Esporte clube Vitória

Nesta quarta feira (13), em meio a pandemia, o futebol baiano e brasileiro se encontram em festa. Há 121 anos atrás, surgia uma das equipes mais tradicionais do nosso futebol: o Esporte Clube Vitória. Com uma história repleta de superação, confrontos históricos e uma torcida super apaixonada, o clube não possui o apelido de Leão por acaso. Além disso, ocupa o trono no Nordeste, sendo o time mais vitorioso da Copa do Nordeste. Contudo, o momento é de botar a casa em ordem e retornar para o seu verdadeiro lugar: a elite. A coluna Parabéns ao Craque homenageia esse grande clube hoje.

INÍCIO

A princípio, o Vitória é o terceiro clube mais velho do Brasil, tendo sua fundação no dia 13 de maio de 1989. A ideia da fundação surgiu a partir do Cricket, uma forma para rivalizar com dois irmãos, pioneiros do esporte até então. Assim, moradores do Corredor da Vitória se uniram e criaram o Club de Cricket Victoria. A equipe fazia sucesso. Porém em 1901, chegou à capital baiana o famoso futebol, que logo virou febre dos jovens que praticavam o Cricket.

Dessa forma, em 1902, já praticando outros esportes como futebol, remo e natação, a mudança de nome se fez necessária e passou a ser chamado de Sport Club Victoria, pois já era praticado várias modalidades esportivas. Assim, no mesmo período, foi premiado com o apelido de Leão da Barra, que perdura até hoje. Simultaneamente, mudou suas cores de preto e branco para as cores Rubro-Negras, vermelho e preto. Tendo sido sugestão de um ex-remador do Flamengo.

“Naquele primeiro ano de prática do remo, o Vitória, que dispunha dos barcos Tupy e Tabajara, conseguiu um feito inesquecível. Seus remadores saíram do Porto da Barra e foram até o Porto dos Tainheiros, em Itapagipe. O fato, que teve grande repercussão na época, originou o apelido de Leões da Barra para os atletas, e mais tarde para os próprios torcedores rubro-negros”.

COMEÇO DO FUTEBOL

Primeiramente, a partida não-oficial do Victoria foi no dia 22 de maio de 1901, contra o Sport Club Internacional. A equipe foi formada por integrantes dos navios ingleses que estavam atracadas no porto. O resultado foi um triunfo dos Rubro-Negros por 3 x 2. Contudo, não é computada nos dados do clube, fato que provavelmente aconteceu  por motivos de na época não se existir um departamento de futebol.

Oficialmente, a primeira partida oficial ocorreu em 13 de setembro de 1902. Assim, juntamente com o duelo, foi a inauguração de um novo campo. Logo, o Leão derrotou o São Paulo Bahia Football Clube, equipe formada por integrantes da colônia paulista, por 2 x 0. Posteriormente, o campo serviu para a realização de amistosos, já que ainda não se tinha um liga oficial presente. O pioneirismo do Vitória em esportes olímpicos, como é caso do atletismo, polo aquático, natação, entre outros fez com que o Leão fosse responsável por organizar todas as federações em nível estadual. Assim, todas elas foram denominadas de Federação Baiana de determinado esporte.

PROFISSIONALIZAÇÃO

Os esportes olímpicos continuaram sendo carro chefe do Vitória. Porém, isso durou até a década de 1950. Dessa forma, até o momento, tinha passado despercebido sem disputar campeonatos e sem ganhar títulos por conta da não profissionalização. Porém, em 1953, já profissionalizado, conquistou seu terceiro título do Campeonato Baiano em cima do Botafogo na Fonte Nova.

“Tão emocionante foi esse tento que a torcida rubro-negra vibrou de forma incomum, que um fan do clube da Barra acabou por desmaiar, somente vindo a se restabelecer muitos minutos depois […] Meia hora antes do embate terminar e os fãs do Vitória, inclusive fantasiados e mascarados, começaram a convergir para a pista”.

DÉCADA DE 1990 DE HEGEMONIA ESTADUAL E PROJEÇÃO NACIONAL

A década de 1990 foi de um avanço imenso para o Vitória. A princípio, uma nova diretoria havia sido formada com o intuito de colocar o Rubro-Negro na elite do futebol nacional. A primeira grande mudança foi a financeira, já que o time vivia de doações através de seus torcedores ilustres. Assim, se teve um investimento alto. Porém, muito abaixo das principais equipes. Dessa forma, se conseguiu uma hegemonia estadual tendo ganho os estaduais de 1990, 1992, 1995, 1996 e 1997, se consolidando de vez no cenário regional.

Ainda na década de 1990 , o Vitória voltou a disputar o Campeonato Brasileiro Série A. Assim, o Rubro-Negro montou uma equipe modesta, composta por vários jogadores da base, tendo figuras como Dida, Paulo Isidoro, Alex Alves, Rodrigo e Giuliano, que foram fundamentais. Foi eliminando equipes como Flamengo, Corinthians e Santos, que o Vitória chegou à final, que ia ser disputada contra o milionário Palmeiras. A folha inteira do Leão pagava apenas o salário de Edmundo. Na final, os Alviverdes derrotaram a equipe baiana nos dois jogos disputados. Por outro lado, o fator positivo foi a torcida Rubro-Negra, que levou 80 mil pessoas para a Fonte Nova na primeira partida da disputa.

COPA DO BRASIL DE 2010

O Esporte clube Vitória conseguiu disputar a sua primeira final em 2010. Porém, a história se repetia. Pela frente tinha o Santos, equipe liderada por Neymar e companhia. Roteiro parecido com o da década de 90, com o Palmeiras de Edmundo. Assim, após perder por 2 x 0 na Vila Belmiro e vencer por 2 x 1 no Barradão, acabou com o vice-campeonato.

JOGOS MARCANTES

Com certeza, um dos mais marcantes da história recente foi o da da reinauguração da Fonte Nova, em 2013. Na ocasião, o Vitória aplicou uma goleada de 5 x 1 no maior rival, o Bahia. Assim, ainda manteve um tabu de oito jogos sem perder para o rival.

https://twitter.com/ECVitoria/status/1247640879826972673?s=19

Do mesmo modo, contra o mesmo rival e no mesmo estádio, o Esporte clube Vitória fez história de novo, aplicando uma goleada histórica de 7 x 3 diante de seu maior adversário. Com direito a gritos de “É campeão!”, já que a partida era a primeira da decisão do estadual.

Foto destaque: Reprodução/GE

Gilvan Rodrigues
Gilvan Junior, 20 anos, natural de Feira de Santana, estudante de jornalismo pela FAT. Desde pequeno, meu principal assunto era o esporte. Sempre acompanhado programas, sites, etc. Decidir, partir pra área que me dará a oportunidade de viver daquilo que mais amo. O futebol.

Artigos Relacionados