Defensivo ou ofensivo: Qual melhor e mais efetivo estilo de jogo?

Nos últimos anos, as táticas tem sido cada vez mais observadas e discutidas entre os torcedores nas mesas de bar, no sofá de casa, nas redes sociais, entre outros lugares. Com isso, cada um vê diferentes estilos de jogo por diferentes pontos de vista, influenciados muitas vezes pela paixão que tem a seu time. E tendem a defender o estilo ofensivo se seu clube joga mais ofensivamente.

Igualmente com o estilo defensivo, mesmo que estejam insatisfeitos com a estratégia adotada pelo seu clube dentro de campo. Todavia, fazendo um comparativo entre os dois modos de jogo, qual melhor e mais efetiva maneira de se jogar? Assim, vamos ao debate.

ESTILO DEFENSIVO OU REATIVO

Virou modo chamar treinador de retranqueiro. No Brasil especificamente, essa critica atingiu muitos treinadores na temporada passada. Fabio Carille, Felipão, Cuca, Mano Menezes, entre outros dos centenas de técnicos que foram ”amorosamente” apelidados. Contudo, dentre esses citados há muitos títulos de Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores e até Copa do Mundo. 

Nenhum time pode ser campeão se não houver equilíbrio entre defesa e ataque. E carregar o rótulo de retranqueiro chega a ser uma ofensa a esses. Mas, não é obrigatório nenhum torcedor entender de esquema tático. Porém, é preciso entender todos os aspectos e complexidade que existe por trás de um modo de jogar. Cada esquema tem seus malefícios e benefícios e cada torcedor tem seu modo de enxergar o futebol. Dessa forma, é preciso pontuar as características, pontos positivos e negativos.

PONTOS POSITIVOS

Ao decorrer dos anos, vemos diversos times que possuem elencos inferiores aos seus adversários, adotarem estratégias que priorizavam primeiro a defesa, e depois pensavam em como agredir seu oponente, muitas vezes o usando o contra-ataque como arma. E isso tem levado muitos times ao topo.

O Chelsea no ano de 2012, especificamente na Champions League, é um exemplo do que foi citado acima.  Souberam sofrer, principalmente na semifinal e final, em ambos os jogos para segurar o Tik-Taka do Barcelona e o poderoso time do Bayern. O Chelsea soube ser frio, que é um ponto forte dos times defensivos.

Como visto, ponto positivo a ser destacados e a força no mata-mata. Outro exemplo disso, dessa vez  na América do Sul, é o Corinthians, que nos últimos anos é um dos times com mais sucesso usando a filosofia que prioriza a defesa. Jogando assim há quase uma década, o time alcançou o tão sonhado título da libertadores e depois alcançou o topo do mundo.

Corinthians e Chelsea em partida válida pelo Mundial de Clubes da Fifa 2012. Foto: O Lance

 

Outro ponto a se destacar, é que os times que adotam estilo reativo e alinham isso a uma zaga de qualidade, tem  tendência a figurar entre as melhores defesas em campeonatos de pontos corridos. Com isso, os clubes aproximam-se de adquirir certa regularidade dentro das competições.

Desgaste físico, é um ponto fundamental dessas equipes. Os times que jogam no contra-ataque geralmente se desgastam menos. Esse fator se torna aliado durante uma longa sequencia de jogos.

O alto aproveitamento em casa, tem sido um ponto bem relevante em equipes defensivas. Com o fator a casa a seu dispôr, os clubes tendem a sair mais para o jogo e após abrirem o placar alguns desses times se sentem confortáveis apenas esperando o adversário.

PONTOS NEGATIVOS

Talvez esse seja o maior aspecto negativo: O fato dos times de tática defensiva não apresentarem futebol que encante os torcedores que vêem o jogo nas arquibancadas e na Televisão. Como resultado disso, mesmo que a equipe vença, muitos torcedores ainda irão reclamar da postura do plantel dentro das quatro linhas

Recentemente, Kloop, técnico do Liverpool, fez duras criticas a Diego Simeone depois de ser eliminado pelo Atlético de Madrid na Champions League. O treinador afirmou que o time espanhol ”Poderia jogar futebol de verdade”, fazendo crítica à filosofia que o clube adota há décadas.

https://twitter.com/Atleti/status/1237869229983944708?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1237869229983944708&ref_url=https%3A%2F%2Fgloboesporte.globo.com%2Ffutebol%2Ffutebol-internacional%2Fliga-dos-campeoes%2Fjogo%2F11-03-2020%2FLiverpool-atleticodemadri.ghtml

Outra dificuldade que atingi alguns times de maior expressão, que fazem uso dessa filosofia de jogo, é a de se impor diante de equipes de menor expressão ou quando precisa buscar o resultado em jogos eliminatórios. Isso acaba gerando muitas criticas, principalmente por parte dos torcedores.

Como citado acima, os dois principais pontos negativos tem haver com críticas. Com isso, a pressão tende a ser maior em cima dessas equipes, principalmente diante de más atuações. Desse modo, aumentando ainda mais a pressão interna.

Trazendo novamente para o futebol brasileiro, as criticas começaram a ser mais constantes após a chegada dos técnicos Jorge Jesus e Sampaoli. Ambos trouxeram conceitos que prezavam pela ofensividade e obtiveram destaque, gerando a onda de insatisfação e críticas a diversos treinadores. Dessa forma, muitos clubes foram atrás de comandantes que priorizavam o jogo ofensivo. Como resultado, muitos técnicos que antes eram cobiçados, ficaram sem emprego.

ESTILO OFENSIVO

Assim como, chamar alguns técnicos de retranqueiro tá na moda, querer que seu time jogue ofensivamente, com linhas altas, marcando pressão, também está na moda, principalmente no Brasil. A busca por um futebol parecido com o europeu tem influenciado muito os clubes. Contudo, essa procura se intensificou depois que Jorge Jesus transformou um Flamengo fragilizado de Abel Braga, em um time que quase desbancou o melhor time do mundo em uma final de Mundial de ClubesPorém, jogar ofensivamente requer uma série de fatores conjuntos, para que não haja um desequilíbrio entre ataque e defesa. No entanto, esse é só um dos aspectos á serem levados em consideração.

PONTOS POSITIVOS

Tido como modo de jogo que prioriza o futebol bonito e classificado como conceito moderno, o estilo ofensivo, tem sido buscado cada vez nos mais variados clubes do mundo, muito pela pressão de torcedores.

Com o contexto citado, o jogo ofensivo tende a ser mais bonito aos olhos de quem assiste. Com isso, o torcedor tem seu ego massageado, o que pode levar a ele aliviar a pressão em eventuais derrotas. Assim, o conceito ofensivo está cada vez mais fortes, os treinadores que conseguem regularidade jogando dessa forma, costumam ter mais estabilidade do cargo. Mesmo depois de eliminações.

Outro ponto a ser destacado, é o alto número de gols que essas equipes tendem a fazer. Geralmente, as equipes que adotam jogo ofensivo tendem a figurar entre os melhores ataques das competições. Como resultado do alto número de gols, os placares elásticos ficam mais frequentemente.

Não só os aspectos citados que são relevantes. Por exemplo, alto índice de passes certos, posse bola, finalizações certas e jogadores entre os artilheiros, são pontos relevantes do estilo. Claro, tudo de ser aliado a um bom elenco, que entregue qualidade na frente e possa se garantir atrás.

PONTOS NEGATIVOS

Atualmente, muitos tem visto apenas a parte da ”luz” em times ofensivos e não enxergam as ”trevas”. Ou seja, acham que é fácil jogar ofensivamente. Porém, as dificuldades de encaixar a efetividade no ataque sem perder a solidez defensiva, tem sido um ponto negativo em destaque dentre os que existem. Em outras palavras, se vê equipes muito superiores sucumbirem a outras extremamente fracas. Por exemplo, o Santos de Sampaoli que era o melhor time do Paulistão 2019, foi surpreendido com uma derrota de 5 x 1 diante do Ituano, time que era coadjuvante até então, em noite de extremo desiquilíbrio.

O equilíbrio é o aspecto principal, sem ele surgem diversas desvantagens. Saber dosar a pressão e as linhas altas é importante para que não haja desgaste físico acentuado em eventuais sequencia de jogos. Juntamente, o nervosismo pode atrapalhar em situações que o time não consegue abrir o marcador. Isso ocorre constantemente com equipes grandes que enfrentam menores que vem apenas para se defender em busca de empate.

Ponto negativo comum, o número de gols sofrido tende a ser um pouco elevado. Porém, isso dependente de uma boa defesa, igualmente a qualquer outro modelo de jogo.

EIS A QUESTÃO: QUAL MELHOR E MAIS EFETIVO?

O estilo de jogo ofensivo claro que agrada mais aos olhos de todos nós, afinal, quem não gosta de ver seu time do coração goleando qualquer time que seja. Ao contrário, do estilo defensivo que não agrada tanto, por se tratar justamente da defesa, que é a coisa que impede o ápice de uma partida de futebol, o gol.

Porém, o futebol no mundo está evoluindo, principalmente economicamente. E com isso, times endinheirados possuem grandes elencos que jogam no conceito moderno e ganham tanto na qualidade técnica e tática. Isso dentro do padrão de cada continente e país. Assim, gerando um ”sarrafo' mais alto e levando insatisfação a muitas torcidas.

Então é possível dizer que atualmente, o modelo ofensivo é o melhor a se jogar, tanto para agradar a torcida que é a essência do futebol, como para seguir os passos da evolução. Mas, é preciso recursos para adquirir qualidade técnica. Isso só vem com dinheiro em caixa para fazer contratações que correspondam a altura.

Por fim, vamos falar de efetividade, sem sair do conceito financeiro. O dito popular ”Construir é mais difícil que destruir”, faz todo sentido quando falamos da efetividade dentro do futebol. Contudo, ambos os modelos de jogo são efetivos. De acordo com, cada clube luta com as armas que tem em mão. Com isso, não adianta querer jogar ofensivamente se seu elenco não permite. Seja por características ou por qualidade.

Foto em destaque: Fernando Dantas/Gazetapress e Alexandre Vidal/CRF

Gabriel Ricardo
Instagram: @gabriel_ricardo77 Meu nome é Gabriel, sou estudante de jornalismo pela UNIP. Fascinado por esportes, futebol principamente, e fã da resenha e dos debates, percebi desde cedo que jornalismo seria o caminho que eu iria trilhar. Com o amor pelo futebol e vivência na arquibancada, vi e sinto na pele que o futebol é muito mais que 11 contra 11. E é essa mensagem que tentarei transmitir a todos enquanto me for possível.

Artigos Relacionados