Zagueiro ex-Vila Nova é apresentado por time do Kuwait e declara: “decisão difícil”

Primeiramente, Walisson Maia foi anunciado pelo Al Fahaheel, do Kuwait. Antes disso, até o início de julho, o zagueiro vestia a camisa do Vila Nova. Assim, pela equipe goiana, participou de 16 jogos, entre Série B, Copa do Brasil e Campeonato Goiano.

Além disso, o atleta de 30 anos tem passagens também por Coritiba, Vitória e Botafogo, de São Paulo. Recentemente apresentado pelo time árabe, o zagueiro comentou, em entrevista ao SportBuzz, sobre sua saída do Vila Nova e também a respeito de sondagem de equipe portuguesa.

Foi uma decisão difícil, porque eu vinha jogando com frequência no Vila Nova e era titular da equipe. Tinha outra possibilidade para Portugal, mas eu queria um desafio novo na minha carreira e acabei aceitando vir para o Kuwait. A expectativa [no futebol árabe] é das melhores. Sei que vai ter dificuldade, principalmente pelo idioma, mas isso, pouco a pouco, a gente vai tirando de letra. Venho para assumir a titularidade, não para ser somente mais um, quero ser um jogador muito importante do clube no setor defensivo. Então, eles apostam muito na minha experiência por ter jogado no futebol brasileiro. Portanto, com certeza venho para assumir a titularidade”, garantiu o defensor.

Passagem do zagueiro pelo Vila Nova

Em seguida, Maia analisou sua passagem pelo Tigre. Ademais, o atleta disse o que faltou para a equipe conquistar o título do Campeonato Goiano. Em suma, o troféu foi decidido nos pênaltis, mas o Grêmio Anápolis, rival do Vila Nova, sagrou se campeão. Por fim, lamentou não ter ajudado o Colorado a conquistar o caneco.

“Foi uma passagem boa, apesar de ter sofrido uma lesão nos primeiros dias, quando acabei ficando fora um mês e meio. Fiquei triste pela lesão, que me atrapalhou um pouco, mas depois consegui me recuperar e pude dar o meu melhor dentro de campo. E a experiência de jogar uma Série B é sempre muito boa. Creio que sempre estar jogando Série A e Série B vai me ajudar bastante a desempenhar o melhor futebol aqui no Al Fahaheel. No Vila Nova, acabei não fazendo gol. Além disso, perdemos um título, que acho que foi o mais doloroso que perdi na minha carreira. Tinha uma expectativa muito grande, e acabamos perdendo nos pênaltis. O time estava há 16 anos sem vencer a competição estadual. Dessa forma, creio que eu poderia ter feito um pouquinho mais e ter deixado esse título e feito gols”, lamentou Walisson Maia.

Foto destaque: Reprodução/Instagram

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).