O Bahia passou pelo Manaus na Copa do Brasil. A princípio, mesmo com o placar elástico em alguns momentos o Tricolor sofreu perigo em boas tramas do adversário. Assim, o técnico Dado Cavalcanti fez sua análise do jogo.

Nós entramos muito fortes no jogo, no início. Aconteceu o que estávamos buscando no jogo em casa, agressividade, com velocidade alta. Fizemos logo dois gols. Concordo que, em alguns momentos, tivemos momentos de relaxamento, diminuímos velocidade, concentração. Discordo apenas que a classificação foi colocada em risco. Não chegou a esse ponto. Contudo, nossa equipe tem margem para evoluir, talvez um pouco mais de agressividade defensiva. Mas já demos um passo à frente em relação aos outros jogos”. 

Em contrapartida, o treinador também analisou o fato do Bahia fazer bons jogos em casa, mas fora não conseguir manter o ritmo. Assim, acontece principalmente na Copa do Nordeste, onde o Tricolor não conseguiu triunfo fora.

Condição óbvia que olhar para os resultados dos jogos têm essa disparidade. Estamos sobrando em casa e isso não acontece fora. Não descaracterizo rendimento. Jogo passado perdemos, mas fizemos jogo igual, não fomos inferiores. Equilíbrio que busco, estamos dando passo à frente. Essa condição só será sacramentada com uma sequência de resultados. Isso que estamos buscando, mês de abril é cercado de decisões Conseguimos passar de fase, é um fato a ser valorizado. Assim, vamos buscar uma sequência de bons resultados para ganhar força nesses momentos”.

Bahia na Copa do Nordeste

Por fim, o Bahia joga no próximo sábado (10), quando enfrenta o ABC pela última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste. Logo, a equipe precisa do triunfo para se classificar sem depender de outros resultados. Dado falou sobre a preparação.

Dois dias de recuperação de um jogo para outro. Pouco tempo para fazer treinos, mudança muito drástica. Ajustes precisam ser feitos, tem margem para evolução. Entretanto, Individualmente pode se fazer ajustes, pegando alguns lances para tentar refinar e ajustar”. 

Foto Destaque: Divulgação/Instagram Dado Cavalcanti

 

Avatar
Gilvan Rodrigues
Gilvan Junior, 20 anos, natural de Feira de Santana, estudante de jornalismo pela FAT. Desde pequeno, meu principal assunto era o esporte. Sempre acompanhado programas, sites, etc. Decidir, partir pra área que me dará a oportunidade de viver daquilo que mais amo. O futebol.

Deixe uma resposta