No encerramento da 30ª Edição da Copa do Brasil, ontem, na Arena Corinthians, em São Paulo, o Cruzeiro faturou mais um título da competição em uma partida muito movimentada e com utilização do VAR. A equipe Celeste venceu o Corinthians por 1×2 e tornou-se Hexacampeão, único time a somar seis títulos.

1º TEMPO

O primeiro tempo da partida começou como era esperado, o Corinthians estava tomando a iniciativa no jogo e o Cruzeiro esperando a oportunidade para contra atacar. Com uma formação completamente diferente, pois precisava reverter o placar de 1×0 do primeiro jogo, o Timão foi a campo com três atacantes, Romero, Sheik e Jonathan.

Os 15 minutos iniciais foram de pressão, mas quem inaugurou o marcador foi o Cruzeiro com o meia Robinho. O gol saiu aos 28′, após uma virada de jogo para Léo Santos que tentou dominar, mas perdeu o controle da bola. Rafinha, atacante da Raposa, estava atento, recuperou a bola e tocou para Barcos, que limpou a marcação e bateu, Cássio ainda tocou nela antes de explodir na trave. A bola voltou para o camisa 19, que emendou de primeira e balançou a rede, 1×0.

O Cruzeiro teve a chance de ampliar o placar ainda no primeiro tempo, após cobrança de falta de Thiago Neves, o zagueiro Dedé subiu sozinho no meio da zaga corintiana, testou firme e acertou a trave, a segunda do time Celeste. O Corinthians tentou diminuir o prejuízo ainda antes do intervalo, mas criou poucas oportunidades, a equipe aparentemente sentiu o golpe e a primeira etapa terminou com o visitante em vantagem.

https://twitter.com/Cruzeiro/status/1052847000209649665

2º TEMPO

Na volta do intervalo os donos da casa voltaram com uma postura ainda mais ofensiva e logo no início do segundo tempo tivemos a primeira polêmica do jogo. Ralf sofreu falta dentro da área e o juiz, Wagner do Nascimento, após rever o lance no VAR, marcou a penalidade a favor do Timão. Jadson chamou a responsabilidade e igualou o marcador, 1×1.

Com o placar em igualdade a torcida corintiana começou a gritar o nome do talismã alvinegro desta temporada, o garoto Pedrinho. Jair Ventura não demorou muito e atendeu o pedido, colocou a promessa em campo. O camisa 38 entrou bem e se apresentando para o jogo, após uma pressão do Corinthians no ataque, Pedrinho recebeu de Danilo Avelar, dominou e emendou um lindo chute de perna esquerda, de fora da área, sem chance para o goleirão Fábio, 2×1. Mas foi neste momento que aconteceu o segundo lance polêmico da decisão.

Antes da bola chegar até o Pedrinho, questão de segundos, Jadson dividiu forte com o zagueiro Dedé e acabou deixando a mão no rosto do defensor da Raposa. Os jogadores do Cruzeiro reclamaram muito e o juiz precisou, novamente, da ajuda do VAR e, após consultar a tecnologia, marcou a falta e anulou o gol do Pedrinho. O placar ficou novamente em igualdade.

Após o gol anulado a equipe de Jair Ventura ficou nervosa em campo, o que facilitou para o Cruzeiro, que jogou no erro do Corinthians e assim conseguiu chegar no segundo gol, aos 82′. Após um erro na troca de passe do Timão, o camisa 17 da equipe celeste, Raniel, puxou um ótimo contra ataque, achou Arrascaeta bem posicionado. O craque uruguaio saiu frente a frente com o Cássio e, com extrema categoria, deu um tapa por cima e ampliou o marcador, 1×2.

E AGORA?

Com essa conquista o Cruzeiro se tornou o maior campeão da Copa do Brasil, a equipe soma agora seis títulos, seguida por Grêmio com cinco e Corinthians, Flamengo e Palmeiras, ambos com três canecos. Bom, o foco das equipes, Corinthians e Cruzeiro, agora é o Campeonato Brasileiro, única competição que restou.

Na próxima rodada do Brasileirão que começa neste fim de semana o Corinthians vai visitar o Vitória e precisa muito vencer para encerrar esse jejum negativo da equipe na competição. Já o Cruzeiro Vai receber a visita da Chapecoense, que luta contra o rebaixamento. A situação das equipes são bem parecidas, o Timão ocupa a 11ª posição com 35 pontos e a Raposa está na 10ª colocação com 37 pontos.

MELHORES MOMENTOS – CORINTHIANS 1X2 CRUZEIRO:

Avatar
Lucas Rodrigues
Sou Lucas Rodrigues, tenho 24 anos e desde que me conheço por gente sou apaixonado por futebol. Me formei em jornalismo para poder trabalhar dentro da área esportiva, já que tive uma desilusão quando tentei ser jogador profissional. Já superei isso e hoje eu procuro me especializar cada vez mais no jornalismo esportivo. Fiz curso com o Flávio Prado e já estou em busca de novos conhecimentos, precisamos nos renovar sempre, por isso a busca por novas teorias, conhecimentos precisa ser constante.

Artigos Relacionados