Fierro diz o que culminou na saída de Cuca do Flamengo em 2009 e elogia Andrade

- O chileno afirma que o técnico conquistou a confiança dos jogadores
Fierro elogia Andrade e fala o porquê da saída de Cuca

O ano de 2009 está marcado na história do Flamengo: tri campeão Carioca e Campeão Brasileiro. Além disso, tal façanha teve a contribuição de dois técnicos no comando do clube: Cuca e Andrade. Em primeiro plano, conquistou o torneio estadual. Por outro lado, o ex- jogador do Mengão, que já havia sido marcante no time com as vitórias na década de 80, levou o torneio nacional. No entanto, em entrevista ao ‘Fox Sports‘, o ex- volante do Mais Querido, Gonzalo Fierro, lembrou aquela temporada, e o por quê da saída de Cuca.

ENTREVISTA DE FIERRO AO FOX SPORTS

Em primeiro momento, Fierro relembrou o período em que precisou se adaptar ao futebol brasileiro e os costumes do país. No entanto, o trecho mais marcante foi o fato de descrever o fator da saída de Cuca, até então, técnico do Flamengo.

“Os quatros anos que estive, trabalhei sempre em silêncio, escutava mais. O idioma era mais difícil para mim para falar, me expressar. Me mantinha mais em silêncio. A relação é bem diferente em relação ao Chile em todos os aspectos. O que mais me surpreendeu foi que tinham técnicos que duravam cinco, seis partidas e saíam, eram mandados embora. No Chile não se demite constantemente. Os técnicos duram cinco, seis meses, um ano. No Brasil, se perde cinco, seis partidas, como nesse momento acontecia com o Cuca, é demitido. Os quatros anos que estive, passaram oito, nove técnicos no Flamengo. Era difícil o momento. A relação com os jogadores, como Bruno e Adriano, era porque o grupo era muito agregado, todos bem amigos. Então, de repente, Cuca queria fazer coisas e alguns não estavam de acordo.

Passou um pouco por isso a má relação. Agora, não quero dizer que é um mau técnico, porque ganhou a Libertadores por outro time brasileiro (Atlético-MG). Coincidiu que com alguns companheiros não se deu bem e a relação se desgastou. Quando a relação está desgastada entre jogador e corpo técnico, uma das partes tem que sair e, nesse caso, o técnico sempre é o mais prejudicado”, disse Fierro, elogiando as qualidades do técnico Andrade.

CAMPEÃO NO BRASILEIRÃO DE 2009, FIERRO ELOGIA O TÉCNICO ANDRADE

Em seguida, Fierro descreve a relação que teve com Andrade e o aprendizado que o técnico passou para ele e para o elenco.

“Andrade era muito humano, muito humilde. Se portou muito bom com todos. Foi ídolo, ganhou coisas quando era jogador do clube. Sabia o que estava enfrentando. Ganhou a confiança dos jogadores. Eu, pessoalmente, confiava muito nele e ele em mim. Isso ajuda no trabalho. Quando um processo começa, se dá valor no final. E isso foi visto no Andrade, que foi campeão brasileiro com o Flamengo depois de muito tempo”, completou

Foto Destaque: Reprodução/globoesporte.com

Matheus Aquino

Sobre Matheus Aquino

Matheus Aquino já escreveu 137 posts nesse site..

Matheus Aquino, 19 anos, estudante de Jornalismo - 2° período na UFPB. A paixão pelo jornalismo surgiu desde pequeno. Aos 17 anos entrou para uma rádio comunitária com um programa chamado Na Marca do Pênalti, onde era apresentador. No ano seguinte, ingressou no principal site de seu município como colunista de esportes e repórter jornalístico. Em 2019, entra para uma outra rádio local, dessa vez, fazendo comentários todos os domingos sobre futebol. A facilidade na escrita e a intimidade com o microfone e as câmeras tornaram o jornalismo ainda mais a sua paixão.

BetWarrior


Poliesportiva


Matheus Aquino
Matheus Aquino
Matheus Aquino, 19 anos, estudante de Jornalismo - 2° período na UFPB. A paixão pelo jornalismo surgiu desde pequeno. Aos 17 anos entrou para uma rádio comunitária com um programa chamado Na Marca do Pênalti, onde era apresentador. No ano seguinte, ingressou no principal site de seu município como colunista de esportes e repórter jornalístico. Em 2019, entra para uma outra rádio local, dessa vez, fazendo comentários todos os domingos sobre futebol. A facilidade na escrita e a intimidade com o microfone e as câmeras tornaram o jornalismo ainda mais a sua paixão.

    Artigos Relacionados

    Topo