Taison é punido na Ucrânia

- Atacante brasileiro e suspenso por um jogo, por conta de reação contra ato racista
Taison

O atacante brasileiro Taison, foi punido pela Federação Ucraniana de Futebol por um jogo, pela reação que teve contra um ato racista que tomou proporções mundias no dia 10 de novembro no clássico contra o Dínamo Kiev, pelo Campeonato Ucraniano. A princípio, o ato da torcida do time de Kiev, ocorreu aos 30 minutos do segundo tempo, após o atacante ex Internacional cometer uma falta em um jogador do Dínamo, que era visitante naquela partida. Em conclusão, o atleta chutou a bola em direção a torcida do time Branco-Azulado e também mostrou o dedo do meio para os espectadores.

Antes de tudo, o clube da capital ucraniana também foi punido, pois a Associação Ucraniana de Futebol, ordenou que o clube jogasse uma partida com portões fechados e pagasse uma multa de 500 mil Grívnia (equivalente a R$ 87.160,38). Igualmente, a Fifpro (associação internacional de jogadores) se manifestou no Twitter contra a punição imposta ao atacante brasileiro. A associação disse o seguinte:

“Estamos muito decepcionados com a decisão da Associação Ucraniana de Futebol de punir Taison com um jogo. Sancionar uma vítima de racismo vai além da compreensão e joga a favor daqueles que promovem esse comportamento vergonhoso”.

https://www.instagram.com/p/B5GEM9aAOIg/?utm_source=ig_web_copy_link

ALÉM DE TAISON, DENTINHO TAMBÉM FOI VÍTIMA

Da mesma forma que Taison, outro brasileiro do elenco foi vítima. O atacante Dentinho, exCorinthians, também sofreu um ato racista na mesma partida. Segundo o atleta, o jogo contra o Dínamo foi o pior da vida dele. Do mesmo modo, ele também disse que não poderia se calar diante da gravidade do assunto:

Eu não queria comentar sobre o que aconteceu ontem, mas acho que não posso me calar diante de algo tão grave. Eu estava fazendo uma das coisas que mais amo na minha vida, que é jogar futebol e, infelizmente, acabou sendo o pior dia da minha vida”.

RACISMO NA EUROPA

A primeira vista, infelizmente em pleno século XX|, o racismo é algo que vem se tornando comum na Europa. Pois além de Taison e Dentinho, outros atletas de renome mundial, como Sterling, Lukaku e Balotelli . Em conclusão, o debate sobre os cânticos racistas que têm assolados os estádios europeus ganhou espaço no Velho Continente na atual temporada, especialmente por conta dos casos que se repetem em campeonatos nacionais e datas Fifa.

Foto Destaque: Reprodução/Tupacimg

Pedro Henrique de Mesquita

Sobre Pedro Henrique de Mesquita

Pedro Henrique de Mesquita já escreveu 110 posts nesse site..

Meu nome e Pedro Henrique, tenho 18 anos e desde os meus 5 anos sou completamente apaixonado por futebol. Meu maior sonho e se tornar jornalista esportivo e fazer o que eu mais amo que e falar e escrever sobre o assunto. Pretendo em algum dia trabalhar em um grande meio de comunicação do país. Só de estar no futebol na veia já e motivo de honra e orgulho pra mim.

365 Scores

BetWarrior


Pedro Henrique de Mesquita
Pedro Henrique de Mesquita
Meu nome e Pedro Henrique, tenho 18 anos e desde os meus 5 anos sou completamente apaixonado por futebol. Meu maior sonho e se tornar jornalista esportivo e fazer o que eu mais amo que e falar e escrever sobre o assunto. Pretendo em algum dia trabalhar em um grande meio de comunicação do país. Só de estar no futebol na veia já e motivo de honra e orgulho pra mim.

Artigos Relacionados

Topo