Botafogo e Flamengo empatam em 1 x 1 pelo Brasileirão

Neste domingo (23), Flamengo e Botafogo se enfrentaram pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro no Estádio Maracanã. A partida contou com interferências do VAR, lances polêmicos e gols nos acréscimos. Pedro Raul marcou aos 47’ para o Glorioso e Gabriel Barbosa, em lance duvidoso, empatou de pênalti no último lance do jogo. 

1º TEMPO 

DiegoMatheuzinho começaram na titularidade, enquanto De Arrascaeta e Gerson ficaram no banco. Por outro lado, Kevin e Rafael Forster fizeram sua estreia pelo Glorioso enquanto titulares. Os donos da casa se impuseram desde o início e aproveitaram o recuo do adversário. Aos 11’, Arão encontrou Matheuzinho na direita, o lateral arriscou de fora da área, mas Gatito defendeu. O Botafogo, com três zagueiros, efetivou a linha de defesa com cinco jogadores para agilizar o contra-ataque. Contudo, aos 23’, o primeiro gol da partida quase saiu. Pedro Rocha cruzou na cabeça de Bruno Henrique, que lançou em cima do arqueiro botafoguense. Imediatamente, aos 26’, Luis Henrique desperdiçou gol inacreditável. Após tabela com Kevin, o atacante chutou por cima do gol com o arco desprotegido. 

Tentando se redimir, o camisa 7 do Fogão armou jogada com Guilherme Santos, que encontrou Honda. O japonês arriscou de fora da área e assustou o goleiro Diego Alves. Por conseguinte, Gabriel Barbosa arriscou  o chute, mas o paraguaio fez boa defesa. Pressionado, Everton Ribeiro deu carrinho perigo em Guilherme e foi advertido com cartão amarelo. Botafogo se achou na partida através da velocidade de Luis Henrique e Bruno Nazário, mas não conseguiu aproveitar as oportunidades. Ademais, o Flamengo deteve 71% de posse de bola contra 29% em favor do Botafogo. Por outro lado, o árbitro contabilizou 15 faltas e um único cartão amarelo.

2º TEMPO 

Com os ânimos à flor da pele, Matheuzinho fez falta dura em Caio Alexandre. O juiz foi chamado pelo VAR e o cartão amarelo foi mantido. Analogamente, o camisa 34 do Flamengo tentou cruzar, mas a bola enganou Gatito e quase encobriu o goleiro, que espalmou para escanteio. A equipe de Domenèc Torrent tentou buscar espaços, mas a marcação do Glorioso não deu moleza. Pressionado, Paulo Autuori, aos 12’, fez substituição dupla. Kevin e Rafael Forster saíram para a entrada de Barrandeguy e Pedro Raul, respectivamente. Ao contrário do que apresentaram na primeira etapa, o segundo tempo demonstrou maior lentidão.  

Aos 29’, Thiago Maia tocou para Bruno Henrique, que desabou e a bola sobrou para Filipe Luis. O lateral rolou para Gabigol, sem goleiro, abrir o placar. Contudo, o gol foi anulado por toque de mão do camisa 27. Por conseguinte, aos 47’, Danilo Barcelos cobrou escanteio e, após desvio, Pedro Raul acertou um lindo voleio e abriu o marcador. Entretanto, a alegria do Fogão durou pouco. Aos 51’, Gabriel Barbosa finalizou no travessão e na sobra, Bruno Henrique chutou em cima de Marcelo Benevenuto. Imediatamente, o árbitro de vídeo foi acionado,  e de forma duvidosa alegou um possível toque de mão do zagueiro Alvinegro. Na cobrança, o camisa 9 do time da gávea empatou a partida. Em síntese, o Botafogo teve 32% de posse de bola, mas não soube articular melhor as jogadas. 

https://twitter.com/Botafogo/status/1297565227274375170?s=20

E AGORA? 

Com o empate, o Flamengo, por ora, aparece ocupando a 12ª colocação com cinco pontos, enquanto o Botafogo surge na 8ª posição com seis. Por conseguinte, pela 6ª rodada, o Mengão enfrentará o Santos, 5° colocado com sete pontos. A partida ocorrerá no próximo domingo (30), no Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), às 16h (Horário de Brasília). Antecipadamente, o Glorioso encontrará, pela Copa do Brasil, o Paraná na próxima quarta-feira (26) na Vila Capanema às 19h. Posteriormente, no sábado (29), o time de General Severiano jogará com o Internacional, atual líder do campeonato com 12 pontos. Todavia, é válido ressaltar que este último jogo poderá ser adiado devido à semana do Alvinegro. 

MELHORES MOMENTOS 

Foto destaque: Reprodução/Vitor Silva/BFR

Iara Alencar
Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Alagoas, apaixonada por esportes e com pretensão de alavancar na carreira de assessoria de comunicação ou imprensa, precisamente no âmbito esportivo (futebol de preferência). O objetivo é aperfeiçoar a construção dos textos, a fim de sair da zona de conforto dos gêneros que estou habituada a escrever (reportagens e artigos opinativos), além de abranger meus conhecimentos pessoais e profissionais. Tenho 23 anos, sou bastante comunicativa, perfeccionista em suas limitações e persistente em tudo o que faço.

Artigos Relacionados