Calleri Getty Images

Nesta quinta-feira (15), o São Paulo deve receber a resposta do Deportivo Maldonado sobre Calleri. Afinal, o Tricolor Paulista fez uma proposta pelo jogador e, agora, aguarda os uruguaios. Porém, com a demora para responder e supostos altos valores, a negociação fica cada vez mais difícil.

Segundo o site Goal, o Deportivo Maldonado está pedindo quatro milhões de dólares (cerca de 46 milhões de reais). Assim, a diretoria do São Paulo se assustou com os números. Já que a ideia era pagar quase a metade deste valor. Dessa forma, a negociação deve ser encerrada em breve.

O presidente Júlio Casares deixou claro que o São Paulo não fará loucuras financeiras. Afinal, a situação econômica do time é bem complicada. Além disso, o clube contava com o desejo do atleta em retornar ao Tricolor. Assim, o argentino topou, mas deixou claro que a sua prioridade era seguir na Europa.

Além disso, o São Paulo pretendia vender o atacante Pablo. Inclusive, o jogador recebeu uma sondagem do Internacional. Porém, o camisa nove completou sete jogos no Campeonato Brasileiro. Então, não pode atuar por mais nenhum outro clube da Série A. Dessa forma, investir alto por um centroavante não faz parte dos planos da diretoria.

Calleri teve uma boa passagem pelo São Paulo. Em 2016, jogou cerca de seis meses com a camisa Tricolor. Mas, em pouco tempo, conseguiu mostrar um grande futebol. O argentino anotou 16 gols em 31 partidas. Além disso, chegou às semifinais da Libertadores. Desde que saiu do time do Morumbi, rodou em vários clubes da Europa e não teve nenhuma grande temporada de destaque.

Foto Destaque: Divulgação/Getty Images

Isaac Rufino
Tenho 19 anos e sou estudante de Jornalismo pela FMU, em São Paulo. Sou apaixonado por Jornalismo e todas as suas áreas, porém a minha preferência sempre foi na área esportiva. Meu primeiro objetivo é ganhar experiência na área, buscar conhecimento e aprender com os melhores, por isso estou aqui. Entretanto, ao falar sobre objetivos futuros, tenho certeza de que a minha maior meta é fazer a cobertura de uma Copa do Mundo. Me considero um cara exigente, obstinado e não me contento em ser apenas mais um. Estou aqui para mostrar a minha capacidade e galgar degraus dentro do Jornalismo.

Deixe uma resposta