Cristiane

Decerto você já ouviu falar sobre a Cristiane Rozeira, uma das maiores jogadoras de futebol do Brasil. Dessa maneira, a coluna Rainhas da Bola de hoje traz à tona a brilhante carreira que ela construiu.

LEIA TAMBÉM:

QUEM É CRISTIANE ROZEIRA?

Cristiane Rozeira de Sousa Silva, 35 anos, oriunda de Osasco-SP, atualmente defende o Santos, um dos clubes mais tradicionais no futebol feminino. Só para exemplificar sua magnitude, somente neste ano de 2020, em nove jogos disputados pelo Brasileirão Feminino, Cris já anotou cinco gols.

Além disso, a jogadora também faz parte do plantel da Seleção Brasileira desde o ano de 2003. Nesses 17 anos vestindo a Amarelinha, já entrou em campo em 147 ocasiões e marcou 94 gols. Uma das suas maiores conquistas com a Seleção Canarinho, segundo ela, é a prata na Olimpíada de Atenas (2004).

A atacante que possui Cristiano Ronaldo como ídolo, começou a jogar futebol aos seis anos de idade. Aos 12 anos, iniciou nas categorias de base do São Bernardo. Avançando no tempo, no ano de 2005, quando tinha 20 anos de idade, assinou o contrato com a Juventus da Mooca, onde iniciou o profissional. Assim sendo, suas habilidades em campo chamaram atenção do Turbine Potsdam, um clube da Alemanha. Por fim, após uma temporada na Juve, arrumou as malas e partiu para a Europa, onde então começaria a trilhar um caminho cada vez mais glorioso.

A saber, Cristiane teve passagens por diversos clubes europeus, como o Paris Saint-Germain, Wolfsburg e Chicago Red Stars. Dessa maneira, por onde passou a atleta deixou sua marca e tornou-se uma das principais artilheiras da história da modalidade.

QUEBRANDO RECORDES E BARREIRAS

Assim também, a camisa 11 da Amarelinha, quebrou recordes importantíssimos. É a atleta que mais marcou tentos na história dos Jogos Olímpicos (14). Aliás, esse feito leva em consideração tanto a categoria feminina quanto masculina. Ademais, é a quinta maior goleadora de todos os tempos na Copa do Mundo, com a marca de 11 tentos. Também é a segunda atleta que mais participou do Campeonato Paulista (147 jogos), e que mais anotou gols (94).

Porém, como nem tudo são flores, Cris passou por poucas e boas até chegar onde está. A começar pelo preconceito enfrentado desde o início de sua carreira. Sofria desde os xingamentos diários até a resistência na própria casa sobre a ideia de jogar futebol. A craque conta que desde cedo se misturava com a molecada para disputar a “pelada”, e que não gostava de usar vestido. Assim, precisou colocar as opiniões alheias de lado para seguir atrás de seus sonhos.

“Pego tudo que eu vivi lá atrás e tento incentivar outras meninas e ajudar. É doloroso quando você é criança e escuta uma frase pesada. Queria ter a amizade das meninas e não conseguia. ‘Ai, ela está suja, descalça. Eu chegava em casa chorando porque alguém me ofendia”, disse Cristiane no encontro com Fátima Bernardes

Entre tantos troféus em sua estante, se destacam: um título da Bundesliga com o Turbine (2006), duas Libertadores com o Santos e uma Copa do Brasil (2009 e 2010), e por fim três Copa América (2010, 2014 e 2018).

CONHEÇA MAIS SOBRE A HISTÓRIA DE CRIS

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Giovanna Monteiro
Cursando o 4º semestre de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi, apaixonada por esportes desde os 7 anos e hoje com a cabeça e o coração encaminhados ao Jornalismo Esportivo.

Artigos Relacionados