9ª rodada do Brasileirão Série A 2016

Em rodada que os mandantes dominaram, o Palmeiras assume a liderança, o Atlético Mineiro deixa a zona do rebaixamento e o Cruzeiro pega a lanterna do campeonato. Confira todos os jogos da última rodada:

Palmeiras 3×1 Santa Cruz: O Palmeiras recebeu o Santa Cruz, na Arena Palmeiras, pressionando sempre os visitantes. O Santa, por sua vez, veio a capital paulista jogando atrás, tentando sair no contra-ataque. O alviverde insistiu muito no primeiro tempo, sempre parando nas mãos do goleiro Tiago Cardoso. O gol que abriu o placar só saiu aos 28. Moisés cobrou o lateral na área, e o zagueiro do Santa desviou mal a bola, que sobrou para Cleiton Xavier tocar para Dudu deixar o seu. No último lance do primeiro tempo, o meia Jean ampliou a vantagem palmeirense. Em cobrança de falta ensaiada, Jean chutou precisamente no canto de Tiago Santos para balançar as redes da Arena Palmeiras. Na volta do intervalo, o Santa foi para o ataque e logo diminuiu. Em cobrança de falta de João Paulo, aos 5, o atacante Grafite, em posição irregular, desviou de cabeça para o gol de Fernando Prass. Um minuto depois, Keno quase empatou o jogo, mas a bola saiu pela direita do gol alviverde. Gabriel Jesus, que pouco havia feito no jogo até então, deu passe para Dudu fechar o placar aos 20. Com a vitória, o Palmeiras terminou a rodada liderando o campeonato, empatado em pontos com o Internacional (19 pontos), mas superando o Colorado em saldo de gols (9 contra 6 para o alviverde). O Santa Cruz ocupa agora a 13ª colocação, com 11 pontos, a 3 do Z4.

Atlético Paranaense 1×0 Santos: Santos e Atlético protagonizaram um jogo emocionante na Arena da Baixada. As duas equipes criaram chances, mas as oportunidades paravam na trave. No primeiro tempo, os visitantes tiveram maior posse de bola, e o contra-ataque foi a maior arma usada pelos paranaenses. Os dois times tiveram dificuldade de chegar na área adversária. Vitor Bruno e Gabriel carimbaram a trave do goleiro Weverton, mantendo o 0x0 no placar ao final da primeira etapa. Na volta do intervalo, o Atlético conseguiu equilibrar a posse de bola, mas ainda sem nenhum dos times conseguirem chegar na área adversária. Vinicius tentou marcar um gol para o Furacão, mas Zeca conseguiu desviar a bola para escanteio. Pablo entra no lugar do atacante Ewandro, e logo na primeira tentativa, aos 31, manda na trave do Peixe. O gol da vitória atleticana só veio aos 43, quando o zagueiro Paulo André aproveitou a cobrança de escanteio e cabeceou firme, sem chances para o goleiro Vanderlei. Com o resultado, o Atlético subiu para a 9ª colocação, alcançando 13 pontos. O Santos deixou o G4 e caiu para 5º colocado.

América Mineiro 2×1 Coritiba: A Arena Independência recebeu 796 pagantes (pior público da Série A até o momento) para assistir a virada do América Mineiro sobre o Coritiba. No primeiro tempo, poucas oportunidades foram criadas, devido à forte marcação e muitos passes errados. O Coelho chegou com perigo em duas oportunidades. Eduardo chutou e a bola passou à esquerda do goleiro Wilson. Danilo driblou seu marcador e chutou cruzado, passando pela meta. O Coxa assustou o goleiro João Ricardo apenas uma vez, com cabeçada de Juan. As duas equipes voltaram do intervalo com postura diferente. Foi um segundo tempo de várias finalizações em Belo Horizonte. Em oito minutos, três gols foram marcados. Kleber “Gladiador” abriu o placar para os visitantes aos 4, após receber passe do meia Ruy, driblar o goleiro e empurrar para o gol vazio. A alegria dos paranaenses durou apenas cinco minutos. Danilo bate forte a cobrança de falta, e no rebote do goleiro Wilson, o zagueiro Adalberto deixa tudo igual. Aos 12, Borges recebe a frente da zaga do Coritiba, e de cobertura, vira o jogo para o Coelho. Com a vitória, o América deixa a lanterna e atinge 8 pontos. O Coritiba cai para a 16ª, na beira da zona do rebaixamento, também com 8 pontos.

Vitória 1×2 Chapecoense: A Chapecoense foi até o Barradão enfrentar o Vitória, e sob o forte calor de Salvador, o time baiano perdeu a primeira neste estádio em 2016. Os atacantes Marinho, Dagoberto e Kieza não deram vida fácil ao goleiro Danilo, da Chapecoense, no primeiro tempo. Os catarinenses seguiram com forte marcação e apostando no contra-ataque de Lucas Gomes e Silvinho. Amaral quase abriu o placar para o Vitória com chute forte de fora da área, ao final do primeiro tempo, mas Danilo fez a defesa. O time baiano voltou melhor do intervalo, e conseguiu manter o controle do jogo. O técnico Guto Ferreira, da Chapecoense, fez a alteração que mudou o rumo do jogo. Tirou Cléber Santa e colocou o meia Artur Maia, aos 24. Dois minutos depois, Artur Maia passou na esquerda para o lateral Sérgio Samuel chutar cruzado e abrir o placar em Salvador. A alegria catarinense foi interrompida no minuto seguinte. Marinho dribla seu marcador na entrada da área e bate forte de esquerda, empatando o jogo. Artur Maia tratou de dar mais uma assistência. O meia cobrou o escanteio para o zagueiro Thiego testar firme e fechar o marcador no Barradão. A Chapecoense atingiu 14 pontos com o resultado fora de casa, chegando a 7ª colocação. O Vitória continua com 9 pontos, caindo para o 15º lugar.

Atlético Mineiro 3×0 Ponte Preta: O Galo recebeu a equipe de Campinas, na Arena Independência, para quebrar a sequência de vitórias da Ponte e deixar a zona do rebaixamento. Desde a 1ª rodada os mineiros não venciam no campeonato. O Atlético impôs um ritmo acelerado, com muita velocidade nas trocas de passe. Aos 23, Leandro Donizete chuta de longe, no meio do gol, e em grande falha do goleiro João Carlos, os torcedores do Galo comemoram o gol. O Atlético seguiu pressionando, e cinco minutos depois os mineiros ampliaram. Marcos Rocha rouba a bola na defesa, puxa o contra-ataque e passa na entrada da área para o meia Cazares. O meia tirou seu marcador da jogada e bateu colocado no ângulo esquerdo, ampliando a vantagem em Belo Horizonte. No segundo tempo, o Galo cadenciou o jogo como quis, dominando a partida e jogando à vontade. O terceiro gol veio no final da partida, aos 39, com Carlos. O atacante recebeu belo passe de Leandro Donizete, e com muita calma, o atacante dominou e bateu na saída de João Carlos para decretar a vitória atleticana. O Galo enfim saiu da zona de rebaixamento, chegando a 14ª posição com 10 pontos. A Macaca terminou a rodada em 10º colocado, com 13 pontos.

Sport 2×1 Fluminense: O Sport deixa a lanterna do campeonato ao vencer sua primeira em casa no campeonato, contra o Fluminense, na Ilha do Retiro. O jogo começou acelerado. No primeiro minuto de bola rolando, o goleiro Magrão teve que antecipar a bola para Cícero não finalizar. Aos 8, Gustavo Scarpa fez jogada pela esquerda e passou para o atacante Richarlison, que chegou atrasado na bola. O tricolor carioca chegou a ter 61% de posse de bola aos 21, mas, aos 27 saiu a primeira oportunidade do Sport. Everton Felipe bateu cruzado e o zagueiro Gum desvia para escanteio. O primeiro gol da partida só saiu aos 40, quando o meia Gabriel Xavier subiu livre na área para cabecear no contrapé de Diego Cavalieri. O Fluminense voltou melhor do intervalo, mas sem criar grandes chances. O Sport equilibrou a partida acertando a marcação, tornando o jogo truncado. Diego Souza quase ampliou a vantagem, mas sua cabeçada no chão acertou o travessão. Em resposta, o experiente Magno Alves tira do goleiro e chuta, mas a bola acerta a trave direita de Magrão. Aos 39, nem a trave impediu Magno Alves de deixar o dele na Ilha do Retiro. Ele recebeu na área, limpou a marcação e chutou alto para empatar o jogo. O empate já parecia um fato para as duas equipes, mas Diego Souza impediu o resultado. Aos 45, o meia saiu cara a cara com Cavalieri. O número 87 do Sport driblou o goleiro e fechou o placar em Recife. Com a vitória, Sport alcançou 8 pontos e subiu para a 17ª posição. O Fluminense permaneceu com 13 pontos, caindo para o 11º lugar.

Figueirense 3×2 Internacional: Em jogo de cinco gols com 32 finalizações, o Figueirense vence o Internacional no Orlando Scarpelli, e se afasta da zona do rebaixamento. O time de Florianópolis conseguiu jogar de igual para igual contra o Colorado. Ambas as equipes buscaram o gol a todo o instante. Com ataques rápidos, cada equipe finalizou nove vezes na etapa inicial. Mas mesmo assim, o placar só foi inaugurado aos 40. O atacante Lins invade a área e se choca contra o zagueiro colorado Ernando, e o árbitro marca pênalti. O meia Bady bate alto e forte para estufar as redes de Danilo Fernandes. O segundo tempo começou menos acelerado, até os 20. Em contra-ataque rápido e mortal, Ernando passa para o atacante Vitinho dominar na entrada da área e chutar forte e cruzado no ângulo, tirando qualquer possibilidade de defesa do goleiro Tiago Martins. O volante Ferrugem desempatou aos 27, pegando de primeira a sobra da zaga gaúcha. Os catarinenses ampliaram aos 37. Em cruzamento rasteiro da esquerda, Rafael Moura fura e Bady completa. O Colorado ainda diminuiu. O meia Andrigo invade a área e cruza para trás. Vitinho chega e faz o segundo dele na partida, dando números finais ao jogo. Com os três pontos, o Figueira chegou a 12, se afastando temporariamente do Z4. O Inter viu o Palmeiras assumir a liderança, com os seus mesmos 19 pontos.

Corinthians 3×1 Botafogo: Com homenagens a Tite e Edu Gaspar, em Itaquera, o Corinthians volta a vencer no campeonato e derrota o Botafogo. O time da casa começou bem a partida, mantendo a posse de bola, mas sem criar oportunidades. A zaga do time carioca estava bem postada, sem dar chances para as tentativas de bola aérea do Corinthians. Com a bola no chão, Fagner invadiu a área pela direita e mandou para Bruno Henrique chegar de trás, bater colocado e fazer um golaço na Arena Corinthians, aos 23. Quatro minutos depois veio o empate. O jovem meia Leandrinho invade a área para chutar alto e sem ângulo no gol de Cássio, deixando tudo igual na capital paulista. A torcida corintiana empurrou o time com seus gritos, mas foram os cariocas que assustaram, com uma canelada de Neilton na pequena área e uma bola na trave com o argentino Gervasio. Na volta para o segundo tempo, a criatividade que faltava ao Corinthians surgiu com Marquinhos Gabriel. O meia logo aos 7 passou no meio de dois e chutou no canto direito do goleiro Sidão. Sem tomar nenhum susto na defesa, os paulistas administravam a partida, e aos 43 liquidaram a fatura. Fagner cruzou no segundo pau, o zagueiro paraguaio Balbuena ajeita de cabeça para Bruno Henrique fazer mais um para os mais de 34 mil torcedores presentes. Com a vitória, o Corinthians voltou para o G4, tendo 16 pontos e a 4ª colocação. Já o Botafogo vive um momento bem distinto. O time carioca continua com 8 pontos, na zona do rebaixamento, em 18º lugar.

Flamengo 2×2 São Paulo: Mesmo sendo superior, o Flamengo empata contra o São Paulo no Mané Garrincha, em Brasília, com pênalti perdido no final. O domínio do primeiro tempo foi do time da casa, mas os visitantes que abriram o placar. Ganso lançou em profundidade para Calleri, que ganhou a disputa com Márcio Araújo para sair livre e tocar na saída do goleiro Alex Muralha. O empate rubro-negro saiu em gol contra de Rodrigo Caio, aos 22, quando Everton cruzou na área e o goleiro Denis espalmou no zagueiro. Denis assegurou o empate para o tricolor paulista ao final da primeira etapa, defendendo chutes de Alan Patrick e Felipe Vizeu. Na volta do vestiário, o ritmo do jogo se manteve, e o São Paulo desempatou aos 6, com Calleri. Kelvin recebeu e cruzou na área para o argentino subir nas costas do zagueiro Réver e anotar mais um. A vantagem são paulina no placar durou apenas sete minutos. Alan Patrick cobrou a falta e o volante Willian Arão cabeceou firme, sem chances para Denis. Calleri mesmo tendo marcado dois gols acabou prejudicando a equipe paulista. Aos 20, levou um cartão amarelo, e aos 23 o vermelho. Com um jogador a mais, o Flamengo sobrava em campo com a vantagem numérica, e foi para cima tentar arrancar o empate. Aos 47, a oportunidade veio. O zagueiro Maicon atinge com o pé o rosto de Emerson Sheik, e o juiz apita o pênalti. Na cobrança, a bola de Alan Patrick passa a direita do gol de Denis, e o jogo termina empatado em Brasília. Com o empate, São Paulo e Flamengo chegaram a 14 pontos, estando em 5º e 6º colocados, respectivamente.

Grêmio 2×0 Cruzeiro: Com 7ºC em Porto Alegre, o Grêmio vence com facilidade o Cruzeiro na Arena Grêmio e aumenta a crise da Raposa. O primeiro tempo foi fraco, sem grandes oportunidades e com muitos passes errados. Quando parecia que o empate se manteria no segundo tempo, Luan abriu o placar aos 44. Everton cruzou e o atacante cabeceou firme para balançar as redes do gol de Fábio. Os gaúchos voltaram do intervalo e logo já fecharam o placar. Luan chutou forte de fora da área, e no rebote do goleiro, o experiente Douglas mandou de peixinho para o fundo das redes. Completamente inofensivo, o Cruzeiro ainda conseguiu um pênalti a seu favor, quando Riascos chutou no gol e a bola bateu no braço de Marcelo Oliveira. Quando a fase é ruim, nem de pênalti sai gol. Arrascaeta mandou a cobrança para longe do gol de Marcelo Grohe. Com a vitória, o Grêmio está em 3º colocado, a um ponto dos líderes do campeonato. No outro lado da tabela, a equipe mineira ocupa a última posição do campeonato, com 8 pontos.

Guilherme Papa

Sobre Guilherme Papa

Guilherme Papa já escreveu 268 posts nesse site..

Guilherme Papa é estudante, de 21 anos, da turma do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Completamente louco por futebol, tem como objetivo transmitir informações do mundo da bola da melhor maneira possível.

BetWarrior


Poliesportiva


Guilherme Papa
Guilherme Papa
Guilherme Papa é estudante, de 21 anos, da turma do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Completamente louco por futebol, tem como objetivo transmitir informações do mundo da bola da melhor maneira possível.

Artigos Relacionados

Topo