O público estava com saudade de acompanhar as partidas do desporto mais popular do Brasil. Sob um protocolo rígido, o retorno do futebol carioca foi pauta de diversos noticiários, sendo motivo de polêmica dentro e fora de campo. Em meio à discussão política, uma nova era foi inaugurada, a qual pode ter consequências diretas no grande negócio que este esporte representa para o país.

Neste sábado (01), a coluna Rasgando o Verbo analisa as marcas alcançadas na transmissão do clássico Fla x Flu, pela Final da Taça Rio de 2020.

CONTEXTO

A assinatura da Medida Provisória n° 984, pelo presidente Jair Bolsonaro, deu início à transformação do futebol extra-campo. Em 18 de julho, entrou em vigor a MP que altera as normas de exibição dos jogos no Brasil. Segundo as regras, a equipe mandante passa a usufruir do direito de arena e transmissão de uma partida de futebol. Assim, instaurou-se um período conturbado entre os clubes e a TV Globo.

A princípio, a emissora detinha, exclusivamente, os direitos de imagem do Campeonato Carioca. Devido à exibição do confronto entre Flamengo e Boa Vista no canal FLA TV, pelo YouTube, a Rede Globo rescindiu o contrato do Estadual do Rio de Janeiro. Antes mesmo de começar, a utilização das novas normas para o Campeonato Brasileiro já está em discussão.

Embora a tramitação da Medida esteja parada desde sua publicação no Diário Oficial da União, já é possível apontar mudanças na realidade do esporte no país. Entre elas, a maior autonomia para a gestão dos times, o que permite a negociação individual dos direitos de transmissão pelos clubes sem contrato. Porém, outra alternativa chama a atenção pela acessibilidade.

YOUTUBE

Anteriormente, as plataformas virtuais eram vistas como apoio aos formatos tradicionais, para a divulgação de entrevistas e treinos. Agora, o modelo digital revoluciona o futebol e passa a ter um papel fundamental na quebra do monopólio de exibição dos jogos.

Chegar aos recordes do site seria questão de tempo. E foi. No primeiro dia de julho, os 2,10 milhões de acessos simultâneos na partida entre o Rubro-negro e o Boa Vista já ocupavam o top 10 de maiores audiências no YouTube. Mas, bastou uma semana para que a marca fosse alcançada.

O clássico Fla x Flu foi de 2,05 até 3,59 milhões de aparelhos conectados ao mesmo tempo. Com pico durante a decisão por pênaltis, o índice consagrou o Tricolor das Laranjeiras como campeão da Taça Rio, o segundo turno do Cariocão. Vale lembrar que o número de pessoas tende a ser muito maior.

Ainda que haja diferença de alcance entre a TV e internet, os números da transmissão das partidas entre Flamengo e Fluminense servem de exemplo para analisar a capacidade do serviço.

A MODERNIDADE NO FUTEBOL

Essas marcas representam a quebra de um padrão nas transmissões ao vivo pela rede de vídeos, visto que os maiores registros de audiência eram representados por lives musicais. Além disso, a era do streaming também tem efeitos na arrecadação.

As novas modalidades, como QR Code e Superchat do YouTube, viabilizam duas questões essenciais. Em primeiro plano, a escolha de doar financeiramente ao clube, pois a exibição da partida é gratuita. Desse modo, o torcedor pode optar pelo valor mais acessível. Em segundo plano, o contato direto permite que o espectador participe ativamente da vida do time, mesmo em tempos de isolamento social.

OPINIÃO: OS NOVOS TEMPOS VIERAM PARA FICAR

O meio virtual trouxe mudanças radicais para a vida humana. E-books, sites de notícia, aplicativos de canais de TV, entre outras novidades transformaram os hábitos sociais e conectaram pessoas ao redor do mundo em uma só rede. Mas, no Brasil, o futebol viu a internet como modelo secundário, subordinado a uma hierarquia que coloca a televisão como principal meio de transmissão e disseminação do esporte.

Entretanto, a exibição do Fla x Flu deixa claro o potencial do formato on-line, o que pode mudar a visão dos dirigentes brasileiros. Nesse contexto, cabe citar que os números da final podem se relacionar com a gratuidade da partida, além do distanciamento social e a falta de concorrência, por ser o único jogo no horário.

Porém, ainda que tais pontos sejam relevantes, a eficiência da plataforma como veículo de comunicação mostra um fato importante. Tanto ela, quanto outras plataformas de streaming não devem ser utilizadas apenas de modo complementar pelos clubes. Os novos tempos vieram para ficar.

 

Foto Destaque: Divulgação/Instagram/Fluminense FC

Luma Lane Rodrigues
Luma Lane Rodrigues
Meu nome é Luma Lane. Tenho 18 anos, sou da cidade de Barra Mansa, no interior do Rio de Janeiro e estou cursando o segundo período de jornalismo no UBM - Centro Universitário de Barra Mansa. Sempre fui apaixonada na área - em especial no jornalismo esportivo - e entrar para a faculdade me deu ainda mais certeza de que esse é o meu sonho. Gosto bastante de fotografar, ouvir músicas, ler e escrever. Considero o ramo extremamente importante e necessário, pelo contato com o público e por ter a transmissão da verdade como pilar principal. Nesse sentido, meu objetivo é conhecer diferentes culturas, esportes e pessoas, para contribuir de forma cada vez mais eficaz ao mundo. Nesta que é a minha primeira experiência profissional, espero colaborar com meus textos para o crescimento da plataforma, além de aprender com as técnicas do site para evoluir na carreira.

Artigos Relacionados