte, mas antes desse desejo sei que tenho a ciência de que temos que voltar em segurança. Se for para voltar em agosto com segurança, que volte. Temos que privar pela saúde de todos. Se for para voltar em agosto, setembro e outubro, que seja em segurança”, explicou.

Após as férias, os jogadores do Bahia voltaram a treinar em regime domiciliar de acordo com programação estipulada por preparadores físicos e acompanhada pelo clube. Flávio ressalta a importância das atividades, no entanto, destaca que não é a mesma coisa e que a partir de agora é recuperar o ritmo de jogo.

“Se fala muito disso, sobre os treinos na pandemia para retornar inteiro, mas sabemos que só vamos recuperar nosso nível 100% jogando, mas faremos o possível para sentir o mínimo possível nesse retorno”.

Foto Destaque: Felipe Oliveira/EC Bahia

Tity Marx
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.

Artigos Relacionados