Telê: único brasileiro entre os melhores treinadores da história

Técnico foi campeão mundial em 92 e 93 pelo São Paulo

Uma das revistas mais conceituadas do mundo, a France Football promete causar polêmica no mundo do futebol durante os próximos dias. A marca divulgou nesta segunda-feira (18) a sua lista com os 50 melhores treinadores da história do esporte. Além disso, apenas um brasileiro é citado, o nome? Telê Santana que aparece somente na 35ª colocação. 

O nome de Telê é uma humanidade entre os são-paulinos, visto que o treinador comandou o clube paulista nas conquistas de 92 e 93 da Copa Libertadores. Além dos dois mundiais conquistados no mesmo ano. O Mestre, como é carinhosamente apelido pela torcida, também dirigiu a seleção brasileira na Copa de 1982. Para muitos amantes do futebol, um dos melhores times não só da amarelinha, mas também da história canarinha. 

Apesar de inúmeras conquistas, e de ser apontado por muitos especialistas no país. A revista francesa vê o treinador atrás de alguns nomes contemporâneos e sem tantas conquistas como Telê. Arsene Wenger que fez quase toda sua carreira no Arsenal, muito deste período sem conquistar uma taça, aparece na 32ª. O argentino Diego Simeone que fez e ainda faz sucesso apenas no Atlético de Madrid é o 31º. Jurgen Klopp consta na 27ª posição. 

O melhor técnico para a France Football é o treinador holandês Rinus Michels, que treinou a famosa “Laranja Mecânica”, apelido dado a seleção holandesa de 1974, que revolucionou o futebol tático naquela época. O segundo é o emblemático Alex Ferguson, um treinador símbolo do Manchester United, que hoje está aposentado. Arrigo Sacchi, multicampeão com o Milan e vice campeão mundial em 1994 com a Azzura fecha o pódio. Johan Cruyff e Pep Guardiola, completam o Top 5. 

LISTA COMPLETA FRANCE FOOTBALL 

  1. Rinus Michels (Holanda)
  2. Alex Ferguson (Escócia)
  3. Arrigo Sacchi (Itália)
  4. Johan Cruyff (Holanda)
  5. Pep Guardiola (Espanha)
  6. Valeriy Lobanovskiy (Ucrãnia)
  7. Helenio Herrera (França/Argentina)
  8. Carlo Ancelotti (Itália)
  9. Ernst Happel (Áustria)
  10. Bill Shankly (Escócia)
  11. Matt Busby (Escócia)
  12. Giovanni Trapattoni (Itália)
  13. José Mourinho (Portugal)
  14. Miguel Muñoz (Espanha)
  15. Brian Clough (Inglaterra)
  16. Marcello Lippi (Itália)
  17. Nereo Rocco (Itália)
  18. Louis Van Gaal (Holanda)
  19. Ottmar Hitzfeld (Alemanha)
  20. Béla Guttmann (Hungria)
  21. Fábio Capello (Itália)
  22. Zinedine Zidane (França)
  23. Viktor Maslov (Rússia)
  24. Herbert Chapman (Inglaterra)
  25. Jupp Heynckes (Alemanha)
  26. Bob Paisley (Inglaterra)
  27. Jürgen Klopp (Alemanha)
  28. Albert Batteux (França)
  29. Guus Hiddink (Holanda)
  30. Udo Lattek (Alemanha)
  31. Diego Simeone (Argentina)
  32. Arséne Wenger (França)
  33. Vicente Del Bosque (Espanha)
  34. Jock Stein (Escócia)
  35. Telê Santana (Brasil)
  36. Vic Buckingham (Inglaterra)
  37. Rafa Benítez (Espanha)
  38. Hennes Weisweiler (Alemanha)
  39. Bobby Robson (Inglaterra)
  40. Dettmar Cramer (Alemanha)
  41. Mircea Lucescu (Romênia)
  42. Tomislav Ivic (Croácia)
  43. Stefan Kovacs (Romênia)
  44. Luís Aragonés (Espanha)
  45. Frank Rijkaard (Holanda)
  46. Otto Rehhagel (Alemanha)
  47. Raymond Goethals (Bélgica)
  48. Marcelo Bielsa (Argentina)
  49. Antonio Conte (Itália)
  50. Jean-Claude Suaudeau (França)
Avatar

Sobre Alexsander Vieira

Alexsander Vieira já escreveu 355 posts nesse site..

Olá, me chamo Alexsander Vieira, tenho 21 anos e um amor intenso por futebol. Sou estudante de jornalismo pela FAM. Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente.

1X Bet
Avatar
Alexsander Vieira
Olá, me chamo Alexsander Vieira, tenho 21 anos e um amor intenso por futebol. Sou estudante de jornalismo pela FAM. Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente.
http://www.radioprado.com.br

Artigos Relacionados

Topo