No início da temporada de 2020, a equipe do Flamengo disputou a final da Recopa Sul-Americana contra o Independiente Del Valle. Os dois times fizeram grandes jogos, contudo, o Mengão confirmou sua força e conquistou o título no Maracanã aplicando 3×0. Mesmo assim, o time do Rio acabou sendo punido, diante do fato de que os dirigentes do Rubro Negro reclamaram muito com o árbitro Fernando Rapallini. A reclamação foi feita por causa da expulsão do volante Willian Arão.

A Conmebol puniu o clube com uma multa no valor de 60 mil dólares, 341 mil reais. Consequentemente, este valor será debitado na cota de TV da qual tem direito. Rodolfo Landim, presidente do clube, fez reclamações duras com o mandatário da instituição, Alejandro Dominguez. Ademais, a revolta do mesmo inflamou a torcida que estava próxima à Tribuna de Honra, o que incomodou a cúpula da Confederação.

“O presidente do Flamengo mirou para a tribuna de honra,aonde se encontrava o presidente de Conmebol, Alejandro Dominguez pronunciando palavras cono se pedisse uma resposta ao presidente pelo que aconteceu no momento da expulsão(de Arão) com a arbitragem. Isso provocou uma revolta entre os outros torcedores, que também começaram a acusar o presidente e a dirigir-se a ele com palavras ofensivas. Isso causou preocupação pela integridade física do presidente e dos membros da Conmebol que estavam presentes e, a partir deste momento, o presidente se retirou de seu assento e se dirigiu ao interior da tribuna, onde acompanhou o resto da partida pela televisão”,informou a Conmebol em sua decisão.

https://twitter.com/Footstats/status/1232855936580161536?s=20

 GANDULA

 Além do mais, o Flamengo respondeu pela expulsão de um gandula. Isto se refere também a responsabilidade do plantel. Este estava demorando para repor a bola. Além disso, ocorreram insultos de dirigentes ao arbitro e aos bandeirinhas no intervalo da partida, por uma reclamação do diretor de comunicação do clube,Bernardo Monteiro,a um funcionário da Conmebol por não ter credencial. E, por fim, uma confusão que se instaurou no estacionamento do estádio, na área de desembarque do ônibus dos jogadores e acesso aos vestiários.

Foto destaque: Reprodução/UNIFLA

Lucas de Lima Barão
Lucas de Lima Barão
Atualmente, estou no 6º semestre de jornalismo pela Universidade Nove de Julho. Tenho vontade de trabalhar com jornalismo esportivo, entretanto, não descarto abrir portas para outros caminhos. Ganhei um prêmio de melhor trabalho jornalístico no 5 semestre, onde meu grupo e eu produzimos um site. Estou em busca de encontrar oportunidades no mercado de trabalho.

Artigos Relacionados