Vasco perde para Cabofriense em jogo adiado pelo Carioca

Com gol de pênalti, a Cabofriense vence por 1 x 0
Cabofriense vence Vasco em São Januário com chuva forte

Com uma forte chuva, um transformador da Light queimou e houve problemas no abastecimento de energia em São Januário. Com isso, fez com que não fosse possível a realização da partida. O jogo aconteceu mais de 12 horas depois do horário original. Inicialmente, o confronto estava marcado para às 21h30 da quinta-feira (30), mas diante dos problemas causados pelo temporal que caiu no Rio de Janeiro, teve de ser adiado para a manhã  de sexta-feira (31), às 11h (todos em horário oficial de Brasília). Todavia, o Vasco recebeu a Cabofriense e perdeu por 1 x 0.

Após pênalti marcado, Léo Aquino balançou a rede e fez o único gol do jogo no fim do primeiro tempo. O Cruz-maltino jogou mal e foi alvo de vaias e gritos de “time sem vergonha”, junto com ofensas ao técnico, Abel Braga, e ao presidente, Alexandre Campello. Entretanto, com o resultado, a equipe Vascaína permaneceu com quatro pontos e ficou em situação delicada para buscar a classificação para a semifinal do primeiro turno do Campeonato Carioca. O time da região dos Lagos venceu sua primeira partida no Estadual e, agora, tem três pontos.

1º TEMPO

O jogo começou com o Vasco no ataque. No primeiro minuto, Cano finalizou no gol, mas George defendeu sem problema algum. Apesar de o time da Colina se mostrar melhor em campo, estava falhando muito nas jogadas ofensivas e, com isso, tinha muita dificuldade no setor de criação. Talles e Marrony eram dois dos que mais buscavam alguma alternativas de lances para tentar abrir o placar. Mesmo com maior presença no campo de ataque, a equipe de Abel Braga não teve sucesso nas finalizações.

Contudo, aos 46′, Léo Aquino foi lançado nas costas do zagueiro Werley e acabou derrubado na área e ele mesmo converteu pênalti. A Cabofriense só não terminou a primeira etapa com um placar maior porque seus atacantes foram extremamente fominhas e não tocaram para o companheiro que estava livre, entretanto, desperdiçaram dois contra-ataques de três contra dois.

2º TEMPO

Todavia, no intervalo Abel mexeu no time, mudando um pouco o desenho tático, em busca de uma nova postura. Entretanto colocou os garotos Vinícius e Juninho, no lugar do jovem Gabriel Pec e Bruno Gomes. Com isso o Cruz-Maltino passou a pressionar mais. O time teve algumas chances claras com Cano já aos 26′ e 42′, porém acabou parando no goleiro George.

Os erros de passe impediam que o time conseguisse construir boas alternativas de gol. Marrony, um dos mais ativos, não estava em um bom dia. Gama, em finalização de longe, teve uma das poucas chances da Cabofriense na segunda etapa. Talles Magno teve oportunidade, porém acabou errando a mira dentro da pequena área aos 44′. Vinícius também reclamou de pênalti em três disputas na área, mas o árbitro alegou que o atacante se jogou em todas. No fim, os vascaínos provocaram aos gritos de “olé” na troca de passes da equipe adversária.

E agora?

Contudo, faltando apenas duas rodadas, o Vasco continua em quarto lugar no Grupo B com quatro pontos, mas agora a oito do líder Fluminense e a cinco de Volta Redonda e Madureira. A equipe Cruz-maltina vai precisar vencer seus próximos dois jogos e torcer para que seus dois concorrentes não ganhem mais nenhum jogo ou façam no máximo um ponto. Com esse cenário, o time ainda precisará tirar uma desvantagem no saldo de gols, que no atual momento é de três para o Madureira e de seis para o Volta Redonda. Já a Cabofriense, com três, segue viva na Chave A.

Melhores momentos – Vasco x Cabofriense

Foto em destaque: Divulgação/Eduardo Araújo

Ana Carolina Tavares

Sobre Ana Carolina Tavares

Ana Carolina Tavares já escreveu 11 posts nesse site..

Escolhi o jornalismo porque sou apaixonada por esporte e sempre quis trabalhar com isso. Meu objetivo é conseguir trabalhar em algum clube de futebol, ou em alguma empresa esportiva. Sou uma pessoa pró-ativa, comunicativa, boa para trabalhar em equipe

BetWarrior


Ana Carolina Tavares
Ana Carolina Tavares
Escolhi o jornalismo porque sou apaixonada por esporte e sempre quis trabalhar com isso. Meu objetivo é conseguir trabalhar em algum clube de futebol, ou em alguma empresa esportiva. Sou uma pessoa pró-ativa, comunicativa, boa para trabalhar em equipe

Artigos Relacionados

Topo