A famigerada parada para a Copa América é benéfica para alguns clubes da Série A. Principalmente para o Centro Sportivo Alagoano, mais conhecido como CSA, que ocupa a penúltima colocação na tabela. Com o intuito de se firmar e fugir da degola, o Azulão foi ao mercado em busca de amparo para o restante da competição. Há poucos dias, quatro atletas já foram anunciados: Jean Kléber, vindo do Marítimo-POR, Keirrison, revelado no Coritiba, e os paraguaios Julián Benítez e Rodolfo Gamarra. Além desse pacotão de reforços, o centroavante do Ceará, Ricardo Bueno, está próximo de fechar negócio com o CSA.

O artilheiro do Vozão, com , já estava afastado da equipe há quatro partidas. Com o propósito de não estourar o limite de seis partidas disputadas, na temporada vigente do Brasileirão. Caso Ricardo Bueno disputasse a sétima, ele ficaria impedido de atuar na Série A por outra equipe. Todavia, Marcelo Segurado, gerente de futebol do Ceará afirmou:

Ele está no grupo desde o ano passado e tem contrato até este ano. Em momento algum nós vamos chegar para ele e dizer que ele não está no planos. Agora depende muito do que vai acontecer com o próprio Ricardo. Saber se ele realmente tem uma coisa melhor. Se não tiver, vai fazer parte do grupo da mesma forma”. Desse modo, a decisão está nas mãos do jogador.

Em contrapartida, a diretoria alagoana demosntra grande interesse no atleta. Em entrevista conecedida ao GloboEsporte.com, Rafael Tenório presidente do CSA deixou claro:

“Apenas surgiu uma possibilidade da gente trazê-lo. Por enquanto, nada acertado, estamos dependendo de alguns detalhes”. Sobretudo, um empecilho que está inviabilizando o acordo é a recisão de contrato, o valor da multa é alto. O CSA não paga multa porque não tem dinheiro para pagar. Ainda não entramos nesse detalhe. Me parece que é o jogador que está querendo sair do Ceará, porque parece que não está com espaço por lá”.

Revelado pelo Nacional-PR, Ricardo Bueno acumula passagens por grandes equipes do futebol brasileiro como, Atlético Mineiro, Palmeiras, Grêmio e Santa Cruz. Não apenas atuou no Brasil, como também na Europa, defendeu o Nordsjaelland da Dinamarca e na Ásia vestiu as cores do Seongnam da Coréia do Sul. Atualmente o atleta possui 31 anos.

Luciano Massi
Me chamo Luciano Massi, tenho 20 anos, sou paulistano. Estou no 6º semestre do curso de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Desde criança fanático pelo futebol dentro e fora das quatro linhas, histórias que vão além do esporte. Produzo o Derbicast, podcast voltado ao futebol alternativo, dando enfâse aos esquecidos. Entretanto, nunca me dei bem com a bola...

Artigos Relacionados