Volta Redonda x Bangu – Abertura da 3ª rodada da Taça Rio

Equipes se enfrentam na sexta-feira em busca de um bom resultado para continuar sonhando com a classificação

Abrindo alas na rodada de pós-carnaval no Rio de Janeiro, Volta Redonda x Bangu se enfrentam pela 3ª rodada da Taça Rio nesta sexta-feira (8), no estádio Raulino de Oliveira, às 16h30 (horário de Brasília). Com dois jogos e duas vitórias, o Voltaço é o líder do Grupo B, que tem o Fluminense e o Vasco logo na cola. Enquanto o Bangu é o 3º colocado do Grupo C, com três pontos, uma vitória a menos que os líderes Flamengo e Cabofriense.

Volta Redonda

Com uma excelente campanha no campeonato estadual, o Volta Redonda tem 100% dos pontos conquistados na Taça Rio. A equipe vem de cinco vitórias consecutivas e tem um dos melhores aproveitamentos do Carioca, consequência disso, o time está firme e forte na briga por uma vaga na semifinal. Na última rodada, o volante Bruno Barra fez um belo gol para o Voltaço vencer o Botafogo por 1 x 0, que até então estava invicto no mês de fevereiro. Com sete gols, o destaque fica por conta do atacante João Carlos, que é um dos artilheiros da competição ao lado de Maxwell, do Resende.

https://twitter.com/VoltacoFC/status/1103358855541653505

Provável escalação: Douglas Borges; Luis Gustavo, Heitor, Daniel e Luiz Paulo; Bruno Barra, Bileu, Marcelo, Wandinho; Douglas Lima e João Carlos. Técnico: Toninho Andrade.

Bangu

O Alvirrubro também faz uma boa campanha no Campeonato Carioca. A equipe vem de vitória contra o Madureira por 1 x 0, resultado conseguido na casa do adversário, no estádio Conselheiro Galvão. Para o jogo desta sexta-feira (8), o time também atuará fora de seus domínios e um triunfo contra o líder do Grupo B da Taça Rio, será um grande passo para os visitantes continuarem sonhando com uma vaga para a semifinal. E, para isso, o Bangu conta com o experiente atacante Anderson Lessa para comandar as ações ofensivas.

https://www.instagram.com/p/Butnxr2lmb9/?utm_source=ig_web_button_share_sheet

Provável escalação: Jefferson Paulino; João Lucas, Anderson Penna, Rodrigo Lobão e Dieyson; Felipe Dias, Marcos Junior, Yaya Banhoro; Felipe Adão, Jairinho e Anderson Lessa. Técnico: Alfredo Sampaio.

Retrospecto

Se levar em conta os últimos jogos entre as equipes, o duelo será bastante disputado: nos sete confrontos anteriores são três empates e duas vitórias para cada lado, nenhuma goleada. Números que revelam um equilíbrio que pode ser transmitido para dentro de campo, Já que as equipes ainda sonham com a classificação para a semifinal da Taça Rio e, qualquer erro diante do adversário pode custar caro.

Avatar

Sobre Paulo Marques

Paulo Marques já escreveu 26 posts nesse site..

Me chamo Paulo, sou apaixonado por futebol desde que eu nasci. Aliás, minha ligação com o futebol vem de antes de eu nascer. Mais precisamente na Copa de 94, no jogo entre Brasil x Holanda, no gol do Bebeto, que fez o embala neném em homenagem ao seu filho Matheus, que acabara de nascer dias antes. Meu irmão Carlos Junior viu a comemoração e achou linda e começou a me chamar de Bebeto, eu dentro da barriga da minha mãe. Ganhei um apelido antes de nascer, e carrego comigo até hoje. Sempre quis ser atleta. Mas me faltavam várias coisas. O máximo que consegui foi jogar algumas competições amadoras de vôlei. No futebol eu já tinha ficado para trás. Então decidi estudar jornalismo para estar mais próximo daquilo que gosto.


Que tal assistir a final da Libertadores no Chile? Cadastre-se e concorra:

Rexona


Forza Football

 

Avatar
Paulo Marques
Me chamo Paulo, sou apaixonado por futebol desde que eu nasci. Aliás, minha ligação com o futebol vem de antes de eu nascer. Mais precisamente na Copa de 94, no jogo entre Brasil x Holanda, no gol do Bebeto, que fez o embala neném em homenagem ao seu filho Matheus, que acabara de nascer dias antes. Meu irmão Carlos Junior viu a comemoração e achou linda e começou a me chamar de Bebeto, eu dentro da barriga da minha mãe. Ganhei um apelido antes de nascer, e carrego comigo até hoje. Sempre quis ser atleta. Mas me faltavam várias coisas. O máximo que consegui foi jogar algumas competições amadoras de vôlei. No futebol eu já tinha ficado para trás. Então decidi estudar jornalismo para estar mais próximo daquilo que gosto.

Artigos Relacionados

Topo