Seleção Brasileira Feminina

O ano de 2003 foi importante para a Seleção Brasileira Feminina. Já que conquistaram dois títulos importantes, a Copa América e a medalha de ouro nos jogos Pan-Americanos. Aliás, nas duas de forma invicta. A Coluna Rainhas da Bola desta semana relembra esse ano vitorioso.

COPA AMÉRICA

Ocorreu entre os dias 9 e 27 de abril, no Peru, e teve a Seleção Brasileira como grande campeã. O vice ficou com a Argentina. O torneio contava com dez equipes na briga pela taça: Peru, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Venezuela, Argentina, Paraguai, Uruguai, além do Brasil. Inclusive, por ter vencido a edição anterior também, o Brasil entrou na fase final da competição.

FASE FINAL E A PARTICIPAÇÃO DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Esta fase contou com quatro seleções. Além do Brasil, fizeram parte as seleções que terminaram em primeiro em cada um dos três grupos. Assim sendo, foram elas: pelo Grupo A, o Peru, pelo B, a Colômbia, e pelo terceiro grupo, a Argentina.

As quatro equipes formaram um único grupo e se enfrentaram em turno único. Dessa maneira, a estreia do Brasil foi contra a Argentina. A saber, a equipe brasileira venceu por 3 x 2. Kátia, Pretinha e Rosana marcaram os gols da vitória. Ao passo que Gatti e Almeida descontaram.

No segundo jogo, o Brasil bateu o Peru por 3 x 0. Formiga, Pretinha e Marta balançaram as redes. Mas foi diante da Colômbia o maior placar. Já que a Seleção brasileira venceu por incrivelmente 12 x 0. O destaque da partida foi Kátia, com cinco gols marcados. Além disso, também teve hat-trick de Marta, sendo um dos gols de pênalti. Pretinha, duas vezes, Formiga e Cristiane completaram o placar.

Após os jogos, o Brasil foi campeão com nove pontos conquistados, além de 18 gols marcados e apenas dois sofridos.  A Argentina foi a vice-campeã, com quatro pontos conquistados com uma vitória e uma derrota.

JOGOS PAN-AMERICANOS

Na fase preliminar, o Brasil fez parte do Grupo A. Inclusive, terminou na liderança, com seis pontos conquistados ao golear Canadá e Haiti, ambos por 5 x 0, e que faziam parte do grupo. Posteriormente, a semifinal foi contra a Argentina. Assim sendo, após vencerem por 2  x 1, as brasileiras chegaram à grande final.

As adversárias foram as canadenses, que venceram o México por 3 x 2 na semifinal. A partida começou no dia 14 de agosto e terminou apenas no dia seguinte. Já que, devido à chuva, teve que ser interrompida aos 24 minutos, quando ainda estava 0 x 0, e continuou em 15 de agosto.

A FINAL

A decisão foi diferente do primeiro duelo com o Canadá. Assim sendo, o Brasil saiu na frente com Formiga, em chute de fora da área. No entanto, as canadenses empataram com Kiss, em cobrança de falta. O empate prevaleceu no tempo normal e a partida foi para a prorrogação.

Com menos de um minuto de prorrogação, as brasileiras voltaram a frente no placar. Formiga tocou para Cristiane, que com um toque de classe por cima da goleira canadense, determinou o que seria o primeiro ouro do futebol feminino.

Jogos Pan-Americanos (Foto: Divulgação)
Jogos Pan-Americanos (Foto: Divulgação)

ENCONTRO DE GERAÇÕES NA SELEÇÃO

A seleção foi formada por jovens jogadoras e outras mais experientes. Entre as mais jovens, Marta, então com 17 anos, e Cristiane, com 18. Ao passo que Formiga, com 25 anos, integrava o grupo das mais experientes.

Foto destaque: Divulgação/CBF

Jéssica Albuquerque
Sou formada em Letras e atualmente curso Jornalismo. Sempre gostei de ler e de escrever, o que me levou a seguir nessas áreas.

Artigos Relacionados