Através das redes sociais, Paulo André explica acordo com o Corinthians por dívidas

Corinthians finalmente chegou a um acordo com o seu ex-zagueiro Paulo André. Isso porque, hoje o diretor do Athletico Paranaense, por meio das redes sociais, disse que retirou o processo que movia contra o Alvinegro e afirmou que o irá pagar parceladamente o valor de 750 mil reais. Assim, encerrando o imbróglio judicial que se arrastava há seis anos.

ENTENDA O CASO

Paulo André movia desde 2014 um processo na justiça do trabalho contra o Corinthians, time qual defendeu durante 6 anos. O ex-zagueiro acusava o clube de não cumprir normas trabalhistas e pedia pagamento dobrado referente a seus direitos.

Durante o ano de 2014, procurei diversas vezes o próprio Andrés, Edu Gaspar e Roberto de Andrade, para conversar sobre valores não pagos durante o meu contrato com o clube. Andrés pediu para parcelar a dívida, e eu aceitei, mas infelizmente depois de alguns meses os pagamentos não foram efetuados. Tomei então a difícil decisão de entrar com uma ação judicial para reivindicar meus direitos sobre verbas rescisórias contratuais não pagas, premiação atrasada e direitos de arena que, somados, representariam muito mais do que acabou sendo acordado em dezembro de 2019, inclusive – disse.

Em suas redes sociais, o atual dirigente do Athletico publicou uma nota com objetivo de explicar o acordo que foi fechado com o clube paulista. Diante disso, ainda aproveitou para fazer esclarecer que nunca esteve no pedido judicial o valor por ter trabalhado domingos e feriados. Assim também, o jogador alegou que chegou a pedir valores de descanso não remunerado, porém, segundo o próprio, voltou atrás na decisão, considerando que houve precipitação de sua parte

Uma mentira que já havia sido dita e repetida nos últimos seis anos, que nunca retratou o fato em si, e que desgastou a minha relação com o clube e a torcida pelos quais tenho muito carinho e respeito. As folgas não remuneradas entraram na ação, é verdade, e isso foi um erro. Não havia jurisprudência, apenas uma crença equivocada (por causa das lutas daquela época) de que havia uma falha na legislação vigente e que essa discussão poderia abrir precedentes legais que forçariam uma verdadeira reforma do calendário do futebol brasileiro – completou.

VALORES BEM MENORES

O ex-jogador afirmou que os valores que irão ser recebidos em 15 parcelas, e são bem menores dos quais teria direito. Contudo, o zagueiro campeão mundial com o clube em 2012, optou por abrir mão de parte do valor. Segundo ele, foi ao Parque São Jorge conversar diretamente com o presidente Andrés, com objetivo de encerrar o processo.

Fui encerrar um problema simplesmente por reconhecer que essa discussão com o Corinthians já não fazia mais nenhum sentido para mim. Naquela manhã de Dezembro, eu pedi ao Andrés para me pagar os valores que ele e o Corinthians realmente achavam que me eram devidos. Ele me olhou surpreso. Ligou para o seu jurídico, levantou os documentos da época, fez as contas e me chamou alguns dias depois para selarmos o acordo. Espero esse capitulo marque de uma vez por todas o fim dessa polêmica – finalizou.

Foto: Destaque/Agência Corinthians

Avatar
Gabriel Ricardo
Instagram: @gabriel_ricardo77 Meu nome é Gabriel, sou estudante de jornalismo pela UNIP. Fascinado por esportes, futebol principamente, e fã da resenha e dos debates, percebi desde cedo que jornalismo seria o caminho que eu iria trilhar. Com o amor pelo futebol e vivência na arquibancada, vi e sinto na pele que o futebol é muito mais que 11 contra 11. E é essa mensagem que tentarei transmitir a todos enquanto me for possível.

Artigos Relacionados