América

Antes de mais nada, nesta quarta-feira (4), a CBF alterou a data do duelo entre América x Ceará, pela 18ª rodada do Brasileirão. O confronto estava marcado para o dia 28 de agosto, no sábado, porém, irá acontecer no dia 29, no domingo.

No entanto, o local da partida (Independência) e o horário (11h de Brasília) continuam os mesmos. Segundo a CBF, a mudança é por um simples ajuste na tabela.

Assim, antes de receber o Ceará, o Coelho enfrenta o Fluminense, no próximo domingo (8), às 16h (horário de Brasília). Posteriormente, no dia 16, visita a Chapecoense, última colocada na classificação. Na sequência, duela contra o Bragantino, em casa, no dia 23.

Por outro lado, no momento, o Vozão ocupa a 7ª colocação do Brasileiro. O time cearense tem 22 pontos, com cinco vitórias, sete empates e duas derrotas.

Situação do América no Brasileirão

O Coelho ocupa a 18ª colocação na tabela, com 11 pontos. Até aqui, em 14 jogos, foram duas vitórias, cinco empates e sete derrotas. Além disso, a equipe americana não vence há cinco jogos. Mesmo com a sequência negativa, o time não vem apresentando um futebol ruim, mas não tem conseguido vencer e, assim, amarga na zona de rebaixamento.

A equipe mineira vem de um empate por 1 x 1 contra o Atlético-GO, fora de casa, em um jogo muito disputado e com boas chances para ambos os lados, mas o Coelhão não soube aproveitar as finalizações e voltou para Belo Horizonte com apenas um ponto na bagagem. Como dito, no próximo domingo (8), o Alviverde recebe o Fluminense, em duelo válido pela 15ª rodada do torneio nacional. Para sair do z4, os americanos precisam de uma vitória, além de um tropeço dos adversários que estão à sua frente (São Paulo e Cuiabá).

Foto destaque: Divulgação/CBF/Fernando Moreno/AGIF

Alex Ferreira
Sou o Alex, graduando em Jornalismo pela Uninove. Escolhi o jornalismo para ficar mais perto da minha maior paixão: o futebol. E nada melhor que juntar as duas coisas que mais amo. Acredito que a comunicação pode mudar e melhorar o mundo. Meu objetivo é dar voz para quem não tem, ouvir e contar histórias.