Atlético Paranaense e Santos buscam, mais uma vez, superar a crise e melhorar seu baixo rendimento nesta temporada. Uma derrota nesta partida afundará ainda mais o time na crise e, além disso, ocasionar uma possível demissão do treinador. Entre Jair Ventura e Fernando Diniz, o primeiro está mais pressionado.

Atlético-PR

O anfitrião na primeira rodada por 5 x 1. Desde esse jogo, porém, não venceu mais. Foram três empates e três derrotas que colocaram o Furacão no topo da zona de rebaixamento. Teve a chance de se recuperar na última partida, enfrentando o Paraná, último colocado da tabela, mas voltou para casa sem marcar nem sofrer gols.

Atlético-PR joga em casa para superar a crise (Divulgação/Fotoarena/Ricardo Moreira)
Atlético-PR joga em casa para superar a crise (Divulgação/Ricardo Moreira/Fotoarena)

Provável escalação: Santos; Pavez, Thiago Heleno e José Ivaldo; Matheus Rosetto, Camacho, Lucho González e Thiago Carleto; Nikão, Guilherme e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

 

Santos

Quanto ao Santos, tem outra oportunidade agora. Vem de duas derrotas pelo São Paulo. Tentará, então, não entrar na zona vermelha. A vitória neste jogo deixaria clube com nove pontos, abrindo uma leve vantagem aos últimos colocados, mas nada que permita o clube dormir bem.

Isso porque a parte de baixo da tabela está muito equilibrada, permitindo que quatro pontos alavanquem qualquer um dos quatro últimos para fora do rebaixamento. Mas a principal preocupação, tanto do Peixe quanto do Furacão, é a Chapecoense.

Classificado para as quartas de final da Copa do Brasil, a única vitória do clube no Brasileirão foi contra o Flamengo, atual líder. Esse resultado colaborou com a conquista dos seis pontos da 18º colocada, mesma quantidade que os dois times que se enfrentarão na Arena da Baixada.

Santos joga para não entrar na zona de rebaixamento (Divulgação/ Chapecoense/Sirli Freitas)
Santos joga para não entrar na zona de rebaixamento (Divulgação/Sirli Freitas/Chapecoense)

Provável escalação: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Léo Cittadini e Jean Mota; Eduardo Sasha, Rodry e Gabigol. Técnico: Jair Ventura.

Retrospecto

O histórico está para o lado do Santos. Nas últimas cinco partidas que os times se enfrentaram, a equipe da Vila Belmiro venceu todas, incluindo também confrontos na Copa Sul-Americana.

Tiago Souza
Formado em jornalismo pela Universidade São Judas, atuei em diversas áreas de maneira colaborativa. Sou viciado em informação e, por isso, estudo todos os dias sobre futebol e videogames, tendo essas duas vertentes como pilares da minha personalidade. Apesar de levar esses temas muito a sério, tenho a plena noção de que, sem o amor e a descontração, nenhuma delas existiria de forma tão espetacular como são hoje.

Artigos Relacionados