Uma Copa América sem “intrusos” é possível?

Desde de 1993, a CONMEBOL adotou o atual formato da competição, com 12 equipes, sendo duas convidadas

A Copa América chega a sua 46ª edição. O torneio continental é o mais antigo entre seleções de todo o mundo. Como de costume, a competição realizada pela CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol), conta com a participação das 10 nações integrantes da confederação sul-americana. Porém, em edições recentes, passou a receber convidados de outras partes do mundo. Assim, na edição de 2019, realizada no Brasil, esses “visitantes” são o Japão e o Catar. Mas existe uma questão em dúvida: é possível uma Copa América sem “intrusos”?

HISTÓRICO DE CONVIDADOS

Deste de 1993, a CONMEBOL adotou o atual formato da competição, com 12 equipes, sendo duas de outras federações. Aos longo dos anos, já foram convidadas seleções da CONCACAF (Confederação da América do Norte, Central e Caribe) e da AFC (Confederação Asiática de Futebol). Além disso, Espanha e Portugal, integrantes da UEFA (Confederação Europeia de Futebol), também foram convidados. Porém, os espanhóis recusaram o convite em 2011 e os portugueses -convidados para a atual edição – não puderam por causa da Liga das Nações da UEFA.

Contudo, nove países fora da América do Sul já participaram, são eles: México, Costa Rica, Estados Unidos, Jamaica, Honduras, Haiti, Panamá, Japão e Catar. Dentre essas, a seleção mexicana é a que mais possui participações, sendo 10 ao todo. Além disso, também é a que possui melhor desempenho, pois terminou duas vezes com o vice-campeonato, e três vezes na 3ª colocação. Para 2020, já foram confirmados como: Austrália e, novamente, o Catar.

A Copa América Centenário – que aconteceu em 2016 e teve o Chile como campeão – foi a maior edição até hoje, com 16 competidores. Isso aconteceu porque foi um campeonato especial, em comemoração dos 100 anos da CONMEBOL. Além disso, também foi a única vez que o torneio foi disputado em outro continente, já que foi jogado nos Estados Unidos.

INTERESSE POLÍTICO?

Em virtude de poucos associados, a CONMEBOL pode usar a Copa América para estreitar laços políticos com outras confederações. Por exemplo: é comum que eleições na FIFA sejam votadas em bloco, com países de uma mesma federação apoiando uns aos outros. Sendo assim, os sul-americanos saem em desvantagem por contatem com apenas 10 votos. Portanto, é possível que para pleitear votos quando necessário, a CONMEBOL faça conexões de interesse para o futuro.

POSSÍVEIS FORMATOS

O atual formato atende o interesse da confederação sul-americana, com 12 times. Sendo assim, as equipes são divididas em três grupos com quatro seleções cada. Após a fase de grupos, as duas melhores de cada grupo, mais os dois melhores 3º colocados, avançam às quartas de final. Deste modo, a competição conta com 18 partidas na 1ª fase e oito no mata-mata, totalizando 26 jogos.

Uma organização possível é a adotado nas competições sul-americanas de divisões de base. Neste torneio as seleções são separadas em dois grupos com cinco times, avançando três em cada chave, para  completar um hexagonal final. O modelo é interessante, porém ele tem dois empecilhos: datas excessivas e interesse do público. Ao todo, 35 jogos disputados, um número alto para o calendário disponível. Outro problema seria como seduzir os torcedores, já que os duelos seriam excessivos e não haveria uma fase de mata-mata. As fases eliminatórias, em competições curtas, são fundamentais para dar dinamismo e emoção ao campeonato. Afinal, qual brasileiro não lembra daquela histórica final de 2004?

Uma Copa América composta apenas com as 10 nações integrantes da CONMEBOL, seria realizada com menos confrontos. Entretanto, só com sul-americanos! O possível formato, seria com dois grupos com cinco equipes cada, na fase inicial, e as duas melhores classificadas seguindo vivas. Assim, 20 partidas seriam relizadas na 1ª fase, mais dois jogos semifinais, a disputal pelo 3º lugar e a final. Nesta configuração, o campeonato teria 24 jogos. Sendo assim, este modelo é viável, restando apenas não pesar o interesse financeiro por conta de duas partidas a menos. Assim, finalmente, a Copa América voltaria a ser jogada, de fato, pela América do Sul!

Bernardo Nascimento

Sobre Bernardo Nascimento

Bernardo Nascimento já escreveu 38 posts nesse site..

Bernardo Nascimento, 29, nascido e morador de Niterói-RJ. Jornalista em formação atrás do seu sonho, geólogo por acaso. Frequentador de arquibancadas e bares, acredita que o lugar de todo torcedor é ao lado do seu clube. Sofredor e supersticioso pelo seu time de coração, já saiu do país por causa de futebol. Além do seu manto, veste apenas a amarelinha da seleção.

Bernardo Nascimento
Bernardo Nascimento
Bernardo Nascimento, 29, nascido e morador de Niterói-RJ. Jornalista em formação atrás do seu sonho, geólogo por acaso. Frequentador de arquibancadas e bares, acredita que o lugar de todo torcedor é ao lado do seu clube. Sofredor e supersticioso pelo seu time de coração, já saiu do país por causa de futebol. Além do seu manto, veste apenas a amarelinha da seleção.

Artigos Relacionados

Topo