Thiago Neves afirma que deseja permanecer no Cruzeiro

Meia revelou ainda que foi procurado para atuar na última partida, no entanto, não teve retorno da diretoria
Thiago Neves aceita reduzir salário

O meia Thiago Neves concedeu entrevista ao canal Fox Sports, na última segunda-feira (9). Embora afastado da equipe nos últimos jogos, o jogador afirmou que quer cumprir seu contrato, que vai até o final de 2020, mesmo após o rebaixamento do Cruzeiro para a Série B. Recentemente, o atleta protagonizou algumas polêmicas, que terminaram com seu afastamento da Raposa.

“Meu contrato vai até o final do ano que vem. Por mim, eu cumpro meu contrato independente de ter que jogar a Série B. A opção vai ser sempre do Cruzeiro, o Zezé que vai decidir, o presidente que vai decidir, o que eles acharem melhor, nós vamos sentar e conversar e a todo momento pensando no Cruzeiro, não quero pensar no Zezé, não quero pensar em ninguém, o que for melhor pro Cruzeiro, para mim tá bom”, disse o meia, deixando a decisão para o clube.

Usando a camisa 10 da equipe na temporada, o jogador ficou de fora das partidas comandadas pelo técnico Adilson Batista. Durante a entrevista, Thiago disse que prefere não falar com Zezé Perrella, gestor de futebol e presidente do Conselho Deliberativo do clube. Aliás, também ressaltou que aceita ter seu salário reduzido para permanecer no Celeste.

“Eu vi pouca coisa. O Zezé fala tanta coisa que não dá nem para saber o que ele falou e o que ele não falou. Para ser bem sincero, eu prefiro nem conversar com ele, sento com outras pessoas que eu acho que talvez são mais honestas e justas e que eu respeito mais. Para ficar no Cruzeiro ano que vem eu toparia, sim! [redução de salário]”, afirmou Thiago Neves durante a entrevista.

DESENTENDIMENTO COM ZEZÉ PERRELLA

Ainda sobre Zezé Perrella, o meia do Cruzeiro fez duas críticas sobre a atitude do dirigente. Além disso, acabou jogando toda a responsabilidade para cima do gestor de futebol. No entanto, o jogador afirmou que sua permanência na equipe acaba dependendo da presença de Perrella no clube. Por fim, Neves falou sobre as inúmeras promessas feitas aos atletas da Raposa.

“Até por ter colocado toda a responsabilidade em mim. Ele achou que ia chegar mudando o clube, dar um choque em todo mundo e não foi isso que aconteceu. Prometeram um tanto de coisa, pediram a saída do Itair, falaram que ia acertar salário, premiação, e não tiveram nada. Depois que entraram fica muito fácil. Quando que você está fora é muito fácil você xingar, julgar as pessoas. Quando eles entraram, não fizeram nada para mudar a situação. Nada foi cumprido. Única coisa que foi feita foi a saída do Itair. Falaram que ia acertar tudo e não acertaram nada”, falou Thiago.

CLUBE COGITOU SEU RETORNO

Thiago revelou ainda que foi procurado pelo clube antes da última partida do Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o time enfrentou o Palmeiras, jogando dentro de casa. Segundo ele, o diretor de futebol, Marcelo Dijan, perguntou se ele poderia jogar. Diante o questionamento, o meia disse que sim.

“Não foi nem o Zezé que ligou, foi o Marcelo Djian e é mentira (que o jogador não quis atuar), eu topei jogar! Havia treinado a semana inteira, eu falei que ia jogar, ele (Djian) ficou de ligar mais tarde para dar reposta, ia ver com o Zezé, ver com os jogadores, não sei. Acabaram que não ligaram, eu tava pronto para jogar. Eu tava no Rio e qualquer momento viajava e me apresentava, 10, 11 da manhã, mas eu queria jogar domingo, sim”.

Diante de especulações que o elenco estaria rachado por conta da situação delicada do clube, Thiago Neves fez questão de negar a informação. Sobretudo, acrescentou que todos estavam tristes pelos resultados ruins e a zona de rebaixamento. “Não! Por incrível que pareça o elenco tava todo mundo bem, abatido, abalado, mas rachado não! Em momento algum teve uma briga, uma discussão, nosso grupo sempre foi muito fechado. Mas nos últimos meses estava todo mundo de cabeça baixa, abalado mesmo”, afirmou.

PÊNALTI PERDIDO CONTRA O CSA

Na última partida disputada com a camisa do Cruzeiro, contra o CSA, no Mineirão, o meia perdeu o pênalti que poderia empatar a partida. E, negou também que tenha chutado para fora de propósito. Além disso, lembrou que não perdeu quando bateu a penalidade contra o Fluminense, na Copa do Brasil. Segundo o jogador, o Tricolor é um clube que ele gosta, mas que jamais desperdiçaria uma penalidade propositalmente.

“No pênalti do CSA, todo mundo acha que eu chutei para fora porque eu quis. Se fosse para fazer isso na minha vida, teria feito com um clube que eu gosto, o Fluminense, na Copa do Brasil. Eu nunca vou fazer isso. Peço desculpas pelo pênalti que eu errei, peço desculpas pelo evento que eu fui no domingo, no dia do jogo contra o Vasco. Tem várias erros que eu cometi que eu reconheço, mas também acho que não são certas coisas que vão atrapalhar minha história e as coisas que conquistamos juntos, eu, torcedores e outros jogadores.”

SALÁRIOS ATRASADOS

Outra polêmica envolvendo o camisa 10 cruzeirense, foi um áudio vazado. Na ocasião, Thiago cobra Zezé Perrella pelos salários atrasados. Segundo ele, a falta de pagamento foi um dos fatores que levaram o clube ao rebaixamento inédito. Mas Thiago Neves também lembrou que há outros problemas a serem resolvidos no clube.

“Eu acho que não! Tá atrasado, atrapalha sim, mas na hora que você entra em campo você esquece tudo isso. O Edilson uma vez, em uma reunião, falou uma coisa que é verdade e todo mundo concorda: “ a bola pune”. As coisas quando fora de campo estão tudo (SIC) errado, em campo a bola vai bater na base e vai sair, as coisas estavam erradas com a diretoria, com jogadores e as coisas acabaram atrapalhando.”

Além disso, o jogador falou sobre a equipe. O mesmo lamentou que tenha faltado comprometimento do time para tirar o clube da situação ruim. Sendo assim, quando foi questionado sobre a falta de liderança, Thiago Neves afirmou que houve. No entanto, o atleta reclamou das críticas apenas a ele e ao atacante Fred.

“Liderança não! Todo mundo falava, todo mundo tentou ajudar de uma forma ou outra, mas tinha gente que não nos ajudavam dentro de campo. Desde que o Rogério chegou, Rogério montou uma equipe com velocidade, botou a garotada para jogar, mas da forma que tava, com a pressão que estava, eles não iam segurar o rojão. Era um ou outro. Ai ficava muito fácil, quando o resultado não vinha, “o Thiago não faz gol”, “o Fred não faz gol há quanto tempo”, mas é que as outras peças não nos ajudavam. Acho assim, que os medalhões tentaram, fizeram de tudo.. Fábio, Dedé, a gente tentou, a gente conversou.. mas acho que a gente fez muita coisa errada e não foi só isso que fez com que o Cruzeiro caísse“.

FALTA DE COMPROMETIMENTO

Segundo o jogador, a equipe não deu a devida atenção ao campeonato nacional. Thiago Neves afirmou que houve um erro no planejamento ao poupar jogadores para algumas partidas da competição. Mesmo assim, lembrou que na época os jogadores concordaram com a decisão. Na época, a ideia partiu do então treinador Mano Menezes.

“Deixa eu corrigir então que vai botar a culpa em cima do no Mano, que é meu amigo. Planejamento sim de poupar um outro até porque a prioridade era a Libertadores. Mas a gente concordou também. Eu também em alguns jogos queria ser poupado para jogar Libertadores. O erro não é só Mano, parte dos jogadores também. Ele sempre perguntava quem quer jogar, ou não” encerrou.

Jéssica Albuquerque

Sobre Jéssica Albuquerque

Jéssica Albuquerque já escreveu 30 posts nesse site..

Sou formada em Letras e atualmente curso Jornalismo. Sempre gostei de ler e de escrever, o que me levou a seguir nessas áreas.


 

Rivalo Apostas Esportivas
Jéssica Albuquerque
Jéssica Albuquerque
Sou formada em Letras e atualmente curso Jornalismo. Sempre gostei de ler e de escrever, o que me levou a seguir nessas áreas.

Artigos Relacionados

Topo