As dificuldades do futebol feminino no Brasil

Há anos as mulheres vêm conquistando o mundo, em lugares e espaços que nunca imaginávamos, mas  no futebol o cenário é diferente, ainda mais quando se trata no Brasil, onde ainda as mulheres lutam para conseguirem seu espaço.

No futebol brasileiro existem grandes nomes como Cristiane, Formiga (PSG) e Marta (Rosengard) essa que mudou a visão do mundo em relação as mulheres no futebol com 31 anos, 5 vezes a melhor do mundo, 2 pratas em olimpíadas e 2 ouros em pan-americanos é considerada maior jogadora do mundo, mas não é o suficiente para mudar essa questão do espeço da mulher no futebol.

Nos anos entre 1940 e 1980 as mulheres foram proibidas de jogar bola no Brasil, talvez possa ter relação com situação atual? Até pode mas vai muito mais além do que esse hiato, não existe visibilidade por parte das mídias, falta investimento de empresas, oportunidade e seriedade.

Quando se tem holofotes para as nossas meninas a situação muda de figura, durante as olimpíadas onde a seleção masculina não rendia o que era esperado e a feminina mostrava  bom futebol, durante os 4 primeiros jogos o público chegou a mais 270 mil pessoas enquanto na copa do Brasil que ocorreu pouco mais de 3 meses após os jogos olímpicos o público nem se quer encheu o estádio.

Atualmente existem grandes esforços para que o esporte se tenha mais visibilidade, principalmente pela CBF que mantem uma seleção durante o ano para que as jogadoras que não tem clube possam treinar, além disso agora as mulheres são treinadas pela Emily Lima, algumas transmissões feitas por meio da internet, algumas emissoras transmitindo jogos da seleção, e por fim uma nova lei que estão tentando implantar: que para os times masculinos jogarem a Libertadores eles precisarão ter um time feminino ( este caso no Brasil ), mas em sua maioria está ligada a seleção, quanto os clubes ainda existe muita coisa para se fazer.

A frase que talvez represente a situação do futebol feminino no Brasil é a da Marta, quando as mulheres foram eliminadas na olimpíadas: ” não deixem de apoiar o futebol feminino”.

Dados da seleção feminina:

Técnica: Emily Lima

Ranking da fifa: 3° lugar

Copa do mundo: 1 vice- campeonato (2007)

Sul-americano: 2 vezes campeã (2010 e 2014) e 1 vice- campeonato (2006)

Jogos olímpicos: 2 pratas (2004 e 2008)

Universíada: 2 ouros (2001 e 2005) 3 bronzes (2007,2011 e 2013)

Pan- americano: 3 ouros (2003,2007 e 2015) e 1 prata (2011)

Taynara Souza Felippe

Sobre Taynara Souza Felippe

Taynara Souza Felippe já escreveu 7 posts nesse site..

Taynara Souza Felippe, 18 anos nascida em 11 de dezembro de 1997. Estudante do segundo período de jornalismo. Desejo trabalhar com jornalismo esportivo. Esportes pelos quais sou apaixonada é futebol, surf e vôlei, mais tenho a mente aberta para conhecer outros esportes.Jornalistas que mais admiro: Fernanda Gentil, Carol Barcelos e Caco BarcelosNascida e criada em São Paulo.

BetWarrior


Poliesportiva


Taynara Souza Felippe
Taynara Souza Felippe
Taynara Souza Felippe, 18 anos nascida em 11 de dezembro de 1997. Estudante do segundo período de jornalismo. Desejo trabalhar com jornalismo esportivo. Esportes pelos quais sou apaixonada é futebol, surf e vôlei, mais tenho a mente aberta para conhecer outros esportes.Jornalistas que mais admiro: Fernanda Gentil, Carol Barcelos e Caco BarcelosNascida e criada em São Paulo.

    Artigos Relacionados

    Topo