Cheio de reservas, Santos vence apático São Paulo no Morumbi

Neste domingo (10), o São Paulo recebeu o Santos no Estádio do Morumbi. Válido pela 29ª rodada do Brasileirão, as duas equipes duelaram por ambições meio diferentes na competição. Enquanto o  Tricolor Paulista buscava manter uma boa distância no Campeonato Brasileiro,. Por outro lado o Peixe queria reencontrar o caminho das vitórias e ir confiante para a decisão de quarta pela Libertadores. Sendo assim, mesmo cheio de reservas, o time de Cuca venceu por 1 x 0 a equipe de Fernando Diniz.

1º TEMPO

Como de costume, o São Paulo iniciou a partida dominando as ações, com a maior posse de bola o Tricolor Paulista buscava o primeiro gol. No entanto, o time de Cuca, mesmo cheio de reservas conseguiu de uma forma jogar anulando as chances tricolor. As opções de jogo do time do Morumbi era sempre pelo lado direito, uma hora com Arboleda, outra com Juanfran.

Por outro lado a equipe praiana administrava de forma defensiva e pouco se arriscava no ataque. Sendo assim, aos 23′, Lucas Braga deu lindo passe para Artur Gomes, que invadiu a área e bateu cruzado. Porém a bola bateu na trave e voltou para o lateral espanhol, que tocou para Volpi e fez a cobertura, derrubando o santista na área, os jogadores do Alvinegro pediram pênalti que não foi marcado pelo árbitro. Aos 31′, Brenner recebeu na área de costas para o gol e ajeitou para Daniel Alves que veio de trás e bateu ao gol, no entanto a bola passou ao lado direito de João Paulo e saiu. Sendo assim, o time do Morumbi até que tentou chegar ao gol, no entanto pecava na má pontaria, com isso a etapa inicial terminou sem gols.

https://twitter.com/SaoPauloFC/status/1348356340243197952?s=20

2º TEMPO

Logo aos 47 segundo de jogo, Arthur Gomes recebeu na intermediária pelo lado esquerdo, o atacante arrancou, invadiu a área e encontrou Jobson. O camisa 8 recebeu, de primeira se enrolou com a bola, mas na segunda chance deu apenas um bico para vencer Volpi e abrir o placar. Após o gol sofrido, o São Paulo foi para cima em busca do empate. Aos 10 minutos, Pablo arrancou pela ponta direita, invadiu a área e tocou para Brenner que vinha de trás. O camisa 30 pegou de primeira, o entanto mascado, para fácil defesa de João Paulo. No minuto seguinte, Léo tentou o chute de fora da área, a defesa santista afastou mal e a bola sobrou para Gabriel Sara. Sendo assim,  garoto dominou e mesmo sem marcação chutou para fora.

Em busca do gol, Fernando Diniz providenciou a entrada de todos os atacantes do banco, sendo assim, Carneiro, Trellez, Paulinho Bóia e Vitor Bueno foram para o jogo. No entanto, nada mudou, as tentativas de empate não foram com sucesso. Aos 33′ após escanteio na área, a bola sobrou para Arboleda que tocou para o gol, no entanto João Paulo fez boa defesa. Por fim, aos 39 minutos, Juanfran recebeu na direita e cruzou na área, Brenner subiu e cabeceou firme, porém outra vez o goleiro santista salvou. Essa foi a última tentativa de gol tricolor, que perdeu pela segunda vez seguida,  sendo a primeira no Morumbi.

https://twitter.com/SantosFC/status/1348374081918414850?s=20

SÃO PAULO X SANTOS – E AGORA?

Mesmo com a derrota, o São Paulo permanece na liderança e mantendo uma distância razoável, no entanto pode ser diminuir em caso de vitória do Internacional e Atlético-MG. Hoje o time tricolor soma 56 pontos. Por outro lado, o Santos volta a vencer após quatro rodadas, agora o Peixe soma 42 pontos na 8ª colocação. Já na 30ª rodada, o time tricolor joga diante do Athletico-PR na Arena da Baixada, no domingo (17), às 16h (horário de Brasília). Já o Alvinegro recebe o Botafogo, também no domingo às 16h. No entanto, no meio de semana o Peixe tem o duelo de volta contra o Boca Juniors na Vila Belmiro, pelas semifinal da Libertadores. O jogo será na quarta-feira (13), às 19h15 (horário de Brasilia).

MELHORES MOMENTOS – SÃO PAULO X SANTOS

Imagem Destaque: Divulgação/Marcos Ribolli

Raphael Almeida
Raphael Almeida, jornalista 30 anos, apaixonado por futebol, tenho como sonho ser repórter de campo, desde pequeno frequento a várzea de futebol, vendo meu pai jogar. Ali vi que minha vontade era de falar sobre esse esporte, frequentador das arquibancadas do maior palco de futebol paulista. Sou torcedor, mas acima de tudo sou esportista!

Artigos Relacionados