bragantino x juventude

No último sábado (5), no confronto entre Bragantino x Juventude, válido pela 16ª rodada da Brasileirão Série A 2021, o jogo terminou em vitória dos visitantes. Sendo assim, o placar final ficou em 2 x 1 para os gaúchos. O nome da partida foi o de Wagner, que marcou os dois gols do Periquito.

ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DE BRAGANTINO x JUVENTUDE

1º TEMPO: VANTAGEM DOS MANDANTES

O começo da partida foi bom para o time de Bragança. Dessa forma, o Bragantino abriu o placar da noite. Aos 9′, após erro na saída de bola de Rafael Forster do Juventude, Helinho recebeu e chutou rasteiro de fora da área. A bola encontrou as redes e deixou os mandantes com a vantagem no contador. Em seguida, os visitantes tentaram reagir com Capixaba e Paulinho Boia, mas não conseguiram o empate antes do fim da primeira etapa.

2º TEMPO: VIRADA VISITANTE

A princípio, o jogo retomou com pressão do Juventude. Assim, o treinador Marquinhos Santos colocou Chico e Wagner em campo, para pressionar no 2º tempo. Dessa forma, após erro grotesco de Haydar, Ricardo Bueno invadiu a área e soltou uma bomba. No entanto, Julio César fez uma ótima defesa e colocou para escanteio.

Em seguida, aos 29′, Sorriso cruzou na área do Red Bull. A zaga falhou no corte e a bola acabou sobrando para Wagner, que mandou de primeira para o fundo do gol. Logo na sequência do empate, Fabrício Bruno recuou para a zaga e, em mais uma falha inacreditável, Haydar se enrolou para tirar a bola da pressão e acabou jogando nos pés do camisa 20 do Juventude, que marcou seu segundo gol, virou o jogo e deu a vitória aos visitantes.

BRAGANTINO X JUVENTUDE – E AGORA?

Antes de mais nada, o Bragantino volta a campo na terça-feira (17), às 19h15 (horário de Brasília), contra o Rosário Central no jogo de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana. Já o Juventude recebe o Fortaleza, no sábado (21),  às 21h (horário de Brasília), pela 17ª rodada do Brasileirão Série A.

Foto Destaque: Divulgação/Fernando Alves/ECJuventude

Daniel Cobra
Nascido em Santos, dividiu infância e adolescencia entre os treinos de base do clube e os times de futebol de praia. Mudou-se para São Paulo e se formou em Bacharelado em Esporte na USP, atuando na comissão técnica de clubes como Portuguesa, Corinthians e Guarulhos. Voltou para a universidade e tonou-se Mestre em Filosofia do Esporte pela USP, atuando como pesquisador para a UNESCO. Hoje é Pesquisador Convidado do Centro de Referência do Futebol Brasileiro do Museu do Futebol e Redator do Futebol na Veia.