VAR participa pela primeira vez em Copas, e França bate a Austrália

Embate entre franceses e australianos em Kazan foi o mais tecnológico até aqui
França

Um jogo que ficará para a história do esporte. Talvez nem tanto pelo futebol apresentado por ambas as seleções, mas pelo extracampo. Pela primeira vez em copas, o árbitro de vídeo (VAR) finalmente foi utilizado em lance decisivo e colaborou diretamente para a vitória da França em cima da Austrália nesse sábado (16) pela abertura do Grupo C.

1º TEMPO

A etapa inicial foi marcada por uma França tomando a iniciativa das jogadas e fazendo jus ao status de favorita da partida. Já a Austrália, inferior tecnicamente e com a estrela Tim Cahill começando no banco de reservas, se segurou como pôde.

Logo no primeiro minuto, a promessa francesa Mbappé mostrou seu cartão de visitas em Kazan. Após passe de Pavard, o atacante do PSG chutou com a perna direita, obrigando o goleiro australiano Ryan a fazer a primeira intervenção da partida. Por falar no camisa 10, ele é o mais jovem a vestir a camisa francesa em um Mundial. Três minutos depois, outra oportunidade para Les Bleus, dessa vez com Pogba e em cobrança de falta, mas a bola foi no meio do gol. Defesa tranquila para o arqueiro dos Socceroos.

https://twitter.com/FIFAWorldCup/status/1007938141364408320

A pressão francesa continuou e, aos cinco minutos, Griezmann recebeu de Pogba na entrada da área e mandou de direita no canto esquerdo de Ryan, que fez a defesa. E quem pensa que a Austrália apenas ficaria na retranca pensou errado. Aos 16 minutos, Mooy cobrou a falta e Tolisso desviou contra o próprio patrimônio. Coube a Lloris salvar os azuis do que seria o primeiro gol do jogo na melhor chance até aqui.

Os australianos começaram a gostar do jogo e se aventuraram no ataque. Aos 26, em nova cobrança de falta de Mooy, Lloris se esticou e fez a defesa. E o último lance de perigo da etapa inicial veio justamente com a França. Aos 32 minutos, Hernandez recebeu de Dembélé e mandou de canhota, mas a zaga afastou em escanteio. Até aqui, um primeiro tempo com a França abaixo das expectativas e uma Austrália retrancada, mas com boas oportunidades de abrir o marcador. 0 x 0 no placar.

2º TEMPO

A etapa complementar proporcionou o que a etapa inicial não trouxe: o gol. E não um mero gol, mas um gol que entrará para a história das copas. Aos 10 minutos, Griezmann foi derrubado na área pelo lateral Risdon. Após reclamação de pênalti por parte dos franceses, o árbitro recorreu ao VAR e apontou para a marca da cal. O próprio camisa 7 cobrou dois minutos depois e colocou os franceses em vantagem. Foi a primeira vez em copas que o recurso de vídeo foi utilizado.

Há quem diga que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas estamos falando da Rússia e na Rússia coisas inesperadas acontecem. Em bola levantada na área francesa, o zagueiro Umtiti desviou com a mão e o árbitro, dessa vez sem o VAR, marcou pênalti. Coube ao capitão Jedinak igualar o marcador.

https://twitter.com/Socceroos/status/1007945950134857729

Já aos 34 minutos, outro lance inicialmente duvidoso, mas novamente sem auxílio do VAR. Após toque de cobertura de Pogba, a bola caprichosamente cai para dentro do gol e sai, mas o árbitro confirmou o tento do camisa 6. Vale lembrar, ainda, que existe ainda a Tecnologia da Linha de Gol, usada nos estádios desde a Copa do Mundo de 2014 para saber se uma bola ultrapassou ou não a linha de fundo entre os postes da baliza.

https://twitter.com/equipedefrance/status/1007951981430878208

Pressão sem fim

Os franceses continuaram pressionando em busca de um placar mais amplo. Aos 38, Fekir cobrou escanteio e o goleiro Ryan afastou o perigo. Na sobra, o lateral francês Hernandez arriscou, mas mandou por cima. E o último lance da etapa complementar veio com o autor do segundo gol dos azuis. Seis minutos depois, após arrancada pela esquerda, o volante Kanté rolou para Mbappé. O arqueiro australiano bem que tentou chegar antes do camisa 10, mas Donatello, como é conhecido, alcançou a bola primeiro. Com a meta vazia, o atacante do PSG rolou para Fekir ajeitar para Pogba, que preferiu dominar a bola e foi desarmado na sequência. E o árbitro encerrou a partida em Kazan. 2 x 1 para os bleus na estreia.

E AGORA?

Com a vitória, a França soma seus primeiros três pontos e assume a liderança do Grupo C, que ainda conta com o duelo entre Peru e Dinamarca ainda nesse sábado (16), às 13h de Brasília, em Saransk. Já a Austrália permanece zerada.

O próximo compromisso de ambas as equipes será disputada na quinta-feira (21). Enquanto os franceses medirão forças com o Peru, em Ecaterimburgo, ao meio-dia (horário de Brasília), os australianos vão em busca da retomada contra os dinamarqueses, às 9h, em Samara.

Melhores momentos

 

Samuel Lima

Sobre Samuel Lima

Samuel Lima já escreveu 39 posts nesse site..

"O garoto que gostava de ficar na banheira quando jogava bola na 4ª série cresceu. A partir da 6ª série, passou a elaborar as jogadas, a ter uma melhor visão de jogo, uma melhor visão de mundo. A vida de jogar bola parou há algum tempo, mas a visão de jogo permanece. E é essa mesma visão que ajudará esse jovem de 21 anos a elaborar as ideias relacionadas a esse esporte que está muito além das quatro linhas convencionais de um campo de futebol. Da minha querida Inácio Monteiro para o mundo da bola, com prazer, Samuel!"

1X Bet
Samuel Lima
Samuel Lima
"O garoto que gostava de ficar na banheira quando jogava bola na 4ª série cresceu. A partir da 6ª série, passou a elaborar as jogadas, a ter uma melhor visão de jogo, uma melhor visão de mundo. A vida de jogar bola parou há algum tempo, mas a visão de jogo permanece. E é essa mesma visão que ajudará esse jovem de 21 anos a elaborar as ideias relacionadas a esse esporte que está muito além das quatro linhas convencionais de um campo de futebol. Da minha querida Inácio Monteiro para o mundo da bola, com prazer, Samuel!"

Artigos Relacionados

Topo