Antes de mais nada, uma notícia pegou de surpresa a torcida do Corinthians. Vágner Love, atacante, em acordo com a diretoria, rescindiu o contrato com o clube,. Como resultado está novamente a caminho do CSKA Moscou. Pra você, ele fará falta?  Se a resposta foi sim pode confiar que a saída abre caminho para a volta de Jô, atacante, revelado pelo time.

Neste domingo (7), Ewerthon, ex-atacante que passou pelo clube entre 2000 e 2001, falou sobre a saída do campeão brasileiro em 2015.

“O Vágner Love é um amigo pessoal, um cara sensacional. Teve uma oportunidade de voltar para a Rússia, é o último contrato praticamente da vida dele. A gente sabe o que acontece no Corinthians. O clube está com problemas econômicos, ele tem que pensar na aposentadoria dele, na família dele, disse.

Por outro lado, a boa informação é que o Timão não perdeu tempo após ser informado que o jogador rescindiu contrato com o Nagoya Grampus, do Japão. Bem como intensificaram as conversas para recontratar o atacante. Nos últimos dias, a negociação evoluiu, embora ainda restem detalhes contratuais a serem ajustados. E o time deixou encaminhada a volta do jogador.

Apesar de animado com a chance de defender o Corinthians pela terceira vez, o futebolista não tem pressa para sacramentar a transferência. E ainda assim, o ex-atacante comentou da possível chegada de craque e está confiante:

A volta do Jô, criado nas categorias de base do clube, é uma história antiga. O Jô voltando, para o Corinthians é bom”, completou.

Enfim, vale lembrar com a saída de Love, o elenco conta apenas com o Mauro Boselli para a posição. Se contar que a volta do futebol será com calendário apertado, uma reposição para a perda precisará. Aí é que entra a contratação, chegando para ser titular.

A torcida está animada com a possível volta do atacante Jô:

Vídeos dos gols do atacante em 2017 para matar a saudade:

 Foto destaque: Marcos Ribolli

Ainah Carvalho
Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Artigos Relacionados