Vasco vence a primeira, mas não sai da degola

A etapa inicial foi o bastante para a consolidação dos três pontos
Vasco vence a primeira, mas não sai da degola

Nesta sexta-feira (7), o Vasco recebeu o Internacional em jogo válido pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. Diante de sua torcida, o time da casa brigou até o fim e conquistou sua primeira vitória no torneio, quando ninguém esperava. Já o Inter, saiu de campo com sua terceira derrota e a expectativa de não pegar o elevador para um andar mais baixo.

1º Tempo

O time da casa começou apertando o visitante, surgindo com boas oportunidades nos 10 minutos iniciais. O Inter apareceu no cabeceio de Rafael Sóbis, colocando para fora. Aos 25′, o Vasco teve sua melhor oportunidade até então, na cabeçada para fora de Tiago Reis. O Colorado também teve sua grande chance aos 37′, com Nico López, de frente com o goleiro, que jogou espalmou para fora. Aos 43′, o Vasco surgiu novamente em novo cruzamento, a bola sobrou na entrada da área para Andrey fazer o primeiro gol do jogo. Nos acréscimos, Danilo Barcelos cobrou falta no travessão e, no rebote Tiago Reis completou de cabeça para fazer o segundo e ir para o intervalo com boa vantagem.

2º Tempo

Depois do intervalo, o Inter voltou disposto a tentar reverter a situação em que se colocou, mas começou a brilhar a estrela do goleiro Fernando Miguel, que fez boas defesas até o fim. Porém, aos 11′, Emerson Santos pegou a sobra na entrada da área e fez o gol visitante. Aos 23 minutos, Nonato tentou da mesma forma que seu companheiro, mas o arqueiro vascaíno espalmou para longe. Mais duas oportunidades apareceram, pena que a sorte não estava do lado gaúcho. Assim, o Vasco segurou a pressão do rival e garantiu sua primeira conquista no campeonato nacional.

E Agora?

Com o resultado, o Vasco pula momentaneamente para o 17º lugar com seis pontos conquistados, o mesmo que o Fluminense que tem um jogo a menos. O Internacional estacionou nos 13 pontos, ficando em 5º lugar, mas pode cair algumas posições ao fim da rodada. O time vascaíno volta a campo na quinta-feira (13), para jogar também em São Januário, contra o Ceará. Enquanto isso, o Colorado receberá o Bahia, no Beira-Rio, no dia anterior.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 697 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

1X Bet
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo