Ceará perde em clássico-rainha e fica com vice no estadual

Nesta quinta-feira (11), o Ceará entrou em campo pela última partida do Campeonato Cearense de Futebol Feminino 2020. Em busca da taça e do tricampeonato estadual, as Meninas do Vozão fizeram uma final daquelas contra o Fortaleza. Confira como foi o Clássico-Rainha:

1° TEMPO

Os primeiros 45 minutos da decisão foram de puro equilíbrio. Ambas as equipes estavam cientes do que enfrentavam. Haviam estudado. No entanto, o time Alvinegro não conseguiu segurar o rival, que abriu o placar aos seis minutos com Taciana. O Vozão partiu em busca do seu, mas apesar das chances com Michele Carioca, Edna Baiana e Tefa, não conseguiu marcar.

2° TEMPO

No último tempo que restava para correr atrás do título, as Alvinegras conseguiram encurralar o Tricolor na sua própria área. Com ritmo e empolgação a mais, a equipe atacava a todo momento. Mas nenhuma tentativa obteve êxito. Assim, o apito final consagrou as Leoas do Pici como as campeãs estaduais.

A TRAJETÓRIA DO CEARÁ NO CAMPEONATO E OS NOVOS COMPROMISSOS

O time comandado por Sérgio Alves fez uma campanha incrível no estadual válido pela temporada de 2020. As meninas venceram todos os jogos do primeiro turno, sendo as campeãs do mesmo. No entanto, acabaram caindo no último jogo do segundo turno, para o Fortaleza. De acordo com a trajetória, a equipe merece os parabéns e muita festa. Apesar de não ter saído com o tão sonhado tri, o time obteve um entrosamento espetacular chegando a números grandiosos.

Agora as Alvinegras seguem em preparação para o início da temporada de 2021, que já começa com a disputa do Campeonato Brasileiro Série A2. No entanto, o torneio ainda não tem data definida para o seu início.

Foto de destaque: Divulgação/Pedro Chaves/Ceará SC

Larissa Lisboa
O esporte sempre foi muito presente na minha vida, assim como a leitura e a escrita. Ser mulher no meio esportivo não é uma tarefa fácil. Por isso, um dos meus grandes objetivos é mostrar que entendo de esporte tanto quanto eles. Com a Educação Física, ganho muito conhecimento dos esporte em si, e com o jornalismo tenho a liberdade e a oportunidade de ser porta-voz do nosso esporte e, principalmente, dos nossos atletas. Sou uma pessoa centrada, perfeccionista e que sempre doa o máximo em cada projeto. Também sou um pouco sonhadora, mas sempre com um pé no chão. Sou amante das artes, cultura geek e um bom livro acompanhado de um cafezinho. Meu objetivo é nunca deixar de evoluir. Diante disso, já fui parte da equipe dos Torcedores, onde dei meus primeiros passos no jornalismo esportivo. Atualmente faço parte do time de colunistas do Rainhas do Drible, escrevo sobre atletismo na Rádio Poliesportiva e me junto ao Futebol na Veia, com o objetivo de somar a equipe e dar maior visibilidade ao Futebol Feminino, sendo setorista do Ceará.