O Estádio do Pituaçu será palco do último confronto do Brasileirão de Bahia e Cruzeiro, que se enfrentam pela 38ª rodada do campeonato às 17h (horário de Brasília). Em situações parecidas, porém com algumas ressalvas, equipes entram em campo para esta final sem ameaças, dependências ou pretensões.

No caso da mandante, após ser derrotada por 1 x 0 pelo América-MG domingo passado (24), soma 47 pontos na 11ª posição, e não corre risco de rebaixamento nem de chegar à Libertadores, mas ao menos termina garantida à Sul-Americana.

Pela adversária, já campeã da Copa do Brasil e classificada à Libertadores e Sul-Americana, também perdeu na última rodada para o Flamengo por 2 x 0 e soma 52 pontos na 8ª posição, encerra o ano com título na mão e em clima de comemoração.

BAHIA

Além do último confronto da equipe no ano, também é a última vez do meia Zé Rafael com a camisa baiana, que passa a vestir a do Palmeiras. O jogador foi vendido ao atual campeão brasileiro por R$14,5 milhões.

Com equipe bastante desfalcada, Enderson coloca a equipe de titulares contra o Cruzeiro. Desfalques do goleiro Douglas, o zagueiro Tiago e o meia Gregore, que estão suspensos, e Élber, Marco Antônio e Nino Paraíba, lesionados.

https://twitter.com/ECBahia/status/1068627209856983040

Provável Escalação: Anderson; Bruno Douglas Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Flávio (Nilton), Elton, Zé Rafael, Ramires e Clayton; Gilberto e Edigar Junio. Técnico: Enderson Moreira.

CRUZEIRO

O que já é esperado é uma escalação diferenciada. Os jogadores que passaram a maior parte do tempo no banco, passam a ser os protagonistas da partida. E mesmo sem pretensões, o confronto tem o mesmo peso como de qualquer outro. O técnico interino Sidnei Lobo já deixou claro que todos entram com força total.

“A ideia é essa, é o último jogo do campeonato, a oportunidade de você ver aqueles atletas que tiveram pouco tempo para jogar e para o torcedor conhecer. Então, quero ver esses atletas jogarem mais e ter noção clara, não só minha, mas da comissão para que a gente possa contar com eles na próxima temporada. São jogadores de alto nível. Vejo grande oportunidade para quem não vem atuando, sabendo da responsabilidade do jogo e do compromisso de atuar no domingo.”

Provável Escalação: Rafael; Ezequiel, Manoel, Cacá e Patrick Brey; Lucas Romero, Lucas Silva e Ederson; David, Raniel e Sassá. Técnico: Sidnei Lobo.

RETROSPECTO

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro entre Bahia e Cruzeiro, dia 19 de agosto, no Mineirão, deu empate pelo menor número de gols. No total de 42 confrontos, vantagem da equipe mineira com 25 vitórias, contra nove da baiana, e oito empates.

Beatriz do Vale
Comunicativa desde pequena, graduada em Rádio e TV e também em Jornalismo pela FIAM, e pós-graduada pela Cásper Líbero. Tudo o que envolva pesquisa, escrita, locução, entrevista e criação, busco me aprimorar e fazer o melhor. Futebol na Veia surgiu sem qualquer pretensão e, hoje, me proporciona uma verdadeira imersão neste mundo esportivo, com ensinamentos pessoais e profissionais a cada dia. Sou paulistana, 30 anos, não sou parente do Luciano, mas vou experimentando...

Artigos Relacionados