O argentino Ariel Holan é o novo treinador do Santos. As conversas se iniciaram no último fim de semana e avançaram no decorrer dos dias. Com isso, a contratação dependia somente da aprovação do comitê de gestão do Peixe. Portanto, em uma reunião, foi aprovada a contratação do argentino. Além disso, a confirmação viria somente após a classificação da Libertadores, que ocorreu no último domingo (21), após o jogo contra o Fluminense. O anúncio oficial deve ser feito nesta segunda-feira (22).

VALORES DA NEGOCIAÇÃO

O Santos e o treinador argentino estavam divergindo em relação ao salário dele e sua comissão técnica. Os valores discutidos eram de US$ 100 mil, e o Alvinegro queria pagar US$ 85 mil. Com isso, depois de muita conversa as duas partes entraram em um consenso. Holan diminuiu um pouco a pedida, mas ainda ganharia um pouco mais que Cuca e sua equipe (R$ 470 mil).

No entanto, o financeiro era o de menos, o profissional levou em consideração o projeto de futebol e também a vontade antiga de trabalhar no Brasil. O comandante acabou de ser campeão chileno pela Universidad Católica. 

CONDIÇÕES DE CONTRATO COM O SANTOS 

Antes de mais nada, o treinador argentino e o Santos acertaram sobre salários, tempo de contrato, que será de dois anos, com mais um previsto, e outros detalhes considerados importantes. A tendência era que Holan trabalhe com o auxiliar Juan Esparis e o preparador físico Facundo Peralta. No entanto,  a dupla não deve vir ao Brasil, Esparis por questões pessoais, enquanto Peralta quer continuar no Chile. Com isso, o Peixe e o treinador buscam novos integrantes para a comissão técnica.

Além disso, o contrato não deve ter multa rescisória. Dessa forma, em caso de uma futura demissão, o Santos não irá sofrer com pagamento ao treinador. O contrato será de dois anos, com possibilidade de prolongar mais uma temporada.

ÚLTIMA OPÇÃO PELA DIRETORIA?

Durante o processo de escolha do novo treinador, oito nomes foram analisados pela diretoria, levando em consideração questões financeiras e técnicas. Por sua vez, o argentino Ariel Holan não estava nem entre os menos cotados pela diretoria santista. Com isso, na última semana, havia se iniciado as conversas e se concretizou tudo na quinta-feira (18).

ESTILO DE JOGO DO TREINADOR

Assim, em seus primeiros anos como técnico do Independiente, Ariel Holan conseguiu implantar seu estilo de jogo com maior sucesso: construção ofensiva a partir dos zagueiros e de um dos volantes. Esse que recua para fazer a saída de bola, verticalidade no último terço do campo, dois pontas muito abertos e linhas muito próximas, tanto no ataque quanto na defesa.

Quando perdem a bola, as equipes de Holan buscam pressionar o adversário, tentando usar a superioridade numérica que as linhas mais próximas proporcionam para recuperar a posse de bola o mais rápido possível e continuar atacando. Dessa forma, um time similar ao de Jorge Sampaoli, porém sem exigir grandes reforços. Além disso, o treinador tem repertório para recuperar jogadores. Com isso, as equipes do argentino são verticais e têm uma estrutura ofensiva mais ordenada.

Foto destaque: Divulgação/Santos

Alef Sousa
Alef Sousa
Sempre fui apaixonado por esportes, especialmente futebol. E vi através do jornalismo uma oportunidade de estar trabalhando com a minha Paixão. Estou no 3º Semestre da faculdade de Jornalismo. Meu grande Objetivo é torna-me repórter de campo e cobrir grandes competições. Sou um cara, extrovertido, animado, comunicativo e cheio de vontade de aprender.

Deixe uma resposta