Buscando reforçar a lateral-direita, que atualmente conta com Marcos Rocha e Mayke, o principal alvo do Palmeiras no mercado de transferências, Daniel Muñoz, esfriou o interesse da equipe Palestrina após declaração feita nesta terça-feira (28). Titular absoluto e capitão do Atlético Nacional, o jogador afirmou não ter pressa para deixar a Colômbia, uma vez que espera fazer história com a camisa da equipe e realizar o sonho de jogar na Europa.

DECLARAÇÃO DE DANIEL MUÑOZ:

“Agora não tenho pressa de sair do Nacional, porque estou na minha casa. Eu me sinto feliz, contente, tenho o apoio de todos. É como o filho pródigo: por que sair da casa dos pais se ali você tem tudo? Neste momento, não tenho essa pressa (de sair). Quero me consolidar aqui, sair pela porta da frente para outro grande clube, um clube europeu. Porque também é meu sonho jogar na Europa e marcar meu nome na história”.

INTERESSE NO LATERAL-DIREITO

O interesse do Palmeiras em Daniel Muñoz vem desde o ano passado. Contudo, em partidas realizadas na Flórida Cup entre o Verdão e o clube colombiano, as atuações do lateral consolidaram o desejo de contratar o atleta. Entretanto, por conta de uma dívida referente à compra de Borja, em 2017, a diretoria do Atlético Nacional freou as negociações com o clube paulista. Nesse meio tempo, o Flamengo foi mais um clube interessado nos serviços de Daniel Muñoz. Porém, o alto valor pedido pelo Atlético Nacional dificultou uma negociação com o clube carioca.

Não obstante, o Atlético Nacional ainda denunciou o clube à FIFA, referente ao não pagamento da dívida com Borja. Da mesma forma, o Nacional do Uruguai foi informado de atraso no pagamento do recém-contratado Matías Viña. Assim, as negociações por Muñoz tornaram-se mais difíceis. Consequentemente, como opção a Marcos Rocha e Mayke, Gabriel Menino, que subiu aos profissionais esse ano, deve continuar sendo utilizado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo na posição.

Foto em destaque: Reprodução/Instagram

Matheus Aquino
Matheus Aquino
Matheus Aquino, 19 anos, estudante de Jornalismo - 2° período na UFPB. A paixão pelo jornalismo surgiu desde pequeno. Aos 17 anos entrou para uma rádio comunitária com um programa chamado Na Marca do Pênalti, onde era apresentador. No ano seguinte, ingressou no principal site de seu município como colunista de esportes e repórter jornalístico. Em 2019, entra para uma outra rádio local, dessa vez, fazendo comentários todos os domingos sobre futebol. A facilidade na escrita e a intimidade com o microfone e as câmeras tornaram o jornalismo ainda mais a sua paixão.

Artigos Relacionados