Villa Nova-MG surpreende Boa Esporte e fatura primeira vitória no Mineiro

Em Varginha, apesar do bom primeiro tempo dos donos da casa, Leão do Bonfim chega aos gols na etapa final
Villa Nova-MG .

Na manhã deste domingo (16), Boa Esporte e Villa Nova-MG entraram em campo em jogo válido pela 6ª rodada do Campeonato Mineiro. Asso, no Municipal de Varginha, Boa fez um bom primeiro tempo, tendo criado as melhores chances. No entanto, viu o Leão do Bonfim sair na frente com Leandro Cearense fazendo o gol que Pelé não fez. Ainda na etapa inicial, os donos da casa empataram com Jefferson. No segundo tempo, apesar do ensaio de reação, foram os visitantes que ampliaram com Paulo Henrique e Zé Eduardo e decretaram a vitória por 3 x 1 ao Alvirrubro.

1º TEMPO

A partida começou movimentada e com Boa Esporte melhor. Assim, as equipes apostaram em jogadas rápidas e no contra-ataque. Assim, logo a 1′, Chiquinho Alagoano cobrou falta perto da área, mas a bola pegou altura e foi por cima do gol. Em seguida, nova descida do Boa com Chiquinho Alagoano, ele tabelou com Jefferson, mas quando recebeu de volta, o chute saiu errado e não encontrou a direção do gol. Aos 13′, Jefferson arriscou da entrada da área, mas a batida forte foi para fora. Dessa forma, Villa Nova-MG se defendia bem e evitava maiores perigos. Logo, foi em um contra-ataque que saiu o primeiro gol visitante.

Isso porque, aos 19′, Jefferson bobeou no meio campo. E Leandro Cearense mandou do meio da rua, por cima do goleiro Renan Rocha, que estava adiantado, para abrir o placar para Villa Nova-MG, com um golaço. Com a desvantagem, Boa Esporte manteve pressão. Em seguida, Cesinha puxou contra-ataque, Jefferson recebeu e tocou para Gindre que bateu de longe, bola passou perto do gol. Assim, o Boa mostrava deficiências para fazer infiltrações e ficava refém dos chutes de fora da área. No entanto, já nos acréscimos, Jefferson finalizou, o goleiro deu rebote e o atacante completou para as redes deixando tudo igual.

https://www.instagram.com/p/B8oMpMPhM6T/?utm_source=ig_web_copy_link

2º TEMPO

Na volta do intervalo, Boa Esporte ensaiou uma reação. Assim, logo a 1′, Denis montou boa jogada, tocou para Chiquinho Alagoano que bateu forte, mas o goleiro estava no lance e defendeu firme. No entanto, aos 10′, Augusto Recife tocou para Paulo Henrique, que viu espaços na defesa mandante e arriscou o chute que foi na gaveta de Renan Rocha para recolocar Villa Nova-MG na frente do placar. Em seguida, Boa respondeu com Gindre que finalizou de longe, mas a bola foi para fora. Na sequência, novo baque para a equipe de Varginha.

Isso porque, em contra-ataque rápido, Paulo Henrique fez fila entre três jogadores do Boa Esporte e tocou para Zé Eduardo, que ajeitou e fez o terceiro gol do Villa Nova-MG. Logo, com a desvantagem e entrando na zona do rebaixamento, o Boa partiu para o desespero na intenção de diminuir o placar da partida. No entanto, sem muita criatividade, o confronto careceu de maiores lances de perigo na reta final. No fim, o Leão do Bonfim conheceu sua primeira vitória no Campeonato Mineiro, saiu da zona da degola e, de quebra, mandou o adversário para a confusão.

https://www.instagram.com/p/B8okw3uHZba/?utm_source=ig_web_copy_link

E AGORA?

Dessa forma, com o triunfo, Villa Nova-MG conquistou a primeira vitória na competição e deixou a zona de rebaixamento, pulando para a 9ª posição com quatro pontos. Enquanto que Boa Esporte entrou na zona de risco e passou a ocupar a 11ª colocação com dois pontos. Assim, na próxima rodada, Boa recebe Atlético-MG, no domingo (1/3), às 19h (horário de Brasília). Já Leão do Bonfim visita a URT, no mesmo dia, às 16h (horário de Brasília). Antes, a equipe de Varginha realiza jogo adiado da 4ª rodada também diante do Trovão Azul, na quarta-feira (19), às 20h (horário de Brasília).

MELHORES MOMENTOS

Em breve.

Foto Destaque: Reprodução / Franco Junior / Globoesporte.com

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 313 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados

Topo