Tobin Heath, estrela da Seleção dos Estados Unidos, comemora mais um ano de vida

- Craque do Portland Thorns e da Seleção norte-americana completa 32 anos
Tobin Heath, estrela da Seleção dos Estados Unidos, comemora mais um ano de vida

A coluna Parabéns ao Craque parabeniza Tobin Heath, atleta norte-americana, jogadora do Portland Thorns FC da Liga Nacional de Futebol Feminino dos Estados Unidos (NWSL). Tobin Powell Heath nasceu em 29 de maio de 1988. Heath completou 32 anos e é um dos grandes nomes da Seleção dos Estados Unidos.

Nascida em Morristown, Nova Jersey, filha de Jeff e Cindy Heath, Tobin tem um irmão mais novo, Jeffrey, e duas irmãs mais velhas, Perry e Katie. Ela cresceu em Basking Ridge, Nova Jersey. Começou a jogar futebol aos quatro anos de idade. Formou-se na Ridge High School em Basking Ridge em 2006, onde jogou futebol por três anos.

Carreira pelos clubes

Tobin Heath jogou futebol universitário no Tar Heels da Universidade da Carolina do Norte. Em seu primeiro ano, em 2006, com o Tar Heels, ela fazia parte do time nacional do All-America 2006 e ajudou a equipe a vencer três campeonatos de futebol feminino da Divisão 1 da NCAA.

Profissionalmente, Heath jogou no New Jersey Wildcats, em 2004-05, Hudson Valley Quickstrike Lady Blues, em 2007, Pali Blues, em 2009, Atlanta Beat, Sky Blue FC e New York Fury of Soccer Professional Women de Nova York, bem como Paris Saint-Germain, na França. Ela ganhou dois Campeonatos NWSL com sua atual equipe, Portland Thorns.

Paris Saint-Germain e Portland Thorns

Em 2013, Heath assinou um contrato de seis meses com o Paris Saint-Germain (PSG) na liga francesa de primeira divisão, Divisão 1 Féminine, até o final da temporada, em 23 de maio de 2013. Ela marcou cinco gols no 12 jogos que ela fez para o clube. Seu período de seis meses foi referido como sua educação, no site do Portland Thorns FC.

Contudo, voltou para o PSG, do Portland Thorns FC em setembro de 2013 até junho de 2014, depois de sofrer um pé dolorido no Campeonato NWSL de 2013 . Durante seu segundo período no clube, fez sete jogos.

Assinou com o Portland Thorns, clube que defende desde julho de 2013, logo depois de completar a temporada com Paris-Saint Germain. Thorns venceu o NWSL Championship 2013 após derrotar o Western New York Flash por 2 x 0, com Tobin Heath marcando o gol do jogo. Ela foi votada como a jogadora mais valiosa (MVP) do jogo do campeonato. Ao passo que em 2018, Heath foi nomeada uma das cinco indicadas ao NWSL Most Valuable Player (jogadora mais valiosa). Sua colega de equipe no Thorns, Lindsay Horan, ganhou o prêmio. Tobin foi nomeada para o NWSL Best XI 2018.

Seleção dos Estados Unidos

Heath jogou em várias equipes nacionais de jovens – incluindo os Sub-16, em 2003-2004, e Sub-17, em 2004-05. Foi destaque na Copa do Mundo Feminina Sub-20 em 2006 na Rússia. Em suma, Heath fez 24 jogos pela a Seleção Sub-20 Feminina dos EUA em 2006, marcando cinco gols. Era parte da medalha de prata equipe dos EUA no Pan-Americano no Brasil, em 2007, onde ela estava no time titular para o jogo da final.

Sua primeira aparição na seleção principal foi em 18 de janeiro de 2008, contra a Finlândia, no Torneio das Quatro Nações na China. Ela foi convocada para as Olimpíadas da China, em 2008, aos 20 anos. Ela ganhou três jogos pela seleção, conquistando a medalha de ouro no torneio. Heath foi uma das três atletas universitárias que representaram os EUA nas Olimpíadas de 2008.

Estreia na Copa do Mundo

Tobin Heath fez sua estreia na Copa aos 23 anos, durante a Copa do Mundo Feminina de 2011, na Alemanha. Desse modo, sua primeira aparição aconteceu no 2° tempo da partida, na fase de grupos dos EUA, contra a Colômbia. Na final, Tobin entrou no jogo aos 116 minutos do prolongamento, substituindo Megan Rapinoe. O jogo terminou empatado em 2 x 2 e foi para os pênaltis. Heath foi a terceira jogadora americana a cobrar o pênalti, mas seu chute foi defendido pela goleira japonesa Ayumi Kaihori, e os EUA perderam por 3 x 1 nas penalidades.

Logo depois da vitória dos Estados Unidos na Copa do Mundo de 2015, Heath e suas companheiras de equipe se tornaram a primeira equipe esportiva feminina a ser homenageada com um desfile em Nova York. Cada jogadora recebeu uma chave da cidade do prefeito Bill de Blasio. Da mesma forma, em outubro do mesmo ano, o time foi homenageado pelo presidente Barack Obama na Casa Branca.

Em 2016, apareceu em 20 jogos pelos EUA, marcou seis gols e acrescentou oito assistências. Ela foi eleita Jogadora do Ano de Futebol dos EUA em 2016 depois de receber 40% dos votos. Crystal Dunn ficou em segundo lugar, com 34% dos votos. Em síntese, Tobin Heath vem sendo convocada para defender a Seleção principal desde 2008, onde conquistou o ouro nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, e em Londres, em 2012, além de ser bicampeã da Copa do Mundo (2015 e 2019).

Além das quatro linhas

Tobin Heath é cristã devota. Além do futebol, disse que gosta de praticar diversos esportes, como tênis e surf. Assim também, o primeiro nome de Tobin é o sobrenome de sua bisavó. Na adolescência, ela cresceu apaixonada pelo futebol brasileiro. Seu jogador favorito era a maior estrela do país, Ronaldinho.

“Acho que sempre fui uma jogadora mais jovem e agora sou um tipo de veterana. Tem sido um tipo natural de progressão e tem sido algo que eu realmente gostei. Eu sempre fui, sempre mais jovem, e agora é muito legal aproveitar toda a experiência das jogadoras anteriores e usá-la para moldar que tipo de jogadora e companheira de equipe eu quero ser. Adoro a responsabilidade de ser uma jogadora mais velha. Adoro esse sentimento de intensificar sua equipe e fazer alguma coisa acontecer”, diz Tobin Heath.

Em 2019, juntamente com atuais e ex-colegas de equipe da Seleção, Christen Press, Meghan Klingenberg e Megan Rapinoe, são todas CEOs da marca de roupas neutra em gênero Re-Inc. Lançaram a marca não binária para ajudar a criar roupas e produtos inclusivos. Assim como, a marca acena para a luta dos atletas de serem tratados da mesma forma que seus colegas masculinos nos EUA. Enquanto todas trabalham em colaboração, cada uma delas ocupa posições únicas na empresa. Tobin serve como a força criativa por trás da marca. Além de três lançamentos bem-sucedidos, ela criou e leiloou peças de arte originais, onde cada leilão de arte, uma parte é doada.

Foto destaque: Reprodução/Getty Images

Erica Viana

Sobre Erica Viana

Erica Viana já escreveu 9 posts nesse site..

Sou Erica, tenho 27 anos e a paixão pelo futebol começou pelo meu time, Corinthians. Fui conhecendo outras modalidades e criando carinho por outros esportes. Sempre que possível, vou ao estádio assistir jogos do Corinthians, com preferência pelos jogos do feminino. Sou formada em marketing e estou em formação para jornalismo, que iniciei pela identificação com a área de comunicação e por querer sentir além do "ser torcedor". Pretendo me especializar no jornalismo esportivo, para trabalho dedicado à área e futuramente, ao futebol feminino.

365 Scores

BetWarrior


Erica Viana
Erica Viana
Sou Erica, tenho 27 anos e a paixão pelo futebol começou pelo meu time, Corinthians. Fui conhecendo outras modalidades e criando carinho por outros esportes. Sempre que possível, vou ao estádio assistir jogos do Corinthians, com preferência pelos jogos do feminino. Sou formada em marketing e estou em formação para jornalismo, que iniciei pela identificação com a área de comunicação e por querer sentir além do "ser torcedor". Pretendo me especializar no jornalismo esportivo, para trabalho dedicado à área e futuramente, ao futebol feminino.

Artigos Relacionados

Topo