O Ceará anunciou recentemente o nome de Jorge Victor como novo treinador da equipe feminina. Que, apesar de ter iniciado os trabalhos com o time, ainda não havia falado com a imprensa cearense.

No entanto, a apresentação oficial aconteceu na tarde desta última quarta-feira (7), através de uma coletiva de imprensa guiada. Que contou com a presença dos diretores de futebol e futebol feminino, Eduardo ArrudaRodrigo Rocha.

A ESCOLHA DE JORGE

Portanto, Eduardo falou sobre como a experiência de Jorge foi fundamental para sua escolha. E ressaltou suas expectativas para o trabalho:

“Pesquisamos nomes no mercado e realizamos entrevistas. Mas identificamos no Jorge uma possibilidade de presente e futuro positivos para o Clube. É um nome que tem experiência na Série A1 e A2. Tem um acesso no currículo. E se encaixa naquilo que a gente pretende: ter um treinador que conheça a Série A2, tenha acesso e conheça a Série A1, por ter estado lá.”

OS PLANOS DO NOVO PROFESSOR DO CEARÁ FEMININO

Nesse sentido, apesar de lembrar do quase acesso na temporada passada. Dessa maneira, Jorge avaliou positivamente o desempenho da equipe:

“Eu acompanhei o trabalho do futebol feminino do Ceará à distância. Eu vejo tudo isso como um desafio grande. O clube bateu duas vezes na trave do acesso para a Série A1, e, com isso, vejo no clube, na diretoria, no staff e nas atletas um sentimento de insatisfação.”

Por outro lado, destacou que trabalhar aspectos emocionais e comportamentais das atletas é seu principal desafio inicial. Mas que é tão importante quanto o trabalho técnico.

Por fim, ressaltou seu principal objetivo no clube:

“Queremos transformar essa insatisfação em resultados. E transformar tudo o que o Ceará tem investido em resultados. Foi para isso que eu vim.”

Foto de destaque: Divulgação/Wilton Hoots/Ceará SC

Avatar
Larissa Lisboa
O esporte sempre foi muito presente na minha vida, assim como a leitura e a escrita. Ser mulher no meio esportivo não é uma tarefa fácil. Por isso, um dos meus grandes objetivos é mostrar que entendo de esporte tanto quanto eles. Com a Educação Física, ganho muito conhecimento dos esporte em si, e com o jornalismo tenho a liberdade e a oportunidade de ser porta-voz do nosso esporte e, principalmente, dos nossos atletas. Sou uma pessoa centrada, perfeccionista e que sempre doa o máximo em cada projeto. Também sou um pouco sonhadora, mas sempre com um pé no chão. Sou amante das artes, cultura geek e um bom livro acompanhado de um cafezinho. Meu objetivo é nunca deixar de evoluir. Diante disso, já fui parte da equipe dos Torcedores, onde dei meus primeiros passos no jornalismo esportivo. Atualmente faço parte do time de colunistas do Rainhas do Drible, escrevo sobre atletismo na Rádio Poliesportiva e me junto ao Futebol na Veia, com o objetivo de somar a equipe e dar maior visibilidade ao Futebol Feminino, sendo setorista do Ceará.

Deixe uma resposta