São Raimundo x Águia – A experiência do Pantera contra a juventude de Marabá

Jogo será o único do domingo pelo Parazão
São Raimundo x Águia - A experiência do Pantera contra a juventude de Marabá

Após os dois jogos deste sábado (18), o Parazão continua sua primeira rodada neste domingo (19), às 17h (horário de Brasília), 16h (horário de Belém), com mais uma partida. No Colosso do Tapajós, em Santarém, o São Raimundo recebe o Águia, com objetivos bem parecidos, mas com filosofias diferentes de ajustar os elencos, para 2019.

São Raimundo

O time da casa ficou em quarto lugar no campeonato em 2018 e todos no clube querem mais. Para isso, diretoria e comissão técnica se juntaram para um planejamento ambicioso, que envolve o título do Paraense, além de ir longe na Copa do Brasil e também no Brasileiro da quarta divisão. Pensando nisso, foram contratados o goleiro Jhones, o meio-campista Eusébio e o atacante Raí, que chega para ser o homem gol do time. Todos eles serão comandados por Vladimir de Jesus, considerado um dos melhores técnicos do estadual de 2018.

Águia de Marabá

A juventude será a marca registrada do time marabaense, o que influencia nas finanças do clube. Para o ano que se inicia, a liderança dentro de campo deve passar pelo goleiro Bruno Colaço, que volta ao Águia. Com ele, também chegam o zagueiro Guilherme Almeida, que teve passagens pelas categorias de base de Avaí e Portuguesa. Além dele, os atacantes Ricardo Maranhão e Ângelo, e o lateral Caio Ribeiro, também se juntam ao elenco que será comandado por João Galvão. Essa que será a 11ª temporada do “João Coragem” em Marabá.

Posted by Águia de Marabá F.C. on Friday, January 4, 2019

Retrospecto

As equipes já se encontraram 22 vezes, entre Paraense (seja 1ª ou 2ª divisão) e Campeonato Brasileiro da Série C. O equilíbrio se mantém, com sete vitórias para cada lado e oito empates. Mas quando o jogo é em Santarém, as coisas mudam de figura, pois o Pantera tem seis conquistas, contra apenas três do Águia. O último confronto ocorreu em março do ano passado, com vitória do time de Marabá, por 1 x 0.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 716 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

1X Bet
Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo