A surpresa de um mero aprendiz

Desde 2009, o Corinthians tem a presença de uma pessoa que hoje é fundamental para o elenco. Talvez ninguém chegou a imaginar um dia o quão grande seria a importância de um, até então auxiliar técnico, para o time alvinegro. Auxiliar este que chegou a pedido de Mano Menezes, mas que também auxiliou Adilson Batista, Tite, Cristóvão Borges e Oswaldo de Oliveira.

A torcida já sentia saudades de Tite, mas não faziam ideia de que ele tinha deixado um grande aprendiz lá dentro. A diretoria insistia em alguns nomes que não eram da grandeza do clube. Com dificuldades de encontrar o professor ideal, decidiram dar a grande chance para Fábio Carille. Alguns ficaram com o ‘pé atrás', porém ele tinha algo pra mostrar: a ‘Titebilidade que ele sempre observou.

Corinthians
Como bom professor, Tite foi peça importante para a formação de Fábio Carille no Corinthians (Foto: Divulgação internet)

No primeiro jogo no comando do Timão, saiu com uma vitória por 4×1 diante do Vasco no torneio da Flórida Cup e chegou à final. Perdeu para o rival São Paulo, mas isso não abalou o treinador e nem os jogadores, dando assim, continuidade no seu trabalho.

Carille nunca teve grandes nomes à disposição. O Corinthians não trouxe reforços de peso para a temporada e com isso teve algumas dificuldades. Enquanto estavam fazendo bom campeonato paulista, tropeçaram na Copa do Brasil, torneio no qual havia boatos que seria a única competição relevante que o clube poderia sentir ao menos um cheirinho. A torcida preferiu acreditar e confiar. O otimismo fluiu e o time que estava sendo conhecido como a 4º força de São Paulo, sagrou-se Campeão Paulista.

Após ganhar o Estadual, o professor queria mais e essa ambição chamava-se Campeonato Brasileiro. Hoje, quem explica o que foi o Corinthians nessa competição? Como desvendar o mistério daqueles que foram chamados de ‘Quarta Força' e levou um estadual e também o Campeonato Brasileiro? Um time que não fez grandes contratações e via seus rivais se reforçando com nomes de peso? Um time onde todos zombavam por que a vontade era ter Drogba e quem veio foi Jô, este que é o artilheiro do Corinthians na temporada.

Um elenco limitado, com poucos nomes fortes. Quem diria que um time composto por Cassio, Fagner, Balbuena, Pablo, Arana, Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho, Romero e Jô, seriam os campeões do Brasil. Nem mesmo o mais otimista dos Corinthianos imaginava isso. Mas quem vê o Romero jogando, defendendo o escudo do Corinthians vê a identificação dele como clube. A raça dele em campo foi melhor do que qualquer contratação milionária.

Fábio sempre focou no jogo a jogo e nunca se separou do foco no trabalho (Foto: Divulgação internet)

Sem contar que seria um time comandado por um interino. Muitos tiveram receio quando ele assumiu o comando. Mas mostrou dia após dia que foi um excelente aluno, e aprendeu com o melhor. Ele vem fazendo jus quando o chamam de “Aprendiz de Tite”. O Timão invicto no primeiro turno, serviu para mostrar que ele chegou para quebrar os paradigmas e que quando se em um excelente professor, é quase impossível você não aprender, dar o seu melhor. Houve uma grande pressão em cima dele quando o time começou a oscilar e temer perder o título,  mas ele resistiu e teve apoio. Apoio esse que veio das arquibancadas, dos treinos, de seus comandados e de sua família.

“Deusrille” chegou para conquistar muitas coisas: além do Campeonato Paulista, além do coração da fiel torcida. Ele chegou para conquistar o título de Campeão Brasileiro 2017, junto com uma equipe que muitos julgaram que iria brigar para não cair. Ele mostrou que quando time e torcida jogam juntos, não tem dinheiro que atrapalhe. O objetivo dele foi alcançado,  além do que ele imaginou.  E ele quer mais. Será que 2018 ele conquista a América? Ninguém pode duvidar do aprendiz de Tite…

Marcella Azevedo

Sobre Marcella Azevedo

Marcella Azevedo já escreveu 98 posts nesse site..

Marcella Azevedo, 22 anos, leonina, nascida no dia 17 de Agosto de 1994. Não tem frescura, quando o assunto é futebol, tanto que para ela o domingo perfeito é com amigos, futebol e cerveja. Completamente apaixonada, cursa Jornalismo com a inteção de ser uma Jornalista Esportiva e poder mostrar a todos como esse mundo é maravilhoso e que mulher entende de futebol sim. É daquelas mulheres que sempre está na rodinha dos homens na faculdade, comentando sobre o lance polêmico que rolou no final do semana. Daquelas que xinga muito ao ver um escanteio curto e que espera trazer várias novidades para vocês.

365 Scores

BetWarrior


Marcella Azevedo
Marcella Azevedo
Marcella Azevedo, 22 anos, leonina, nascida no dia 17 de Agosto de 1994. Não tem frescura, quando o assunto é futebol, tanto que para ela o domingo perfeito é com amigos, futebol e cerveja. Completamente apaixonada, cursa Jornalismo com a inteção de ser uma Jornalista Esportiva e poder mostrar a todos como esse mundo é maravilhoso e que mulher entende de futebol sim. É daquelas mulheres que sempre está na rodinha dos homens na faculdade, comentando sobre o lance polêmico que rolou no final do semana. Daquelas que xinga muito ao ver um escanteio curto e que espera trazer várias novidades para vocês.

Artigos Relacionados

Topo