Scocco: é dele! Atacante argentino completa 35 anos de muitos gols

- Ídolo no Newell's Old Boys, o jogador é um dos andarilhos do mundo da bola, mas foi marcante na maioria dos clubes que passou
Parabéns Scocco. Atacante do River completa 35 anos

A coluna Parabéns ao Craque desta sexta-feira (29) homenageia o atacante argentino do River Plate, Ignacio Scocco, que completa 35 anos. Nascido em na cidade de Santa Fé, o jogador desde cedo era visto como um atleta diferenciado pela sua habilidade e faro de gol, sem falar dos dribles. Apesar de estar mais experiente e rodado no futebol, Scocco ainda mantém suas principais características e, sempre que necessário, corresponde bem as expectativas dos Millonarios.

O COMEÇO DA CARREIRA

Após se destacar nas categorias de base do Newell's Old Boys, Nacho Scocco subiu para a equipe profissional aos 19 anos. Dessa forma, estreou pelos Rojinegros em partida válida pelo Campeonato Argentino da primeira divisão, contra o San Lorenzo. Naquela temporada marcou 17 gols em 75 jogos, assim sendo campeão do Apertura 2004 em um time com outros destaques, como Fernando Belluschi e Ortega.

Enfim, depois de boas atuações, Scocco conseguia se firmar de vez no time principal. Contudo, o melhor momento do atacante estaria por vir no ano de 2006. Além de marcar nove gols em 18 jogos na temporada durante o Clausura 2006, Nacho foi importante na Copa Libertadores daquele ano, onde o Newell's chegou no mata-mata, e ele marcou quatro gols em cinco jogos da equipe. Se destacando no clube argentino, Scocco, ao final da temporada, se transferiu por 3,5 milhões de dólares para o Pumas UNAM, no entanto garantiu que sua história com os Rojinegros não terminaria.

FUTEBOL MEXICANO

Dessa forma, Scocco chegou foi integrado ao time do Pumas UNAM para a disputa da temporada. Ele estreou contra a equipe de Jaguares de Chiapas pelo campeonato nacional. Não demorou muito para balançar as redes mexicanas pela primeira vez, o que ocorreu contra o Veracruz, em sua segunda partida.

Sua atuação que rendeu mais destaque entre os mexicanos foi no confronto contra o Querétaro, quando anotou um hat-trick. Outra partida em que o argentino também desequilibrou foi na que marcou seu último gol pelo Pumas, na vitória por 4 x 2 sobre o Veracruz, curiosamente o mesmo time no qual havia debutado no México. Ao fim da passagem no México, Scocco jogou 74 partidas e marcou 28 gols.

PASSAGEM NA EUROPA

Após aparecer bem no futebol mexicano, Scocco teve a oportunidade de realizar um dos seus sonhos e jogar na Europa. O clube da vez seria o AEK Atenas, que assinou um contrato com o jogador por três temporadas em junho de 2008. Apesar de estar em um novo ambiente, o atacante tinha os compatriotas  Sebastián SajaIsmael Blanco e Cristian Nasuti na equipe grega.

Dessa forma, Scocco começava a sua caminhada pelo velho continente. Por ser um jogador versátil, ele era escalado no time principalmente como um ala direito, no entanto às vezes também atuava como um segundo atacante, sua posição preferida. Por causa de suas atuações impressionantes na Super Liga Grega e na Liga Europa, chegou a despertar interesse em alguns clubes da Serie A, como FiorentinaUdineseGenoa.

Em 2010, Scocco teve um ano de destaque pela equipe grega. Logo no início do ano, marcou dois belos gols contra o Olympiacos e foi eleito o homem do jogo naquela partida. Na semana seguinte, o argentino mostrou que o pé estava calibrado e marcou também contra o Atromitos e, posteriormente, contra o Panathinaikos.

Além dos belos gols e das boas atuações, Scocco era peça chave do time e tinha a confiança da comissão técnica. No time grego, foi campeão da Copa da Grécia da temporada 2010/2011. Em 25 de novembro de 2010, renovou seu contrato com o AEK por três anos. Assim, o argentino passou a ter uma multa de 3,6 milhões de euros, ganhando 1 milhão de euros por ano e uma cláusula no valor de 3 milhões de euros para equipes estrangeiras.

ORIENTE MÉDIO

A passagem de Nacho Scocco na Europa teve fim em junho de 2011, quando o Al Ain ofereceu mais que o dobro do salário do jogador para jogar no Emirados Árabes. No clube, o atacante foi campeão UAE Pro-League, mas o jogador ao final da temporada pediu para ser negociado pelo clube alegando problemas familiares. Dessa forma, se encerrava passagem de Scocco pelo Oriente Médio. Durante a temporada, o argentino jogou 31 jogos e anotou 15 gols.

O BOM FILHO À CASA TORNA

Após seis anos fora, Scocco estava de volta ao clube que o revelou, o Newell's Old Boys. Emprestado pelo Al Ain por um ano, o Nacho parecia nunca ter deixado o time de Rosário. Ao lado de outros destaques da equipe, como Gabriel Heinze e Maxi Rodríguez, o Newell's foi vice-campeão do Campeonato Argentino de 2012 e, consequentemente, se classificou para a Libertadores da temporada seguinte. Scocco terminou a competição nacional com 13 gols e foi artilheiro ao lado de Facundo Ferreyra do Vélez.

Scocco também levou sua equipe a ganhar o campeonato de 2013 “Torneo Final” e pode prosseguir para a Final da Primeira Divisão da Argentina contra os vencedores de 2012 “Torneo Inicial”: Vélez Sársfield, equipe que tirou o título dos Rojinegros. Nacho marcou 11 gols e se manteve como artilheiro do Campeonato na temporada 2013, ao lado desta vez com Emanuel Gigliotti, de Cólon. Em 30/6, Newell's perdeu por 1 x 0 a final do Campeonato, embora dominando em toda a duração do jogo.

Na Copa Libertadores de 2013, Scocco foi o grande nome do time na competição. O atacante liderou o time até as semifinais do torneio continental, só acabou sendo eliminado pelo Atlético-MG, que viria ser campeão daquela edição.

Posteriormente, retornaria ao clube para a terceira passagem, em julho de 2014. O clube argentino adquiriu 100% dos direitos econômicos da cria por cerca de 3,6 milhões de dólares. Entretanto, não chegou a ter o sucesso das duas últimas passagens. Foram 79 jogos disputados entre 2014 e 2017 com 27 gols marcados.

PRÓXIMA PARADA, PORTO ALEGRE

Ao final do contrato e empréstimo, Scocco despertou o interesse de muitos clubes da América do Sul.  Dentre eles, o Internacional foi o mais incisivo na negociação com os árabes e contratou o atacante por 6,5 milhões de dólares. O primeiro gol do argentino com a camisa do Colorado foi logo no maior palco do futebol brasileiro, e com direito a recorde no Guinness Book.

O feito ocorreu na partida diante do Botafogo pelo Campeonato Brasileiro daquele ano, onde Scocco marcou dois gols com apenas 49 segundos de diferença entre um gol e outro. O fato entrou no livro dos recordes como o jogador com a sequência de gols mais rápida da história do futebol mundial.

Apesar de ter atingido tal feito logo nos primeiros jogos pelo Inter, Scocco não empolgou com a camiseta vermelha. Após os dois gols, o jogador passou um longo período de jejum e só voltou a marcar na partida contra o Salgueiro-PE, em partida válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Em janeiro do ano seguinte, a direção do clube gaúcho anunciou que o jogador estava fora dos planos do clube, podendo ser negociado. O motivo seria o próprio Scocco, que quis sair pois não estava se adaptando ao futebol brasileiro.

SEGUNDA VEZ NA EUROPA

Após se desligar dos brasileiros, Scocco teve então sua chance em uma grande liga europeia. O Sunderland era o clube da vez e a chance de jogar na Premier League animou o atleta, no entanto foram poucas as oportunidades na Terra da Rainha. O argentino atuou apenas em oito partidas, a maioria vindo do banco, e não marcou nenhum gol.

RIVER PLATE

Por fim, Nacho Scocco chegou para reforçar o River Plate  na temporada 2017/2018, clube o qual defende até os dias atuais. Em 21 de setembro daquele ano, o atacante quebrou mais um recorde na sua carreira. Ele marcou cinco gols na goleada dos Millonarios por 8 x 0 sobre o Jorge Wilstermann, pelas quartas de final na Libertadores.

Dessa forma, Scocco se tornou o primeiro jogador do River a marcar cinco gols em uma partida de competição continental. Até o agora, ele disputou 81 jogos e marcou 37 gols pelos Millonarios, além disso foi bicampeão da Copa da Argentina (2016/2017 e 2018/2019), da Supercopa da Argentina (2017), da Copa Libertadores (2018) e da Recopa Sul-Americana (2019).

SELEÇÃO ARGENTINA

Scocco foi convocado pela primeira vez para a Seleção Argentina em 2005, pelo então técnico José Pekerman, para um amistoso contra o Chile. Em junho do mesmo ano, voltou a ser convocado para o amistoso contra a seleção de Porto Rico, mas acabou sendo cortado por conta de uma lesão no tendão. Já com o técnico Alfio Basile, Scocco foi chamado para um amistoso contra a Guatemala, no dia 6 de fevereiro de 2008, ele jogou 20 minutos na partida e entrando no lugar de Ezequiel Lavezzi.

Seu grande momento com a camisa da seleção albiceleste foi na segunda partida do Superclássico das Américas de 2012. Naquela ocasião Scocco marcou os dois gols da vitória argentina sobre o Brasil, por 2 x 1, na Bombonera, sendo o segundo aos 44 minutos do segundo tempo. Mas como a Seleção Brasileira havia vencido o jogo de ida pelo mesmo placar. A decisão foi para os pênaltis. Scocco foi um dos cobradores e converteu sua cobrança, no entanto não impediu a derrota por 4 x 3 para o rival histórico.

Parabéns Scocco! Te desejamos muita saúde, paz e conquistas dentro do campo.

Foto destaque: Reprodução/Marcos Brindicci/Reuters

Vitor Eduardo Simões Lima

Sobre Vitor Eduardo Simões Lima

Vitor Eduardo Simões Lima já escreveu 46 posts nesse site..

Sou Vitor Eduardo Simões Lima, jornalista e apaixonado por futebol. Quando criança tive o sonho de ser jogador de futebol. Com o passar dos anos, tendo a responsabilidade de dividir a vida de atleta com os estudos, optei por deixar meu sonho de infância de lado e seguir outro caminho, mas jamais quis me desapegar do futebol. Entrei na faculdade de jornalismo com esse objetivo que levo até hoje depois de formado, trabalhar com jornalismo esportivo.

365 Scores

BetWarrior


Vitor Eduardo Simões Lima
Vitor Eduardo Simões Lima
Sou Vitor Eduardo Simões Lima, jornalista e apaixonado por futebol. Quando criança tive o sonho de ser jogador de futebol. Com o passar dos anos, tendo a responsabilidade de dividir a vida de atleta com os estudos, optei por deixar meu sonho de infância de lado e seguir outro caminho, mas jamais quis me desapegar do futebol. Entrei na faculdade de jornalismo com esse objetivo que levo até hoje depois de formado, trabalhar com jornalismo esportivo.

Artigos Relacionados

Topo