O Tricolor do Morumbi é um clube que tem fama de ter uma excelente categoria de base, mas revela poucos jogadores de alto nível para o futebol, os últimos bons nomes foram Casemiro e Lucas, sendo que o primeiro não chegou a ir tão bem no time principal do Tricolor por jogar em outra posição, mas vingou no Porto e hoje vive excelente fase no Real Madrid. Já o segundo foi sucesso de cara no Tricolor, surgiram comparações, convocações, títulos e uma bolada do PSG para o levar para a França, onde desde 2013 vive altos e baixos, conquistando a titularidade absoluta apenas nesta temporada.

Os jogadores mais famosos que saíram da base do São Paulo Futebol Clube foram: Muricy Ramalho (ex-volante), Müller (ex-atacante), Silas (ex-meio-campista), Cafu (ex-lateral direito), Edmílson (ex-volante), Fábio Aurélio (ex-lateral esquerdo), Fábio Simplício (ex-volante), Denílson (ex-atacante), Júlio Baptista (meia do Orlando City), Kaká (meia do Orlando City), Fabio Santos (lateral esquerdo do Atlético-MG), Oscar (meia do Chelsea), Henrique Almeida (atacante do Coritiba), Breno (zagueiro do São Paulo), Diego Tardelli (atacante do Shandong Luneng), Denílson(volante do Cruzeiro), Edcarlos (zagueiro do Atlético-MG), Hernanes (meia da Juventus), Jean(volante do Palmeiras), Thiago Ribeiro (atacante do Bahia), Casemiro (volante do Real Madrid), Lucas Moura (meia do Paris Saint Germain), Ademílson (atacante do Gamba Osaka) e Gabriel Boschilia (meia do Mônaco).

cats

O time paulista tem um CT tão bem estruturado em Cotia (grande São Paulo), sendo um dos mais modernos do mundo, utilizado pela Seleção Colombiana na Copa do Mundo de 2014. Porque é que revela tão poucos craques? Inexplicável. Mas pode ser que esta safra esteja mudando.

Desde o ano passado o São Paulo tem valorizado mais sua base. Desde a aposentadoria de Rogério Ceni, o goleiro Léo ganhou mais espaço no time principal e hoje é a terceira opção de goleiros no banco do time. Na base ainda tem o goleiro Lucas Perri, que às vezes é utilizado como quarto goleiro nos treinos, é presença certa na lista do técnico da Seleção Brasileira Sub-20, Rogério Micale.

Desde 2011 revezando entre a titularidade e a reserva, alterando entre volante, lateral direito e zagueiro, Rodrigo Caio é um dos jogadores mais valorizados do elenco São Paulino, tendo o título da Copa Sul-Americana de 2012 e a Copa Eusébio de 2013 no currículo pelo São Paulo, pela Seleção Brasileira Sub-20 conquistou o Quadrangular Internacional, na Argentina, em 2011, pela Sub-21 venceu o Torneio Internacional de Toulon, em 2014, sendo eleito inclusive o melhor jogador da competição e mais recentemente, foi campeão olímpico com a Seleção Brasileira Sub-23, nos Jogos Olímpicos Rio-2016, feito histórico para a Seleção verde-amarela. O zagueiro já quase foi vendido, mas optou por ficar e hoje é um dos melhores zagueiros do país e foi convocado pelo treinador da Seleção Brasileira principal, Tite, para as Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia de 2018.

Ainda na zaga, o Tricolor tem Lucão, jovem que começou bem, chegou a ser convocados para as Seleções Brasileira de base, mas quando foi preciso que assumisse a titularidade, pecou, errou muito e a torcida não perdoou. Para não queimar ainda mais o jogador, acabou indo para o banco, mas deve ser um jogador promissor, falta segurança e maturidade. Zagueiro tem passagem pelas Seleções Brasileiras de base.

Com a volta de Lucão para o banco o São Paulo trouxe zagueiros experientes para dar a segurança defensiva esperada, então veio Lugano e Maicon. Mas como todo time tem pelo menos um zagueiro imediato na reserva do titular e a comissão técnica não tinha total confiança em Lucão, promoveu em 2015 outro zagueiro, Lyanco, de 19 anos. Zagueiro com personalidade e muito mais seguro que Lucão, não parece sentir o peso da camisa e é bom nome para o futuro da zaga tricolor,já tem inclusive convocação para a Seleção Brasileira Sub-20, após jogar pela Seleção Sérvia de base, por ter descendência direta, mas optou pelas cores verde e amarela.

Em 2012 o São Paulo repatriou o zagueiro Breno, que estava preso na Alemanha após atirar fogo na própria casa para pegar a indenização do seguro, após depressão. Ele era jogador do Bayern de Munique na época e foi contratado por cerca de 30 milhões de reais pelo time alemão junto ao São Paulo, em 2008, logo após ser campeão brasileiro com o time paulista e eleito Melhor Zagueiro, Revelação do Campeonato e Bola de Prata da Revista Placar, em 2007. Hoje lesionado, é um dos zagueiros que deve reforçar o tricolor em 2017, também é formado na base. Breno já disputou Olimpíadas pela Seleção Brasileira, em 2008, quando foi medalha de bronze.

Nas laterais o São Paulo tem pela direita Auro, que é pouco utilizado por ir muito bem ofensivamente e ainda não ter uma consistência defensiva, mas é um jovem de futuro promissor e assim que pegar um treinador que saiba o corrigir, dará muito certo e já fez parte das Seleções de base; pela esquerda tem Matheus Reis, que é a segunda opção da lateral esquerda do time, reserva imediato do chileno Mena. O jogador tem boa postura defensiva e é mais comedido no ataque.

No meio campo o Tricolor têm os volantes Artur e Banguelê, que atuaram poucas vezes este ano no time titular. Ainda tem o volante Wellington, cria do SPFC de 2008 e tem o título do Brasileirão de 2008 no currículo, como reserva e da Copa Sul-Americana de 2012 como titulare retornou ao São Paulo em 2016, após empréstimo ao Internacional e não jogou durante o ano de 2016 devido a uma lesão. Já teve passagem por Seleções de base. Deve reforçar o elenco de 2017. Outro jovem que atua de volante é João Schmidt. Joga de primeiro e segundo volante, tem como principal característica a qualidade no passe. Foi titular em alguns jogos na Libertadores de 2016 e com a lesão de Hudson voltou a ser titular nesta reta final de Brasileirão. Ele já tem passagens pelas Seleções de base e já foi emprestado ao Vitória de Setúbal, em 2014-2015, para ganhar experiência. Um meia de mais habilidade e armação de jogadas, Lucas Fernandes é o nome da fera. Começou muito bem no time principal, marcando inclusive o primeiro gol do time na estreia vitoriosa deste Brasileirão, no 1 a 0 sobre o Botafogo, fora de casa. Porém, infelizmente, se lesionou e retorna só em 2017.

E para o ataque o time tem Luiz Araújo, David Neres e Pedro Bortoluzo. Luiz Araújo e David Neres jogam pelos lados do campo, enquanto Pedro joga mais centralizado. Luiz é utilizado desde começo do ano, com bastante habilidade conquistou fãs na torcida, mas é reserva. David Neres e Pedro fizeram suas estreias entrando no segundo tempo do jogo contra o Fluminense, onde já mostraram serviço e se tornaram titulares no jogo seguinte contra a Ponte Preta. David Neres foi convocado recentemente para a Seleção Brasileira Sub-20.

Já tem em Casemiro um nome certo no meio campo de Tite, Rodrigo Caio é convocado como reserva imediato para a zaga, Lucas vem fazendo excelentes apresentações pelo PSG e logo deve ser chamado e ainda tem Lucas Perri, Lyanco e David Neres na Seleção de base.

O Tricolor pode estar com uma boa safra de jogadores no elenco, basta serem bem lapidados que podem ser futuras joias da Seleção Brasileira. Prova disto é que entre 2015 e 2016, o time sub-20 são paulino venceu a Copa Ouro Sub-20: 2015 e 2016, Copa do Brasil Sub-20: 2015, Copa RS Sub-20: 2015 e Copa Libertadores da América Sub-20: 2016. Se formos mais a fundo ainda, o elenco tricolor mais jovem ainda também é vitorioso recentemente. O São Paulo venceu a Salvador Cup Sub-16: 2016, Copa Brasil de Futebol Infantil (Copa Votorantim) sub-15: 2013, 2014 e 2016 e Campeonato Paulista Sub-15: 2014. Além de ter uma boa safra de jovens no elenco principal e outros próximos de subir, há uma boa geração de sub-15 e sub-16 que pode despontar como promessa logo, logo.

Veja o elenco atual do Tricolor e quantos atletas têm com a medalhinha prata do lado, que significa “Prata da Casa”:

spfc

Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados

Comments are closed.