Nesta terça-feira (2), o Ceará entrou em campo pelo Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino Sub-18. A partida foi válida pelo returno da 1ª fase da competição, contra o Minas Brasília,e terminou empatada por 2 x 2.

1º TEMPO

Os primeiros 45 minutos de jogo foram bastante agitados. As chances foram iguais para ambas as equipes que atacavam e defendiam desde o início do jogo. No entanto, Alvinegras estavam muito agitadas, tentavam sair no contra-ataque, partir em velocidade, para conseguir chegar com mais agilidade e converter a jogada em gol, mas eram sempre paravam na defesa das adversárias.

Enquanto isso, o técnico Erivelton Viana pedia calma. Conforme sua orientação as meninas deviam se organizar, pensar e elaborar as jogadas. Isso, faria com que trabalhassem melhor a bola, tendo mais posse e um melhor aproveitamento nas finalizações. Foi então que Amália quase abriu o placar para o Alvinegro logo após o conselho do treinador, a Amália, camisa 11 do Mais Querido, teve uma grande chance.

2º TEMPO

No começo da 2ª etapa, o time cearense conseguiram abrir o placar com Jéssica, de pênalti. Mas o empate do Minas veio logo em seguida aos cinco minutos, com Manu. Assim, como no 1º tempo, o jogo estava com muito movimento e não houve tempo para o time do Distrito Federal comemorar, após uma falta marcada a favor das alvinegras e Rebeca converteu e virou o placar. Tudo indicava que o time cearense saíria com a vitória, mas no último minuto as meninas de Brasília empataram.

Próximo confronto do Ceará

O próximo jogo do Vozão será nesta quinta-feira (4), contra a Ferroviária pelo returno do torneio. A partida será às 10h30 (horário de Brasília), no Centro de Treinamento do Sorocaba 2, em São Paulo.

Foto destaque: Divulgação/Adriano Fontes/CBF

Avatar
Larissa Lisboa
O esporte sempre foi muito presente na minha vida, assim como a leitura e a escrita. Ser mulher no meio esportivo não é uma tarefa fácil. Por isso, um dos meus grandes objetivos é mostrar que entendo de esporte tanto quanto eles. Com a Educação Física, ganho muito conhecimento dos esporte em si, e com o jornalismo tenho a liberdade e a oportunidade de ser porta-voz do nosso esporte e, principalmente, dos nossos atletas. Sou uma pessoa centrada, perfeccionista e que sempre doa o máximo em cada projeto. Também sou um pouco sonhadora, mas sempre com um pé no chão. Sou amante das artes, cultura geek e um bom livro acompanhado de um cafezinho. Meu objetivo é nunca deixar de evoluir. Diante disso, já fui parte da equipe dos Torcedores, onde dei meus primeiros passos no jornalismo esportivo. Atualmente faço parte do time de colunistas do Rainhas do Drible, escrevo sobre atletismo na Rádio Poliesportiva e me junto ao Futebol na Veia, com o objetivo de somar a equipe e dar maior visibilidade ao Futebol Feminino, sendo setorista do Ceará.