Verona leva três do Torino, mas busca empate na reta final

Na outra partida, Bologna sai na frente e segura o resultado na etapa final diante do Atalanta
Verona

Neste domingo (15), foram realizados mais dois jogos válidos pela 16ª rodada da Série A TIM. Assim, em Verona, o time da casa levou três gols, mas na reta final da partida conseguiu a recuperação e empatou em 3 x 3 com o Torino. Os gols da confronto foram marcados por Cristian Ansaldi,duas vezes, e Alex Berenguer para os visitantes. Já Pazzini, Verre e Stepinski igualaram o marcador para os mandantes. Enquanto que em Bolonha, os anfitriões saíram na frente e souberam segurar o placar de 2 x 1 ante o Atalanta. Dessa maneira, Palacio e Poli fizeram os gols dos donos da casa e Malinovskiy diminuiu para La Dea.

Com os resultados, o Verona cai para 12º lugar com 19 pontos e o Torino sobe para a 8ª posição com 21 pontos. Enquanto que o Bologna, com a vitória, ganha um posto e chega a 11ª colocação com 19 pontos e o Atalanta segue na 6ª posição com 28 pontos conquistados. Assim, na próxima rodada, Toro recebe o SPAL, no sábado (21), às 16h45 (horário de Brasília) e o Verona visita a Lazio, no domingo (22), às 16h (horário de Brasília). Já o Bologna viaja para enfrentar o Lecce, no domingo (22), às 11h (horário de Brasília) e La Dea recebe o Milan, no domingo (22), às 8h30 (horário de Brasília).

SÉRIE A TIM – 16ª RODADA

VERONA 3 x 3 TORINO

A etapa inicial foi de amplo domínio do Torino, marcado por um gol anulado pelo VAR e outro confirmado. Assim, desde o início que o time explorava o ataque com Berenguer e Zaza. Em seguida, Simone Verdi experimentou, duas vezes, de fora da área. Aos 23′, o camisa 21 marcou, mas após a revisão do árbitro do vídeo, o lance foi cancelado. Na sequência, mais uma chegada com Ansaldi de longe. Aos 35′, Verdi encontrou Ansaldi na área, ele bateu, de um ângulo difícil, e abriu os trabalhos em Verona. Sendo assim, o time da casa só chegou na cabeçada de Samuel Di Carmine, defendida por Sirigu.

Na volta do intervalo, houve mais equilíbrio, mas, ainda assim, o Torino ampliou. Aos 9′, Berenguer, na pequena área, ampliou. Em seguida, após escanteio, Cristian Ansaldi pegou a sobra, e da entrada da área, acertou um balaço para aumentar a vantagem para 3 x 0. Perdendo, o Verona se mandou ao ataque e começou a reação aos 23′. Bremer colocou a mão na bola, pênalti. Pazzini converteu e diminuiu. Na sequência, Verre aproveitou rebote do goleiro e, na pequena área, completou para o gol. Já na reta final, Faraoni cobrou falta e, após bate rebate, a pelota se apresentou para Stepinski definir o empate em 3 x 3.

BOLOGNA 2 x 1 ATALANTA

O primeiro tempo foi bem disputado em Bolonha. Após uma série de jogadas travadas pela defesa do Atalanta, a primeira boa chegada foi dos visitantes em arremate de Malinovskiy. Em seguida, o Bologna pressionou até chegar ao gol. Anteriormente, Orsolini havia arriscado chute de fora da área em contra-ataque. Na sequência do lance, Rodrigo Palacio completou para abrir o placar para os donos da casa. Após, as equipes buscaram as redes, mas sem efetividade. Aos 44′, o Bologna quase marcou o segundo na batida de Palacio, após passe de Nicola Sansone.

Na etapa final, o tima da casa voltou melhor e após finalização de Palacio, Tomiyasu cruzou na área e Andrea Poli, de cabeça, mandou para o fundo do gol, ampliando a vantagem mandante. Após, o Atalanta passou a dominar a partida. Inicialmente, no chute de Luis Muriel, mas aos 14′, com Malinovskiy, os visitantes diminuiram. Assim, Musa Barrow deu passe em profundidade para o camisa 18 arrematar no centro da baliza. Dessa forma, o gol animou ainda mais La Dea que buscou empatar de todas as formas, mas sem êxito. Dessa maneira, os mandantes seguraram a partida e garantiram os três pontos em seus domínios.

Foto Destaque: Reprodução / En 24h

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 316 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

365 Scores

BetWarrior


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados

Topo