Chapecoense

Com a queda do avião da Delegação de Palmas, que culminou na morte de seis pessoas, hoje (24), o dia começou em luto no mundo no esporte. A Chapecoense, que passou por situação semelhante em 2016, foi um dos clubes que se manifestou e se solidarizou com os familiares das vítimas. Sobretudo, a nota de pesar, aconteceu nas redes sociais:

“É com profunda tristeza que a Associação Chapecoense de Futebol recebe a notícia da queda do avião que levava alguns atletas e o presidente do Palmas Futebol (…)' .

O avião particular tinha como destino a cidade de Goiânia, onde o clube enfrentaria o Vila Nova, na terça-feira (26), pelas oitavas de final da Copa Verde. Na tripulação, haviam seis pessoas. Em suma, são essas: o presidente Lucas Meira, o goleiro Ranule, o meia Marcus Molinari, o zagueiro Guilherme Noé, o lateral-esquerdo, Lucas Praxede, além do piloto que só teve o primeiro nome divulgado,  Wagner. As vítimas tinham entre 23 a 32 anos.

“(…) Infelizmente, sabemos como é este momento de dor insuperável por perdas irreparáveis e gostaríamos que nenhuma outra agremiação tivesse que sentir o mesmo. Diante do ocorrido, no entanto, externamos o nosso sentimento de força e a nossa total solidariedade aos familiares, amigos, colegas de clube e torcedores. Vocês não passarão por isso sozinhos” – Finalizou.

CHAPECOENSE 2016

Há quatro anos, no dia 29 de novembro de 2016, a Chapecoense embarcava rumo a sua primeira final internacional da história. Posteriormente, o clube buscava o título da Copa Sul-Americana. O destino era a Colômbia, onde enfrentaria o Atlético Nacional. Nesse ínterim, com a delegação, haviam 77 pessoas há bordo, sendo mais que a metade integrantes da equipe Alviverde. Além desses, jornalistas que iriam cobrir a partida e convidados, que também integravam a viagem.

Por volta das 22h, (horário local da Colômbia), o piloto do voo LaMia 2933 relatou à torre de controle que o avião apresentava problemas elétricos. Assim, declarou situação de emergência. Enquanto voava entre os municípios de La Ceja e La Unión, uma pane se estabeleceu e, em poucos minutos, o contato entre a torre de controle e a tripulação foi perdido, às 22h15.

A saber, pouco depois, o avião caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, arredores de Medellín. O monte chamado Cerro El Gordo foi o local do choque. Dos 77 passageiros, 71 vieram a óbito. Grandes nomes em destaque na temporada foram perdidos, como o goleiro Danilo, os atacantes Bruno Rangel, Ananias Everton Kempes, entre outros.

Foto destaque: Divulgação Chapecoense/Twitter

Karine Gommes
Se o céu é o limite, então voe, irmão! Sou jornalista em formação do 7° semestre pela Universidade Cruzeiro do Sul. O jornalismo surgiu em minha vida, quase que simultaneamente, com a minha paixão por esportes. Necessitava viver aquilo. Assim, fui atrás. Conforme conhecia o profissão, pude visualizar quão ampla é. Apesar de ser apaixonada por esportes, eu quero vivenciar todas as vertentes que o jornalismo me proporcionar. Estou aqui para fazer jus ao meu grande sonho. Prazer, sou Karine Gommes ;)

Artigos Relacionados